O banco de investimentos BTG Pactual manteve, na última quarta-feira (12), uma classificação neutra para as ações da CSN – Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3), depois de uma visita à mina de Casa de Pedra, em Minas Gerais – a mina de ferro mais antiga em operações no Brasil. O preço-alvo definido pela instituição para os papéis da CSN foi de R$ 11,00.

Em relatório enviado a clientes, os analistas Leonardo Correa e Gerard Roure afirmaram que se impressionaram com “a grande escala de operações e iniciativas recentes” na mina, 10 anos após a última visita à Casa de Pedra. Segundo eles, “embora tenha havido pouco crescimento nos últimos anos, a administração apresentou um plano claro e confiável para elevar a produção de minério de ferro”.

Desalavancagem

A equipe do BTG Pactual informou que a CSN reforçou sua meta de vender, no mínimo, R$ 4 bilhões em ativos e “atingir um índice de alavancagem de 3,5 vezes”. Para os analistas, embora o ritmo de vendas de ativos tenha se apresentado como um problema para alguns investidores, a sensação é que, desta vez, o progresso de desalavancagem está em andamento.

“A mensagem está melhorando e o acesso à alta administração é claramente positivo, mas permanecemos neutros por enquanto, à medida que ganhamos confiança no caminho da desalavancagem (da CSN)”, disseram.

Resultados operacionais sólidos

O relatório também cita os resultados operacionais sólidos da CSN, “com o EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) atualmente girando em torno dos R$ 6 bilhões”. De acordo com o BTG Pactual, a administração da siderúrgica apresentou uma meta desafiadora (na visão dos analista) de um EBITDA de R$ 7 a 8 bilhões em 2019.

Para os analistas, um cenário de aumento de 25% nos preços do aço para os mercados de automóveis poderia ajudar no crescimento do EBITDA da CSN em 2019. A divisão de minério de ferro também ganhou destaque – continuando a vender, de acordo com o relatório do BTG, um produto “altamente competitivo”.

Rating neutro e preço-alvo

Diante do cenário atual da CSN e das projeções para o futuro, o banco de investimentos BTG Pactual optou por manter a classificação neutra – por enquanto – para as ações da CSN. A instituição ressalta, no entanto, que se o plano de desalavancagem para 2019 seja entregue, a recompensa poderá ser bastante alta.

“A CSN poderia ser um ótimo call de desalavancagem para 2019, assumindo que o plano de jogo seja entregue (gerando, consequentemente, uma alta recompensa). Os resultados operacionais permanecem sólidos e o estoque continua sub-controlado”, finalizaram.

O preço-alvo definido para os papéis da CSN pelo BTG Pactual é de R$ 11,00. Na sessão desta quinta-feira (13), as ações da CSN (CSNA3) eram negociadas em alta de 0,11% na bolsa de valores brasileira, a R$ 9,13.

Sobre o BTG Pactual digital

BTG Pactual digital é a plataforma digital do BTG Pactual – o maior banco de investimentos da América Latina e quinto maior banco brasileiro, com mais de 35 anos de expertise em investimentos e gestão de recursos atuando no Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru, Argentina, Estados Unidos e Inglaterra.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

 

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *