Um assessor de investimento é o profissional que auxilia uma pessoa a investir bem o seu dinheiro. É ele quem faz o mapeamento das melhores opções de aplicação, indicando a rentabilidade e o risco de cada uma, tudo de acordo com cada perfil de investidor.

Esse profissional é bastante procurado por pessoas que costumam investir, sejam elas iniciantes ou experientes. Isso porque o assessor de investimento possui uma série de conhecimentos sobre investimentos, ações e demais aplicações que uma pessoa comum talvez desconheça.

Essa é uma tarefa de altíssimo grau de responsabilidade; portanto, a escolha de um assessor de investimento deve ser pautada por uma série de critérios bem estabelecidos, para que você não erre na hora de escolher.

Foi pensando nisso que resolvi escrever este artigo. Vou mostrar alguns pontos que devem ser observados quando você for escolher um assessor de investimentos. Confira!

Verifique suas licenças, credenciais e designações

Antes de qualquer coisa, analise os documentos que comprovam que aquela pessoa realmente é um assessor de investimentos.

Imagine uma situação: você está com um problema de saúde e vai se consultar com um médico que não é registrado no Conselho Regional de Medicina (CRM). Certamente você não se sentirá confortável em se consultar com este profissional.

Com os assessores de investimento funciona da mesma forma. Por isso, busque por profissionais legalmente habilitados para atuar no mercado de investimentos. Dê preferência àqueles que são registrados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) como consultores de investimentos, ou planejadores financeiros certificados pelo Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros (IBCP).

Existem profissionais que não têm nenhum tipo de certificação. Isso não significa necessariamente que eles não são bons profissionais, ou que não estão habilitado para exercer essa função. No entanto, esse fato deve ligar um sinal de alerta em sua mente.

A inscrição em alguns desses órgãos não garante ao contrante que o seu assessor de investimentos fará todo o trabalho de forma correta nem que trará grandes ganhos em suas aplicações. No entanto, contratar um profissional com essas qualificações trará mais segurança para você.

Analise suas competências e conhecimentos técnicos

Não basta ser registrado em um algum órgão ou conselho, o assessor de investimentos deve ter conhecimentos técnicos e competências específicas desse mercado.

Para alguém que não tem muito conhecimento, pode ser um pouco complicado verificar essas qualidades no profissional. No entanto, você pode se certificar delas no momento em que ele começar a mostrar as aplicações ou investimentos disponíveis para você.

Esse mercado tem uma gama de conceitos e nomenclaturas muito específicas. Assim, antes de marcar uma entrevista com um “candidato”, faça uma pequena busca sobre esses assuntos e verifique se o profissional domina cada um deles.

Além disso, você deverá selecionar o assessor de investimentos que seja especialista na área em que você deseja atuar.

Por exemplo, se você deseja investir em ações, deve buscar um profissional com experiências e conhecimentos nesse mercado. Da mesma forma, se desejar aplicar em fundos de renda fixa, deve contratar um profissional com experiências nesse tipo de investimento.

Solicite uma amostra do plano financeiro

Você pretende contratar um assessor de investimentos para que ele forneça informações relevantes para que você possa aplicar o seu dinheiro. Sendo assim, é fundamental que você analise uma amostra do plano financeiro que ele fornecerá caso você o contrate.

Verifique se o plano atende às suas expectativas e, principalmente, verifique se todas as informações contidas neste plano estão claras para você. Não adianta contratar um assessor de investimentos se você não conseguir entender as informações que ele lhe fornecer.

Calcule o custo-benefício

Obviamente, esse serviço trará um custo para você. Esse custo pode ser direto – quando você paga diretamente o profissional, como um consultor – ou indireto – quando o profissional recebe comissões dos investimentos que você faz. Assim, é essencial que você analise se o benefício que da contratação desse profissional compensará o custo que ele trará.

Com relação ao custo, é importante ressaltar um detalhe que pode fazer toda a diferença. O brasileiro é o tipo de pessoa que gosta da boa e velha “pechincha”. Entretanto, em se tratando da contratação de um assessor de investimentos, buscar pelo mais barato pode significar perder muito dinheiro.

O profissional que você escolher deverá ter todas as características descritas neste artigo, e não ser somente aquele que cobra mais barato. Lembre-se: é do seu dinheiro que estamos falando, e economizar na hora de contratar o seu assessor de investimentos pode custar muito mais caro no futuro.

Consulte clientes antigos

Bons profissionais deixam marcas em seus clientes antigos — e essa regra também se aplica aos que não são tão bons.

Sendo assim, é extremamente importante que você consulte outros investidores que contratam ou já contrataram aquele profissional anteriormente, e verifique se ele atende às suas expectativas. Caso não conheça nenhum cliente antigo do profissional que deseja contratar, você pode considerar a possibilidade de procurar outro assessor de investimentos.

Todo cuidado é pouco na hora de fechar contrato com esse profissional’ sendo assim, verifique essa questão com muita cautela.

Esse ponto requer uma atenção especial: como estamos falando de dinheiro, pode ser que profissionais não forneçam referências, uma vez que ao fornecer referências estão, de certa forma, expondo seus clientes financeiramente. Então, dependendo do caso, um profissional que não forneça referências por motivo de sigilo também pode ser um excelente profissional.

Analise o seu tempo de experiência no mercado

O assessor de investimentos lidará com o seu dinheiro; portanto, é essencial que ele tenha um bom tempo de experiência realizando esse tipo de atividade.

Às vezes o profissional tem boas referências, tem os devidos registros e conhecimentos necessários, cobra um valor adequado à prestação desse tipo de serviço; no entanto, não tem sequer um ano de experiência.

Sem dúvidas esse profissional não será indicado para a função no momento. O ideal é selecionar profissionais com no mínimo 3 anos de atuação como assessor de investimentos.

Conheça a disponibilidade do profissional

Você precisa de um profissional que esteja à sua disposição no momento em que for solicitado. Seja esse contato da forma que for, como por e-mail, por exemplo. Aqueles que têm uma cartela de clientes muito grande, com quem você precisa agendar horários para ser atendido ou que dificilmente são encontrados podem não ser uma boa opção.

É claro que aqueles que são mais requisitados geralmente são profissionais excelentes. No entanto, a grande demanda de trabalho que eles assumem pode prejudicar o seu atendimento quando solicitado em caráter de urgência.

Algumas empresas especializadas contam com vários profissionais que executam essa atividade. Essa, sem dúvidas, é uma excelente opção, uma vez que elas reúnem pessoas com todas as características que mostramos neste artigo e conseguem assim dimensionar o atendimento aos investidores de maneira que o atendimento esteja sempre disponível.

O dilema aqui é: se o profissional é muito disponível, possivelmente é novato. E um outro dilema é: quanto mais experiente o profissional, maior o tamanho do patrimônio de seus clientes, pois o tempo de um profissional é restrito a quantidade de horas diárias de trabalho e, sendo assim, é natural que para melhor se remunerar ele vá “aumentando a régua” durante o tempo.

Conduta

Para finalizar, é importante observar a conduta do profissional e/ou da empresa de assessoria com a qual você pretende se relacionar. Em todas as profissões há profissionais bem ou mal intencionados. E isso ocorre também nesse tipo de trabalho. Há profissionais que privilegiam a oferta de produtos que lhes paguem maiores comissões e há os que possuem uma conduta mais ajustada ao interesse do cliente.

Se por um lado receber sempre contato de um assessor transmite ao investidor uma sensação de bom atendimento, por outro isso gera custo. E é muito natural que assessores que contactem com muita frequência seus clientes o façam mais com a finalidade de gerar comissões do que efetivamente com a finalidade de orientação. Muitas vezes, portanto, contatos muito frequentes de um assessor que recebe comissões pode significar uma conduta questionável, embora dê a sensação de melhor atendimento.

Sem dúvida alguma, a conduta e a transparência de um profissional pode ser um aspecto até mais importante do que todos os outros.

Gostou dessas dicas sobre como escolher o melhor assessor de investimento? Então assine nossa newsletter e não perca nossas próximas dicas e conteúdos diários.

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

Posts relacionados

Comentários

  1. Alexandre    

    Boa noite!
    Estou em vias de vender imóveis para investir em cdbs, pretendo angariar 590k pra num período de 5 anos de investimento, alcançar algo em torno de 1k. Já tenho RE e gostaria de saber qual o valor da consultoria, pois não consigo encontrar investimentos que me dêem um retorno maior que 1% am, quero investir exclusivamente em RF ou algo tão seguro quanto. Fico no aguardo, obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *