Confira os principais destaques da economia e do mercado financeiro na última semana e acompanhe os próximos eventos econômicos e políticos desta semana:


Política e Mercado Financeiro

TEMER DENUNCIADO

Na última semana como Procurador-Geral da República (PGR), Rodrigo Janot apresentou, enfim, uma nova denúncia contra o presidente Michel Temer. Desta vez, o presidente foi acusado pela PGR de ter praticado os crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa. De acordo com a denúncia, o grupo do PMDB liderado por Temer teria arrecadado mais de meio bilhão de reais em propina.

ARTICULAÇÕES EM BRASÍLIA

O presidente Michel Temer recebeu, no último domingo (17), o ex-presidente José Sarney no Palácio do Jaburu, em Brasília, para discutir o cenário político brasileiro. O encontro marca o reinício das articulações de Temer para barrar na Câmara a segunda denúncia envolvendo seu nome.

LULA ATACA PALOCCI

Em depoimento ao juiz Sérgio Moro na última quarta-feira (13), em Curitiba, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva atacou o ex-ministro Antonio Palocci – que havia acusado Lula de ter feito um “pacto de sangue” com a Odebrecht.  Segundo Lula, Palocci seria “calculista, frio e simulador”, e teria mentido em seu depoimento.

IRMÃOS BATISTA NA CADEIA

O ministro Edson Fachin, do STF, decidiu manter, na última quinta-feira (14), o empresário Joesley Batista e o executivo da J&F, Ricardo Saud, na prisão por tempo indeterminado. O irmão de Wesley Batista – preso nesta semana por suspeita de lucro ilegal no mercado financeiro, também ficará detido.

ACORDO RESCINDIDO

Também na quinta-feira, a PGR informou a rescisão dos acordos de delação premiada de Joesley Batista e de Ricardo Saad. Apesar da rescisão, as provas entregues pelos dois delatores à PGR permanecem válidas.

MÁXIMA HISTÓRICA

Apesar da semana agitada na política nacional e internacional, o índice Ibovespa fechou a semana em alta de 3,6%, alcançando 75.800 pontos e renovando sua máxima histórica. Na sexta-feira, o principal índice da B3 encerrou em alta de 1,47%, aos 75.756 pontos.

DÓLAR EM QUEDA

O dólar fechou em queda de 0,03% ante o real na última sexta-feira (15), cotada a R$ 3,114. Na semana, a moeda norte-americana caiu 1,04%  – no ano, o recuo já chega a 4,15%.

Seu bolso

R$ 1,5 TRILHÃO EM IMPOSTOS

Os brasileiros já pagaram mais de R$ 1,5 trilhão em impostos em 2017, de acordo com o “Impostômetro” da Associação Comercial de São Paulo. (ACSP). Em 2017, o patamar dos R$ 1,5 trilhão foi alcançado na última quarta-feira (14); em 2016, o montante foi alcançado somente em 6 de outubro – o que mostra, portanto, um aumento na arrecadação tributária neste ano.

COMBUSTÍVEL MAIS CARO

O preço médio da gasolina no país aumentou mais uma vez na semana passada, de acordo com informações da Agência Nacional de Petróleo (ANP). O valor médio por litro do combustível passou de R$ 3,85 para R$ 3,872 na última semana. O etanol também subiu, passando de R$ 2,612 para R$ 2,632.

RESTITUIÇÃO DE IR

A Receita Federal pagou, na última sexta-feira (15), o quarto lote de restituição do Imposto de Renda para pessoa física (IRPF). Mais de 2,2 milhões de contribuintes foram contemplados neste quarto lote. Para consultar o pagamento da restituição basta acessar o site da Receita Federal.

Internacional

DIPLOMACIA ESGOTADA

A embaixadora dos EUA nas Nações Unidas, Nikki Haley, disse no último domingo (17) que o Conselho de Segurança da ONU esgotou todas as opções diplomáticas em relação à Coreia do Norte. Segundo ela, os EUA podem ter, agora, que entregar o assunto ao Pentágono – o que sugere a consideração de uma opção militar.

PROVOCAÇÕES CONTINUAM

Vale lembrar que, na última sexta-feira (15), o governo norte-coreano disparou um novo míssil do continente, que sobrevooou o território japonês antes de cair no Oceano Pacífico. Na semana passada, a Coreia do Norte voltou a ameaçar os Estados Unidos e o Japão.

O que vem por aí

TEMER NOS EUA

Nesta segunda-feira (18), o presidente Temer viaja para os Estados Unidos, onde participará da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Temer deve se encontrar, na ocasião, com o presidente norte-americano, Donald Trump.

NOVA PROCURADORA

Toma posse, também nesta segunda-feira, a nova Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, que assume o lugar de Rodrigo Janot – que deixa o cargo após 4 anos na PGR. Durante a gestão de Janot, mais de 137 investigações foram abertas somente na Operação Lava Jato, além de diversas investigações ligadas a outras operações.

VOTAÇÃO DA REFORMA POLÍTICA

A Câmara dos Deputados deve tentar votar, nesta semana, a Reforma Política. A meta dos deputados é garantir a aprovação das mudanças no sistema eleitoral brasileiro antes da chegada da nova denúncia contra o presidente Temer na Casa – que poderá ser enviada em breve pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

PRAZO SE APROXIMA

Apesar da pressa dos deputados, líderes partidários acreditam que a votação pode não sair nesta semana. Vale lembrar que, caso não sejam aprovadas até a primeira semana de outubro, as mudanças nas regras eleitorais não terão validade para as eleições em 2018.

FUTURO DE TEMER NAS MÃOS DO STF

O Supremo Tribunal Federal julga, na próxima quarta-feira (20), um pedido de suspensão da nova denúncia contra o presidente Temer. Caso a denúncia não seja suspensa, o STF deverá enviar a denúncia à Câmara nos próximos dias, dando início à tramitação da denúncia.

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *