O que uma casa de análise de investimento pode fazer por você?

Fazer uma análise de investimento hoje, se tornou uma boa opção, principalmente depois do Brasil passar por tantas mudanças importantes nos últimos meses. A única certeza é de que teremos um País diferente do existente até alguns anos atrás. Na medida em que os juros devem convergir para níveis bem menores do que os praticados nos últimos anos, seu bolso será afetado diretamente.

Nessa busca por novas formas de investir, o brasileiro vê de um lado os grandes bancos, sedentos por vender produtos caros que nem sempre olham para o maior retorno ao cliente. Do outro, as corretoras, que hoje focam em reinventar seus modelos, lutando para descolar da imagem de interesse exclusivo em corretagens. Ainda assim, não têm, e nem terão como seu negócio principal a análise de ativos, mas sim, a prestação dos serviços de execução dos investimentos. Por fim, existem as casas independentes de análise de investimento.

Mas o que é uma casa de análise de investimento? E o que ela pode fazer por você?

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que a relação entre empresa e cliente deve ser baseada numa total transparência. Em alguns casos, isso implica em não dizer o que mais agrada, mas ancorar expectativas de forma realista. Eventualmente passará por não recomendar a mesma aplicação dos outros investidores, pensando de forma independente em relação ao resto do mercado.  Afinal, o objetivo central é gerar valor ao cliente, sem criar falsas esperanças ou ficar em linha com os pares de mercado.

Isto posto, vamos começar pela parte espinhosa. Embora muito desejado (e até mesmo prometido por alguns), não se pode prever o futuro. Em qualquer atividade que envolva incerteza, existem mais cenários possíveis do que aqueles de fato se materializarão.

Entender de forma clara o que não se pode prever possibilita uma grande vantagem para se preparar melhor do que os outros, mirando em resultados futuros sem incorrer em riscos desnecessários. Já aqueles que têm falsas certezas, acabarão por negligenciar cuidados cruciais no projeto de formação de patrimônio do investidor.

O que uma casa de análise de investimento não deve prometer?

O ponto central que deve ser evitado a todo custo é causar a impressão de que se pode prever com precisão como os mercados financeiros caminharão nos próximos dias ou semanas. A partir daí, derivam alguns pontos em particular que não podemos prometer:

  • Como as ações vão se movimentar no pregão nos dias subsequentes;
  • Quando os mercados acertarão os pontos de mínima/máxima e quanto vão subir/cair deste ponto de inflexão até o próximo;
  • Qual segmento do mercado performará melhor no próximo mês;
  • Qual ação específica terá o melhor desempenho no ano.

Caso esta combinação de certezas fosse possível, seria muito mais fácil ganhar dinheiro. Bastaria concentrar todo seu patrimônio naquela única ação que teria a melhor performance no ano, justamente quando ela estivesse no seu ponto mínimo, e esperar pelos lucros tomando um champagne em sua casa de praia em Angra. Ao retornar, você ainda venderia essa ação exatamente no seu ponto máximo.

Entender ou não as restrições que o mercado impõe é determinante para a sobrevivência de quem investe. Como disse o escritor Mark Twain: “Não é o que você não sabe que te traz problemas. É o que você sabe com certeza e está errado”. Explicar aos clientes o que não se pode saber com certeza é, portanto, obrigação de uma casa de análises que zele pelo patrimônio de seus clientes.

Afinal o que uma casa de análises pode prometer?

Mas se as casas de análises de investimento não podem prever o futuro, o que então elas podem fazer por seus clientes? Muita coisa, na verdade. Entender tais restrições permite focar no que de fato traz valor ao cliente. Entre as principais áreas que podem de fato fazer a diferença na vida das pessoas, vale destacar:

  • Encontrar as assimetrias mais positivas entre risco e retorno. Apesar de não ser possível saber exatamente qual cenário vai de fato se desenrolar, analistas que fazem seu dever de casa com afinco podem entender a fundo os ativos financeiros, de modo a ponderar sua qualidade e seu risco associado. “Cara eu ganho muito, coroa eu perco pouco”, diria Mohnish Pabrai;
  • Definir alocações entre os segmentos (ações, renda fixa, FII, câmbio etc) que melhor deixem o investidor confortável com as oscilações de diversas naturezas. Possibilitando-os, também, tirar proveito dos ativos de melhor desempenho e diluir os de pior. Assim, o resultado adquire desempenho acima da média com um menor nível de risco;
  • Controlar emoções e fortalecer convicções. Investidores de sucesso precisam ter serenidade nos momentos de extremos dos mercados para não cometer erros impulsionados pela emoção: comprar no topo pela ganância e vender no fundo pelo medo. Volatilidade é um movimento natural nos mercados. Entender isso é transformar o comportamento “irracional” dos outros em uma vantagem ao ter a convicção de se associar a companhias sólidas baratas;
  • Pensar de forma independente e contra cíclica. Analistas do mercado, em sua maioria, têm a tendência de projetar os mercados sempre como um espelho do passado recente. Primeiro por não quererem ficar muito distantes de seus pares, e, segundo, porque na maioria do tempo os mercados andam, de fato, em passos curtos, mantendo a tendência atual. No entanto, as oportunidades de ganhar dinheiro ou de se proteger de perdas vêm de enxergar mudanças de ciclos.

Conclusão

Casas de análises não podem prever o futuro imediato, mas podem dar uma contribuição muito importante na construção de patrimônio de seus clientes. Um investidor ciente das restrições impostas pela incerteza dos mercados sabe onde deve estar seu foco. Isso certamente o deixará alguns passos à frente da maioria do mercado.

Em outras palavras, estamos falando em análises pautadas em fundamentos. E quando o tópico é este, a Eleven Financial faz questão de deixar claro: fundamento está em nosso DNA.

Aqui vamos em busca das melhores assimetrias entre risco e retorno, dentro de uma alocação diversificada que vise a preservação do seu patrimônio associada a uma rentabilidade satisfatória.

Se você está cansado de achismos, sensacionalismos e busca fundamentos para sua formação de patrimônio ao longo prazo, convido-o a conhecer um pouco do trabalho da Eleven Financial.

 

Autor

André Prates

Analista na Eleven Financial Research. Economista pela PUC-Rio, com experiência na área de research macroeconômico da Ativa corretora, atuou também como analista financeiro em empresas dos setores de geração de energia termoelétrica e biocombustíveis. Mais recentemente integrou a equipe de finanças corporativas da Petrobras por 6 anos. Tem mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *