Tipos de Investimentos

Diante do atual cenário econômico, a busca por oportunidades de tipos investimentos mais rentáveis estão cada vez mais em alta. Para ajudá-lo a decidir qual ou quais modalidades se enquadram melhor de acordo com a sua capacidade de investimento, vamos deixar alguns tipos de investimentos mais utilizados no mercado financeiro atual.

Investimentos Mobiliários

Ações

A Ação é considerada um valor mobiliário, ela é emitida por sociedades anônimas, que é representada por uma parcela do seu capital social.

Os proprietários de ações emitidas seja a companhia que for é considerado um acionista e possui status de sócio da instituição, possuindo direitos e deveres diante da sociedade, dentro do limite das ações adquiridas.

Mesmo considerando que as sociedades anônimas possuem um capital dividido em ações, apenas as ações que são emitidas por companhias consideradas de capital aberto, que possuem, por sua vez, registro junto ao CMV (Conselho de Valores Mobiliários), podem ser negociadas de forma publicamente.

A propriedade das ações são representadas através de um “Certificado de Ações” ou pelo “Extrato de Posição Acionária” que são emitidos, respectivamente, pela própria companhia e por uma instituição contratada pela sociedade para realizar o atendimento aos acionistas interessados. Seja o caso que for, no documento deve constar, além de outras informações, o número de ações possuídas além, é claro, o nome do acionista.

A realização do investimento em ações pode ser tanto individual quanto coletivo. Optando pelo investimento individual o interessado irá contratar os serviços de uma Corretora que realizará o intermédio das negociações através das ordens do seu cliente ou realizando a permissão de que ele próprio realize as devidas operações diretamente via internet. Na modalidade do investimento coletivo, todos os interessados adquirem as cotas de clubes de investimento ou através de fundos de ações.

Debêntures

A chamada debênture é considerado um valor mobiliário realizado por sociedade de ações, possuindo representação de dívida, que assegura a seus portadores o direito ao crédito referente à companhia que realizou a emissão.

Esta modalidade consiste em um instrumento de captação de recursos dentro do mercado de capitais, onde as empresas buscam recursos para financiar seus projetos. Também é uma modalidade onde elas conseguem gerenciar de forma mais consistente as suas dívidas.

Ao realizar a disponibilização dos seus recursos para uso da empresa, o comprador (chamado de debenturista, debenturista proprietário ou titular de debênture) faz jus de uma parte da remuneração.

Com esta forma de investimento, a debênture é considerada um título de crédito privado onde os debenturistas são credores de uma determinada empresa e esperam receber lucros dos juros de forma periódica além do pagamento principal, correspondente ao valor unitário de cada debênture, dentro do vencimento do título ou diante amortização nas quais paga-se uma parte do valor integral antes do vencimento.

A emissão de debêntures envolve uma quantidade considerável de valores para investimento, é obrigatória a formulação de um documento chamado “Escritura de Emissão”, onde ficam especificados quais são os deveres e direitos dos debenturistas e da emissora.

Fundos de Investimento

O Fundo de Investimento é uma união de recursos, oriundos de pessoas físicas ou jurídicas, que possuem o objetivo de obter lucros financeiros a partir da aplicação em títulos e valores imobiliários. Ou seja, os recursos unidos em relação à todos os investidores em um determinado fundo de investimento são utilizados para a compra de bens (títulos) que pertencem à todos os investidores, de acordo com a proporção de cada investidor.

Os Fundos de Investimento podem ser classificados por:

 

  • Fundo de curto prazo;
  • Fundo referenciado;
  • Fundo de renda fixa;
  • Fundo de ações;
  • Fundo cambial;
  • Fundo de dívida externa;
  • Fundoo Multimercado.

 

Clubes de Investimento

Os Clubes de Investimento são a comunhão de recursos provenientes de pessoas físicas – com o mínimo de 03 e no máximo 50 integrantes – que são utilizados para aplicações em títulos e valores mobiliários. O clube deve ser administrado por uma sociedade corretora, sociedade distribuidora, banco de investimento ou banco múltiplo com carteira de investimento, sendo responsável pelo conjunto de todas as atividades e dos serviços provenientes de forma direta ou indireta para o seu funcionamento e manutenção.

Os Clubes de Investimento são considerados como uma atrativa para os pequenos investidores iniciarem no mercado de capitais. A administração da carteira do clube pode ser realizada por um ou mais acionistas, que são eleitos através de uma assembléia geral.

Outros tipos de investimentos

Poupança

A Poupança, é um dos tipos de investimentos considerado mais tradicional e seguro. É recomendado para investidores que não desejam assumir riscos em seus investimentos.

A grande maioria dos bancos comerciais oferecem essa opção de investimento e não se faz necessário ser correntista para realizar investimentos. Basta somente comparecer a uma agência bancária com seus documentos.

CDB´s e RDB´s

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) e o Recibo de Depósito Bancário (RDB) são considerados títulos com renda fixa e são emitidos por agências bancárias, onde o investidor “empresta” seu dinheiro ao banco e recebe como troca o pagamento em juros sobre esse empréstimo. Essa modalidade de investimento envolve uma garantia de pagamento futuro relativo ao valor investido, somado às taxas pactuadas no momento da transação.

A principal diferença entre CDB e RDB é que o primeiro pode ser negociado antes do prazo do vencimento, enquanto o segundo é tratado como inegociável e intransferível.

Considerando o CDB, a negociação realizada antes do período do vencimento implica uma pequena perda da remuneração. O RDB pode ser rescindido excepcionalmente considerando que ocorra concordância de ambas as partes. Nesta opção, o valor é devolvido de forma integral sem o acréscimo de juros.

Títulos Públicos

Os Títulos Públicos, é um dos tipos de investimentos emitidos pelo próprio Governo Federal que possui como objetivo captar recursos para a realização do financiamento da dívida pública e das atividades relacionadas ao governo, tais como educação e saúde.

A Secretaria do Tesouro Nacional é o órgão responsável pela emissão e controle dos títulos públicos, além da administração da dívida mobiliária federal.

Existe uma grande variedade de opções de títulos públicos, cada um possui características específicas com termos de prazos e rentabilidade.

O investidor conta hoje com o serviço do Tesouro Direto onde é possível realizar a compra diretamente, através da internet, de Títulos Públicos Federais do Tesouro Nacional. O investidor precisa somente residir no Brasil, possuir CPF e cadastrar-se em qualquer instituição financeira habilitada a operar no Tesouro Direto.

Autor

Redação Blog de Valor

O Blog de Valor é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. Fernanda    

    Olá André gostaria de uma opinião sua pois fiz recentemente uma previdência privada no BB Brasilprev é um VGBL progressiva compensável a rentabilidade dela mensalmente é 0,9 perto de 1% RT fix V e ciclo de vida2020 a taxa de administração é 2% a taxa de carregamento antecipada é 2% é a taxa de carregamento postecipada é 5% zerar a partir dos dez anos tenho um mês que fiz você acha que é um bom investimento ? eu quero ficar curto prazo dois anos o gerente que mim ofereceu essa previdência mas estou achando a taxa muito alta é melhor eu fazer o resgate daqui a seis meses e aplicar no CDB ou LCI ou fundo do porque na minha cidade só tem o Banco do Brasil , Caixa, Bradesco e Itaú tem três anos ele aqui mim indique qual é melhor ..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *