O Banco Central (BC) tem planos de liberar transferências bancárias mais baratas e disponibilizar transações bancárias 24 horas por dia – inclusive entre contas de bancos distintos, de acordo com um estudo da autarquia citado no IV Fórum de Cidadania Financeira do Banco Central, nesta semana. A implementação um sistema de pagamentos instantâneos no país até 2021 também está na lista de prioridades do BC.

As mudanças previstas pelo Banco Central permitiriam que pessoas físicas e jurídicas realizassem transferência de recursos sem limite de horário – diferente do que ocorre atualmente. A janela para transferências de recursos interbancárias, que ocorrem entre 6h30 e 17h apenas em dias úteis, portanto, deixaria de existir – dando lugar a um serviço intermitente aos usuários.

Estas transferências também teriam um custo menor – que variariam de acordo com os pacotes de serviços contratados pelo consumidor. O custo dos pacotes de serviços oferecidos pelas instituições bancárias nos dias de hoje, segundo o estudo do BC, varia entre R$ 2,30 a R$ 142,25.

O Banco Central, no entanto, ainda não definiu qual seria o valor destas transferências bancárias mais baratas e não informou uma data para que o sistema de transações intermitentes seja implementado no país.

Serviços de pagamentos instantâneos

Em relação ao modelo de pagamento instantâneo – no qual as liquidações ocorrem em tempo real, o Banco Central afirmou no Fórum que pretende dar início à sua implementação já em 2019. Os serviços de pagamento instantâneo, no entanto, só estariam em pleno funcionamento no Brasil apenas entre 2020 e 2021.

“Esperamos que até 2020, 2021 essa solução esteja disponível para todas as pessoas como mais uma forma de recebimento de pagamentos”, disse o gerente do Projeto de Pagamentos Instantâneos do Banco Central, Breno Lobo, durante o IV Fórum de Cidadania Financeira do BC.

Os pagamentos seriam realizados por meio de QR Code – dispensando, em muitos casos, o uso de máquinas de cartões. A ideia do BC é contar com o apoio de fintechs, que facilitaria a transferência de recursos por meio de aplicativos.

Os serviços de pagamentos instantâneos já funcionam em diversos países do mundo, como Estados Unido, União Europeia, Austrália, entre outros. Na América do Sul, apenas o Chile possui o serviço.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *