Você sabe a importância de emitir notas fiscais em conformidade e as consequências da sua não emissão? Emitir nota fiscal deve ser uma prática constante para os empreendedores que querem seguir a lei e evitar dores de cabeça.

Porém, nem todas as empresas pensam assim. Seja porque veem a emissão de nota algo muito burocrático e difícil, ou por querer cortar gastos, muitos se arriscam a trabalhar sem emitir corretamente estes documentos.

No entanto, não emitir nota fiscal pode custar caro, principalmente para quem está do lado de trás do balcão. Lembre-se, sonegação de impostos é crime!

Saiba mais sobre o assunto neste artigo!

A importância da emissão de nota fiscal

A nota fiscal é um documento obrigatório para as transações de compra e venda. Esta é uma ferramenta utilizada pelo Governo para fiscalizar as transações e tributar os devidos impostos.

Por isso, a correta emissão de notas fiscais garante a legalidade das operações comerciais. Desse modo o empreendedor se mantém dentro da lei e os clientes se sentem protegidos.

Agora, se você faz uma venda sem a emissão correta, estará falsificando, adulterando ou omitindo o número de vendas, o que é crime, uma vez que estará deixando de pagar as tributações devidas.

5 Riscos de não emitir NFe

Veja a seguir 5 dos principais riscos que sua empresa corre por emitir nota fiscal ou emitir em desconformidade.

1. Sonegação de impostos

sonegação de impostos é um problema para o governo, mas principalmente para os empresários. Seja por má fé ou até mesmo por desconhecimento, as empresas que buscam formas de driblar os impostos estão cometendo um crime.

Omitir, adulterar ou deixar de emitir nota fiscal em suas operações é crime de sonegação fiscal, de acordo com o artigo 1º da lei 8.137/1990.

Sua empresa pode ser identificada por meio de auditorias da Receita Federal e até mesmo a partir de denúncias de consumidores.

Para evitar problemas e se manter dentro da lei, você deve emitir corretamente a nota fiscal. O ideal é que elas sejam armazenadas por até cinco anos, a fim de garantir que elas possam ser consultadas facilmente em caso de necessidade.

2. Aplicação de multas

A sonegação de impostos por não emitir nota fiscal está sujeita à multa que varia entre 10% e 100% sobre o valor de cada nota contestada.

Uma das sanções previstas nos casos de não emissão intencional é multa corresponde a 75% do valor da nota omitida. Já a emissão com informações erradas corresponde a 20% de seu valor.

Além de serem cumulativas, as infrações são compostas de juros que elevam ainda mais a quantia devida.

3. Perda de garantias

A emissão de nota fiscal é essencial para contar com as garantias legais do produto, pois comprova as características da mercadoria ou serviço e a data na qual a compra foi feita.

Ter a nota é uma segurança tanto para os consumidores finais quanto para as empresas que compram matérias prima, equipamentos, produtos, uma vez que em caso de defeitos, dá o direito de trocar ou consertar aquela mercadoria.

4. Imagem negativa da empresa

Grande parte dos consumidores já sabe da desvantagem de adquirir mercadorias sem nota fiscal.  Mais do que a perda de uma venda, não emitir nota fiscal pode gerar uma imagem negativa do seu negócio.

Essa atitude pode comprometer suas relações com outras empresas, já que o nome da sua empresa ficará associado à má fé, resultando em prejuízos bem maiores.

5. Dificuldade de conseguir crédito

Caso surja a necessidade de fazer um empréstimo, seja para expandir ou melhorar o seu negócio ou evitar prejuízos, empresas que não emitem nota fiscal podem ter dificuldades em conseguir.

Isso acontece, porque, ao não emitir notas fiscais, estará omitindo informações junto ao fisco. Assim, esses órgãos não sabem ao certo o valor em caixa que sua empresa realmente possui.

Como o valor declarado será sempre menor do que o real, o banco pode interpretar que você não possui dinheiro suficiente e recusar o empréstimo.

Não corra mais riscos!

Emitir notas fiscais é obrigatório e, como você viu, a não emissão pode resultar em problemas graves para a sua empresa.

Não importa o ramo em que atue ou o tamanho da sua empresa, a melhor solução é contar com um software de gestão empresarial com um emissor de nota fiscal online.

Assim, além de emitir notas fiscais eletrônicas com rapidez e facilidade, esse software armazena e organiza as notas de maneira prática e segura.

Assim, você otimiza o trabalho, reduz os riscos com a emissão do documento e tem acesso fácil às NFs antigas, já que o sistema automatiza o sistema fiscal da empresa.

Agilizando a rotina

Além da emissão de documentos fiscais, esses sistemas ERP oferecem outros recursos importantes que facilitam a gestão do negócio, como, por exemplo, controle financeiro, entradas e saídas, controle de estoque, orçamentos, impressão de cupom fiscal, relatórios.

Tudo para agilizar a rotina do empresário, evitar perdas e trabalhar dentro da lei emitindo nota fiscal e mantendo os arquivos armazenados para eventual necessidade.

E você, tem alguma dúvida sobre esse assunto? Deixe seu comentário!

 

*Este artigo foi produzido pelo GestãoClick com exclusividade para o Portal André Bona.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi produzido por um autor parceiro e/ou convidado com a finalidade de compartilhar suas opiniões sobre temas diversos e contribuir com o site.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *