Quando falamos sobre os melhores tipos de investimentos, sei que boa parte das pessoas pensa logo nas opções disponíveis em seus bancos. Porém, se você tem conta em um grande banco e recorre a ele para investir, tenha atenção ao que vou lhe dizer: nem sempre essa é a melhor escolha.

Pode até ser um pouco mais segura, mas, certamente, há opções igualmente viáveis e mais vantajosas fora desses locais. Bancos de pequeno e médio porte, bem como os digitais e de investimentos, além das corretoras, têm um grande portfólio de oportunidades para fazer o seu dinheiro render do jeito certo.

Quer saber quais são eles? Então continue lendo e veja os 5 investimentos fora de grandes bancos que separei para você conhecer.

1. Tesouro Direto

O Tesouro Direto é uma das primeiras opções quando se pensa em uma alternativa rentável e segura em relação à poupança. Caracteriza-se pela aquisição de títulos públicos, com a rentabilidade sendo pré ou pós-fixada, seguindo a taxa Selic ou a inflação.

Em momentos de crise, eu o considero ótimo para lucrar, já que a taxa Selic é uma das primeiras a sofrer elevação. Inclusive, ele normalmente rende bem acima da inflação, garantindo ganhos reais para os investidores.

Porém, é muito comum a crença de que só é possível obtê-lo em grandes bancos. Ao contrário, posso afirmar, ele é facilmente encontrado principalmente em corretoras de todos os portes. Por lá, você pode escolher o tipo de investimento mais adequado para você e fazer os aportes necessários para conseguir os melhores resultados.

Alguns bancos de porte médio também oferecem essa escolha, permitindo que você traga segurança para a sua carteira de investimento.

2. CDBs e LCs

Os Certificados de Depósito Bancário (CDB) são títulos emitidos para captar recursos para que os bancos deem prosseguimento às suas operações. Em troca, os investidores recebem uma rentabilidade.

As Letras de Câmbio (LC) são muito parecidas, mas a diferença é que são voltadas para as financeiras. Eu recomendo ambas as opções para quem quer investimentos mais simples, mas com bom desempenho.

Ambas rendem de acordo com o CDI, um indicador da economia que varia diariamente. Em geral, os grandes bancos são muito mais seguros e, com isso, oferecem uma rentabilidade bem menor — em geral, de 80 a 90% do CDI.

As melhores oportunidades, entretanto, não estão lá, e sim em bancos de pequeno e médio porte, nos digitais e de investimentos. Na maioria das vezes, o rendimento nessas instituições ficam acima de 100% do CDI, melhorando intensamente os resultados. Ao mesmo tempo, a segurança não é prejudicada, já que o FGC também garante os aportes que sejam feitos até o valor de R$ 250 mil.

Outra questão é que essas opções são mais flexíveis quanto ao prazo, variando de 6 meses a 3 anos. Com isso, você pode escolher a opção mais conveniente para as suas necessidades de liquidez fora dos grandes bancos — o que considero essencial para ficar sempre seguro.

3. LCI e LCA

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) são títulos que servem para recolher recursos para investimentos nesses dois mercados. Seu rendimento ocorre de acordo com o CDI e a sua maior vantagem é que ela é isenta de Imposto de Renda.

Somando esse fato à rentabilidade que, muitas vezes, ultrapassa o 100% de CDI, torna-se um dos melhores tipos de investimentos.

Sendo tão bom, há quem julgue que eles são encontrados apenas nos grandes bancos. Porém, bancos digitais, de investimento e portes menores, assim como as corretoras, oferecem esses papéis, os quais recomendo fortemente.

O maior benefício de recorrer a essas instituições é que é mais fácil encontrá-los por lá. Com isso, o investimento inicial tende a ser menor que nas grandes instituições, garantindo que você possa aplicar seu dinheiro de uma maneira extremamente vantajosa.

4. Fundos de renda fixa

Os fundos de renda fixa aliam segurança, rentabilidade e diversificação da carteira. Como os recursos são movimentados em mais de uma opção da renda fixa, os riscos são menores, já que a carteira fica diversificada.

Ao mesmo tempo, o fato de o dinheiro ser aplicado na renda fixa traz mais segurança para quem quer ter o mínimo de previsibilidade de recebimentos. Considero que eles atendem tanto a investidores conservadores e moderados quanto aos arrojados, que buscam diversificação.

Estão disponíveis também fora dos grandes bancos, especialmente em corretoras que oferecem produtos do tipo com diversas condições. Isso garante melhor aplicação do dinheiro em opções realmente vantajosas e que, inclusive, têm rentabilidade que, muitas vezes, supera a de grandes instituições.

5. Fundos de investimento

Partindo para a renda variável, os fundos de investimento, como o imobiliário ou multimercado, são ótimas escolhas. Neles, formam-se grupos de investidores que oferecem os recursos.

Todo o dinheiro é movimentado entre diversas opções de investimentos, de acordo com a característica do fundo. Dá para investir em ações, em câmbio, em imóveis e assim por diante.

O administrador do fundo compromete-se com o sucesso das finanças e, caso ultrapasse uma determinada performance de rentabilidade, normalmente recebe uma taxa extra.

Geralmente, recomendo esse aporte para que investidores menores tenham acesso a opções diferenciadas e que exigem um grande valor inicial. Fora dos grandes bancos, os pequenos, médios, digitais e de investimentos possuem boas opções nesse sentido, bem como as corretoras.

Assim, enxergo essa decisão como sendo perfeita para diversificar sua carteira e ampliar a rentabilidade de maneira significativa.

Nesse sentido, há os fundos independentes. Algumas instituições garantem a disponibilidade dessas escolhas, de modo que os recursos sejam movimentados com ainda mais facilidade e desempenho. Os grandes brancos, por outro lado, normalmente engessam essa escolha e a tornam inacessível principalmente para quem está começando.

Os melhores tipos de investimentos e com as condições mais favoráveis nem sempre estão em grandes bancos. Considerando essas orientações, garanto que você terá acesso a escolhas muito mais vantajosas para o sucesso do seu dinheiro!

Quer acompanhar minhas dicas de perto? Então assine a newsletter do blog e não perca nenhuma novidade!

Um grande abraço,

André Bona

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. Claudinei Fernandes    

    Não sabia que o tesouro direto tinha garantia do FGC. Está correta esta informação? Grato.

    1. André Bona    

      Não, não! Está errado! Corrigido agora!

  2. Fernando Souza    

    Muito bom seu artigo, pude aprender mais um pouco sobre essa área do investimento a qual estou iniciando agora. Obrigado por trazer esse tipo de informações valiosas a gente. Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *