*Este artigo foi produzido pelo GestãoClick com exclusividade para o Blog de Valor.

 

Possuir uma ótima ideia de negócio não faz de um empreendedor um ótimo administrador. São necessárias diversas habilidades de gestão para assegurar que o negócio funcione e o lucro da empresa não seja prejudicado.

Diversos empreendedores ignoram ferramentas e técnicas básicas de gestão e, na busca de conseguir levantar dinheiro rapidamente, acabam não pensando na saúde da empresa no longo prazo. São diversos os erros que podem prejudicar o lucro da empresa e levar uma boa ideia a um rápido fim. Com o planejamento ideal, é possível não só melhorar os lucros, mas garantir que a empresa consiga manter-se em funcionamento no longo prazo.

Entenda a seguir alguns desses erros e descubra como melhorar a lucratividade da empresa:

1. Não fazer um plano de negócios

Fazer um plano de negócios é algo tão básico que muitos ignoram este passo e abrem uma empresa sem nenhum planejamento. É nele que serão traçadas todas as estratégias e que se determinará os objetivos que precisarão ser alcançados.

Ter em mãos um planejamento estratégico para seu negócio é um dos passos mais indispensáveis para o sucesso de qualquer empresa. E ignorar a realização do plano de negócios poderá gerar complicações futuras na empresa, uma vez que não haverá um guia para ser seguido e, consequentemente, a empresa não estará preparada para os imprevistos que possam surgir.

Este documento deverá ser revisto sempre que necessário, pois, conforme o negócio esteja em operação, poderão ser pensadas novas estratégias e novos objetivos. Com certeza a utilização desta ferramenta ajudará a controlar a saúde financeira da empresa e evitar possíveis prejuízos.

2. Gastar desnecessariamente

Na vontade de criar uma empresa tecnológica e atual, muitos empresários acabam gastando sem um planejamento e adquirem para a empresa produtos que não são necessários. Embora seja importante a empresa manter-se atualizada com as ferramentas mais atuais disponíveis, nem todas se enquadram no perfil de determinado negócio.

Antes de gastar, é importante que o empresário tenha consciência das reais necessidades de sua empresa, não investindo, por exemplo, em um software ou maquinário que seja adequado para outro perfil de negócio.

3. Não saber lidar com imprevistos e/ou crises

Mesmo com todos os planejamentos possíveis, muitos imprevistos podem acontecer e afetar o funcionamento da empresa. Em tempos de crise, a demanda por determinado produto pode variar muito e em alguns casos é preciso mais do que um ótimo produto para conseguir atrair clientes e não ter prejuízo.

Para se preparar para imprevistos, é muito importante acompanhar continuamente os números da empresa e realizar previsões de curto e médio prazo, tentando identificar mudanças que possam indicar uma alteração no cenário da empresa e procurar meios de mitigar os riscos.

4. Confundir o dinheiro da empresa com o pessoal

Dependendo do tamanho e do sistema organizacional da empresa, pode haver uma confusão relacionada com os lucros obtidos. Muitos empreendedores não conseguem separar o dinheiro da empresa do seu próprio dinheiro e acabam afetando o negócio com os seus gastos pessoais.

O empreendedor deve fixar um valor para retirar de “salário” do caixa da empresa, assim, será possível realizar uma previsão tendo um custo fixo para isso, considerando que o controle financeiro bem feito é o primeiro passo para o sucesso da uma empresa. É claro que conforme o negócio crescer, o dono da empresa pode eventualmente aumentar o valor que retira do caixa, desde que este permaneça pré-estabelecido.

5. Ignorar investimentos em pessoal e tecnologia

Embora muitos gastos dentro da empresa devam ser evitados, investir em pessoal e na tecnologia adequada pode gerar muitos benefícios para a empresa. Isso porque um profissional treinado sabe desempenhar melhor a sua função e é mais produtivo, assim como a utilização das ferramentas corretas pode melhorar os processos e gerar muito lucro.

O empreendedor deve ter uma visão estratégica boa para diferenciar o que é um gasto desnecessário e o que é um investimento que irá beneficiar o negócio. Por exemplo, não investir em uma ferramenta de gestão pode gerar problemas na empresa que poderão prejudicar os lucros, logo, este é um investimento e não um gasto.

Como solucionar estes problemas de forma simples?

No caso de pequenas e médias empresas, um sistema de gestão ERP  é um ótimo auxilio. Com ele, será possível controlar o que acontece na empresa. Utilizando uma ferramenta personalizada para o seu tipo de negócio, será possível controlar as finanças e diversas outras operações diárias, assegurando que atividades fundamentais da empresa estão sendo controladas por uma ferramenta automatizada.

 

*O GestãoClick é um software de gestão empresarial online, que oferece aos empreendedores e administradores diversos recursos para gerenciamento do negócio, como o controle financeiro e de estoque, emissão de notas e boletos, entre outras ferramentas. O sistema de gestão é direcionado a pequenas e médias empresa.

Autor

Equipe André Bona

Nosso site é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *