Confira os principais destaques da economia e do mercado financeiro na última semana e acompanhe os próximos eventos econômicos e políticos desta semana:

Política e Mercado Financeiro

JOESLEY NA CADEIA

O dono da JBS, Joesley Batista, e o executivo da empresa, Ricardo Saud, se entregaram ontem (10) à PF em São Paulo, após a expedição de uma ordem de prisão a pedido do ministro do STF, Edson Fachin no último sábado (9).

DELAÇÃO NA CORDA BAMBA

A prisão acontece dias depois do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, informar que a delação dos executivos da JBS poderia ser suspensa devido à omissão de informações por parte dos delatores, e sugerir a prisão dos executivos. Joesley e Ricardo deverão ser transferidos para Brasília nesta segunda-feira (11).

PALOCCI INCRIMINA LULA

O ex-ministro Antonio Palocci incriminou, na semana passada, o ex-presidente Lula, em depoimento ao juiz Sérgio Moro em Curitiba. De acordo com Palocci, Lula teria acertado R$ 300 milhões em propina para o PT, e teria fomentado um “pacto de sangue” para pagamentos de propina com a Odebrecht.

BUNKER DE GEDDEL

Na terça-feira (5), a Polícia Federal encontrou R$ 51 milhões em espécie em um apartamento em Salvador, que era utilizado pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima. Foi a maior apreensão de dinheiro em espécie da história da Polícia Federal. Após a descoberta do bunker, Geddel foi preso pela PF na sexta-feira (8).

QUADRILHÃO DO PT

A Procuradoria-Geral da República (PFR) denunciou, na semana passada, seis políticos ligados ao PT por participação em organização criminosa para desvio de dinheiro da Petrobras. Entre os denunciados estão os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Por decisão do ministro Edson Fachin, do STF, a denúncia será encaminhada à primeira instância.

QUADRILHÃO DO PMDB

Rodrigo Janot também denunciou, na sexta-feira (8), nomes importantes do PMDB por organização criminosa. Entre eles estão os senadores Edison Lobão, Renan Calheiros, Romero Jucá, Jader Barbalho e o ex-presidente da República, José Sarney.

IBOVESPA EM ALTA

Em meio a um cenário político agitado, o Ibovespa chegou a ser negociado acima dos 73.400 pontos na semana passada – a primeira vez em quase 10 anos, e fechou a 73.412 pontos na quarta-feira (6) – o segundo maior fechamento da história do indicador.  Na semana, o principal índice da B3 acumulou ganhos de 1,61%.

DÓLAR EM QUEDA

O dólar fechou a semana passada no menor nível em seis meses. A moeda norte-americana recuou 0,24% na sexta-feira (8), e fechou cotado a R$ 3,0945 – queda de 1,67% na semana. No intraday, a moeda chegou a ser vendida a R$ 3,0825 – o menor nível intradiário desde 21 de março.

Seu bolso

SELIC EM QUEDA

O COPOM reduziu, na última quarta-feira, a taxa básica de juros – Selic – para 8,25% ao ano. A redução da taxa tem como objetivo incentivar o consumo e a produção no país, através do barateamento do crédito. A expectativa é que a Selic caia ainda mais até o final do ano.

RENDIMENTO EM BAIXA

A queda da Selic fez com que a rentabilidade da Caderneta de Poupança caísse ainda mais – já que, com a Selic abaixo de 8,50%, o rendimento da poupança pass a ser 70% da Selic + a TR, e não mais 0,5% ao mês +TR.

INFLAÇÃO EM AGOSTO

A inflação no mês de agosto subiu 0,19%, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), e ficou abaixo das projeções de analistas – que esperavam uma alta entre 0,22% e 0,47%. Em julho, o avanço da inflação foi de 0,24%. Foi a menor variação para o mês de agosto desde 2010.

BOTIJÃO DE GÁS MAIS CARO

A Petrobras elevou em 12,2% o preço do botijão de gás na semana passada, por conta dos estoques baixos e do aumento do preço do gás liquefeito de petróleo nos EUA. Caso o reajuste seja repassado ao consumidor integralmente, o aumento nos preços será de 4,2%, em média.

VIAGENS MAIS BARATAS

O Governo Federal baixou, na semana passada, a alíquota do Imposto de Renda (IR) cobrada sobre remessas em dinheiro ao exterior – que encarecia pacotes de viagens internacionais. A medida provisória reduziu a cobrança – que era isenta até o final do ano passado – de 25% para 6%, o que deve reduzir os preços dos pacotes nas agências de turismo.

Internacional

FURACÃO IRMA

O furacão Irma perdeu força após passar pela Flórida, durante todo o domingo (10), mas deve seguir curso e chegar até o estado da Geórgia. Durante a passagem do furacão pelos EUA até aqui, 4 pessoas morreram; no Caribe, foram contabilizados 28 mortes, além de grandes estragos estruturais nas ilhas caribenhas.

TERREMOTO NO MÉXICO

Um terremoto de 8,2 graus de magnitude atingiu o México na noite de quinta-feira (7), matando mais de 90 pessoas. Foi o maior terremoto a atingir a região em mais de 100 anos.

O que vem por aí

REFORMA POLÍTICA EM PAUTA

A Câmara e o Senado voltam a analisar pautas importantes nesta semana. Entre os temas que deverão ser discutidos pelos parlamentares estão as mudanças no sistema eleitoral, fim das coligações partidárias e a criação de um fundo eleitoral com recursos públicos.

A PEDIDO DE TEMER

Na próxima quarta-feira (13), o Supremo Tribunal Federal (STF) deve iniciar, a pedido do presidente Michel Temer, o debate sobre um possível afastamento do procurador Rodrigo Janot das investigações envolvendo a presidência. Os dois pedidos de Temer devem ser julgados ainda nesta semana.

DENÚNCIA A CAMINHO

Rodrigo Janot, inclusive, poderá apresentar, nos próximos dias, uma nova denúncia contra o presidente Michel Temer. Janot aguardava a homologação da delação do lobista Lúcio Funaro, que ocorreu na semana passada. O Procurador-Geral tem pressa para apresentar a denúncia contra Temer, já que deixa o cargo na PGR no próximo dia 17.

LULA EM CURITIBA

Após o surpreendente depoimento de Antonio Palocci na semana passada, o juiz Sérgio Moro interrogará o ex-presidente Lula na próxima quarta-feira (13), em Curitiba. O processo apura se a Odebrecht pagou propina à Lula por meio da compra de um terreno para o Instituto Lula e de um apartamento.

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *