O WordPress está se tornando cada vez mais popular. São cerca de 33% de todos os sites do mundo rodando na plataforma. Portanto, se você quer se juntar à grande multidão criando um blog no WordPress ou migrando o seu blog existente para a plataforma WordPress, você está na direção certa.

Existem inúmeras vantagens em usar a plataforma WordPress; Ela é totalmente gratuita e oferece um sistema de gerenciamento abrangente, que permite adicionar ou atualizar o conteúdo como desejar. Também existem muitos plugins poderosos que podem melhorar a experiência e, por fim, dar ao seu blog uma sensação flexível e personalizada.

Neste artigo, mostramos cinco simples passos para você ter o seu próprio blog no WordPress. Confira abaixo.

1. Registrar um nome de domínio

Querendo começar um blog WordPress? Você tem duas opções: a primeira é hospedar seu site diretamente no wordpress.com e a segunda é registrar um nome de domínio e instalar seu blog por lá. A segunda opção é muito melhor, considerando que ela torna seu site mais valioso com mais tráfego.

Ter seu blog WordPress.com, por outro lado, significa que todos os benefícios que acompanham o crescimento do seu blog vão para o WordPress.

Ao criar um nome de domínio, não é necessário inserir muitas palavras-chave. Em vez disso, concentre-se em um nome simples e curto que possa ser facilmente incorporado a uma marca.

Um domínio .com é bom se você deseja obter tráfego de todo o mundo. Contudo, se você estiver interessado em receber tráfego de um país específico, é bom escolher o domínio específico do país. Por exemplo, .fr para um blog na França, .br para um site no Brasil e .ie para um blog na Irlanda.

Uma boa primeira impressão é essencial para novos blogs, ou seja, conteúdo, logo e layout excelentes. Da mesma forma, garanta que esse novo blog WordPress ofereça o maior valor possível. Você realmente precisará fazer de tudo possível para que seu blog se destaque dentre os mais de 100 milhões de blogs existentes atualmente na internet.

2. Escolher um provedor de hospedagem

O papel da hospedagem é armazenar todos os arquivos do seu blog/site em segurança e deixá-los acessíveis para todos os seus visitantes. Assim, depois de escolher um nome de domínio, o próximo passo é decidir sobre a hospedagem do seu blog. Existem algumas opções quando se trata de hospedagem:

    • Máquina Virtual/Dedicada – Com esta opção, seu site e outros sites compartilham os mesmos recursos de uma máquina. É ideal para novos blogs com baixo tráfego. No entanto, você provavelmente precisará de uma máquina dedicada quando seu blog começar a crescer e obter mais tráfego. Uma máquina dedicada significa que apenas o seu blog acessará os recursos dela.
    • Largura de banda – a largura de banda do seu site ou blog é a quantidade ou o nível de restrições impostas ao seu site. Portanto, o melhor é ter largura de banda ilimitada. Embora isso não se traduza em restrição ilimitada, significa que você terá mais largura de banda se tiver muitos visitantes.
    • Custo – O custo depende de quais recursos e provisões o provedor de hospedagem está oferecendo. Verifique todos os pacotes adequadamente para garantir que você tenha o melhor custo-benefício.
    • Suporte – Sempre trabalhe com um provedor de hospedagem que ofereça suporte 24/7 para o seu blog WordPress.
    • Tempo de atividade – dificilmente você encontrará um provedor de hospedagem que permaneça online 100%. Você pode determinar quanto tempo de atividade seu provedor de hospedagem pode oferecer verificando seus registros. Busque algo de pelos 99,99% de tempo de atividade online.

3. Instalar o WordPress

O próximo passo é a instalação do WordPress. Comece baixando a última versão do programa no site WordPress.org. Você pode iniciar o processo de instalação depois de carregar todos os seus arquivos no servidor. V

ocê pode contatar seu host para um processo de instalação fácil do WordPress. Após uma instalação bem-sucedida, o WordPress atribuirá um tema padrão ao seu blog, possibilitando que você comece a trabalhar no blog WordPress imediatamente. Use o sistema de gerenciamento de conteúdo para colocar seu conteúdo, contudo, não espere um blog profissional no final.

4. Alterar o tema

Como mencionado acima, o WordPress fornece um tema padrão. No entanto, ter seu próprio tema e seu próprio logo dará ao seu blog uma aparência melhor. Você pode criar o logotipo por conta própria usando um serviço online, como o Logaster

Quanto ao tema, desenvolvedores criaram vários temas para WordPress que estão disponíveis para a sua escolha. Também é possível pedir a um desenvolvedor para criar um tema personalizado exclusivo para você.

Se você estiver interessado em um tema personalizado, considere que ele custará mais e levará mais tempo para ficar pronto. Você também pode comprar alguns temas do Themeforest, Themelab e Mythemeshop.

5. Integrar serviços essenciais e plugins

Embora você receba certa funcionalidade do seu tema WordPress, a integração de elementos essenciais e plugins em seu WordPress o tornará ainda melhor. Esses complementos incluem:

  • Google Analytics – Você poderá rastrear os visitantes do seu site após adicionar o código do Google Analytics a todas as páginas do seu blog.
  • Yoast WordPress SEO Plugin – Este plugin oferece muitos benefícios, incluindo a criação de um sitemap.
  • Calendário Editorial – Um calendário editorial é essencial para todos os blogs, seja uma ou várias pessoas que o gerenciam.
  • Social-Sharing Plugin – É útil para compartilhar o conteúdo do seu blog. Um exemplo é o Flare.
  • Melhor segurança – Embora os temas padrão ofereçam alguma segurança, você precisará trabalhar com um desenvolvedor para reforçar a segurança do seu blog. Por exemplo, um blog bem protegido não deve ter sua área administrativa acessível através da página website /wp-admin. Da mesma forma, as credenciais de login não devem ser “admin” como o nome de usuário.
  • Mudar Estrutura Permalink – Isto oferece URLs amigáveis aos usuários para suas páginas do blog. Para ativar isso, vá para CONFIGURAÇÕES, LINKS PERMANENTES E AJUSTES GERAIS. Escolha a opção “NOME DO POST.
  • Outros Plugins – Você poderá pesquisar na internet por mais plugins que possam ser integrados ao seu site/blog.

Conclusão

O WordPress provou ser uma plataforma confiável quando se trata de criação de blog. Com milhões de sites construídos com a plataforma nos últimos anos, é possível confiar na plataforma para criar um novo blog ou migrar o seu blog atual que ainda não é o WordPress. Por fim, a plataforma é gratuita, amigável e muito fácil de usar.

Você quer compartilhar a sua experiência com o WordPress conosco? Fique à vontade para postar suas opiniões por aqui!

Autor

Equipe André Bona

Nosso site é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *