Quando se trata de ações é possível encontrar muitas coisas por aí. Há muitas informações e até promessas de enriquecimento fácil apenas investindo na bolsa. Todavia, por mais atrativo que esse tipo de investimento possa parecer, é preciso encarar o fato de que existem prós e contras e que desmistificar os mitos que circundam o investimento na bolsa de valores é fundamental.

Neste artigo, foram separados 9 mitos e verdades sobre este investimento. Veja a seguir:

1. Investir em ações traz retorno rápido?

Esse é o nosso primeiro mito. Muita gente pode achar que o retorno será imediato quando começar a investir na bolsa. E não só acreditam nessa rapidez como também acham que será um valor alto.

No entanto, quando passam as primeiras semanas e percebem que não é bem isso que acontece e que, em alguns casos, podem até perder um pouco do dinheiro, a desilusão aparece e o interessado entra em desespero.

É necessário ter em mente que o mercado de ações é sim lucrativo, mas é preciso ter paciência, estar preparado para as oscilações que sempre ocorrem no mercado e saber a hora certa de vender e comprar as ações.

2. É verdade que, com ações, o dinheiro vem sem esforço?

Mais outro mito bastante difundido quando se fala em ações. Por ser possível operá-las sem precisar sair de casa, inclusive de forma programada, muitas pessoas acham que não há esforço para começar a ter lucros.

Mas isso é mentira. Mesmo que ações sejam bem práticas de se manusear, é preciso um certo conhecimento e dedicação para dominá-las e não ser pego de surpresa pelas quedas repentinas.

3. Investimento na bolsa de valores é sempre acompanhado de riscos?

Verdade. Riscos fazem parte de qualquer investimento. No caso da bolsa de valores não é diferente. Ainda mais por se tratar de um investimento que pode oscilar diariamente, no  dia a dia do mercado.

Se você é daqueles que não pode perder dinheiro que já fica angustiado, a bolsa pode não ser o investimento certo para você. Há muitas variações que acontecem nesse tipo de negócio e é necessário estar preparado para essa possibilidade.

Ter um emocional equilibrado para lidar com isso é fundamental, ainda mais quando se opera na bolsa de valores. É importante saber aceitar que as ações cairão em algum momento para não entrar em desespero ou tomar medidas precipitadas, como não analisar direito e acabar vendendo-nas quando o seu valor não é muito lucrativo.

4. É verdade que ações têm impostos?

Verdade. Mas não se assuste, pois há uma regra para a cobrança de imposto. Ela ocorre quando o valor das vendas de ações é maior que R$20.000.

Nesse caso, é cobrado uma média de 15% sobre o total daquilo que se ganhou. Para negociações que começam e terminam no mesmo dia (day trade) o imposto é de 20%.

O ideal é que você faça a declaração de renda variável mesmo que não tenha conquistado ganhos na bolsa ao longo do mês.

5. É verdade que ações são um investimento de longo prazo?

Sim, é verdade. Ações estão na categoria de aplicações de renda variável. Entender isso é fundamental para não se frustrar com esse investimento. Elas sofrem com as mudanças de mercado e os preços podem sofrer influências de crises, por exemplo.

Contudo, se o objetivo é de longo prazo e se comprou papéis de boas companhias, ou seja, de empresas que possuem uma reputação estável no mercado e bons resultados financeiros, a oportunidade de lucro é muito maior.

Mesmo que haja oscilações no curto prazo, conforme o tempo passa, há chances das ações se valorizarem, uma vez que as companhias tendem a crescer.

6. Posso usar as ações como uma opção para aposentadoria?

Sim. Por se tratar de um investimento de longo prazo, cada operação deve ser pensada não visando o ganho imediato, mas sim procurando rendimento com o tempo. Para isso é preciso que o investidor tenha paciência e dedicação.

Aplicar em ações pensando na sua rentabilidade futura é uma grande estratégia para quem não quer só depender da aposentadoria tradicional.

7. É verdade que é preciso comprar várias ações de diferentes empresas para lucrar nos investimentos?

Aí está mais uma verdade. Inclusive, o ideal é que o investidor procure outros tipos de investimentos e não fique preso apenas às ações da bolsa. Essa diversificação de carteira é uma regra de mercado e vale para qualquer tipo de investidor, seja ele com muito poder aquisitivo seja ele com pouco.

Uma possibilidade são os fundos espelhados chamados de ETFs. Estes fundos se baseiam em índices e é possível negociar suas cotas como acontece com as ações.

8. É preciso muito dinheiro para investir na bolsa?

Isso é um mito. É comum que muitos achem que a bolsa de valores é um investimento para pessoas ricas.

Contudo, isso não é verdade. Afinal, é possível usar quantias bem pequenas comprando uma ação apenas. Porém, não é muito aconselhável investir pouco, principalmente por causa das taxas que costumam ser cobradas.

Se você não pretende aplicar uma grande quantia, o melhor é procurar por clubes de investimento. Nesses espaços, as taxas são divididas entre todos os participantes.

Você também pode investir por meio de ETFs, que têm taxas baixas se comparadas com outros fundos e investimentos.

9. Só dá para aplicar na bolsa se for um especialista?

Isso não é verdade, a bolsa de valores pode parecer complicada, porém não é nenhum bicho de sete cabeças. Não é necessário ser um especialista em economia ou finanças para começar a operar ações e fazer dinheiro na bolsa..

O que é importante é que o investidor esteja bem informado sobre as ações pretendidas e procure se manter alerta ao histórico da companhia à qual elas pertencem.

E assim encerramos os 9 mitos e verdades sobre o mercado de ações. Gostou desse texto a respeito do investimento na bolsa de valores? Deu para entender que o mercado de ações não é tão difícil assim, não é? Então assine a newsletter e fique sempre informado sobre o mundo das ações!

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. juliano    

    minha grande duvida? pelo amor de Deus me respondam com uma explicação plausìvel! será que eu estou sonhando ou vivo no planeta marte…que infelizmente percebo outros interesses dessa bosta de bolsa dos banqueiros? investimentos a longo prazo, com garantias de bons lucros…investimento a curto prazo com garantia de alto risco? me digam que estou equivocado que vou pegar meu dinheiro sofrido o qual guardo debaixo do colchão para injetar grana a essas empresas trilionarias a trabalhar com meu suadinho dinheirinho e desfruta-lo a Deus dará, o qual ja percebi que quase isento de impostos a quem se aventura a investir pouco…o que eu sinto que seja realmente o intuito deles..atrair pequenos investidores e dessa forma juntar uma legião de pequenos investidores e assim desta mera e simples forma forçar o cidadão a retirar a sua economia debaixo do colchão e fomentar essa inescrupula farsa desse sistema capitalista de merda a usar o nosso dinheiro e nos pagar merreca pelo seu uso….eu estou sedento para alguem me convencer o contrário! Eu nunca vi alguem dizendo pra criar uma empresa e vender ações na bolsa para alavancar o seu proprio desenvolvimento… Eu nunca vi ninguém dizendo…”empreste seu dinheiro guardado como um banco e obtenha lucros” agiotagem é crime certo? mas por que? eu nao vou dar a resposta! q se fodam… eu ao menos pensei…

  2. Edson    

    Sempre que quiser fazer algo e não tem conhecimento para isto, leia, estude ou procure alguém da área, assim você contribui para ti e para os outros. Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *