Bear Market
O que é um Bear Market? Qual sua importância?

 

Um “Bear Market”, pode ser traduzido do inglês como um “Mercado de Urso”. É uma terminologia muito usada quando os preços das ações, títulos, imóveis, moedas ou commodities estão em queda.

Durante esses períodos gera-se um pessimismo muito forte e até uma antipatia por mercados. Com isso, muitos investidores antecipam suas perdas e no momento de euforia e desespero, acabam por jogar os mercados ainda mais para baixo. Muito se houve também o adjetivo “Bearish”, que é um termo usado quando os investidores acreditam que o viés do mercado vai caminhar para quedas.

HISTÓRIA

Existem algumas teorias de como surgiu o termo “Bear” para mercados financeiros. O que teve maior aceitação e que ficou mais conhecido, foi o do professor de Harvard Richard S. Tedlow. Segundo ele, a expressão reflete a forma como os animais atacam suas presas. O movimento de patada do urso, é um movimento que vem de cima para baixo, fazendo uma alusão aos gráficos de baixa.

ENTENDENDO O BEAR MARKET

Já deu para entender que os “Bear Markets” são compreendidos quando os preços das ações, títulos ou imóveis e etc, estão em queda. Por consequência, uma onda de pessimismo generalizado se forma nos mercados.

É importante entender que um mercado “baixista” ou de baixa, é diferente de uma correção. Correções acontecem durante várias vezes num período de curto prazo. Os mercados em queda geralmente advêm de algum “crash” (quebra) ou instabilidade econômica, podendo ser tanto micro quanto macro, e demandam um período mais prolongado.

Muitas são as causas de um “Bear Market”, já adianto que é muito difícil prever o “timing” (tempo) de uma mudança de tendência, assim como é muito difícil prever para um “Bull Market” (Caso não saiba, só clicar no link). É preciso ficar atentos alguns indicadores que podem facilitar a leitura para um mercado de baixa, mas que não definitivos e nem absolutos, mas dão uma visão de como a economia está andando para os investidores.

Alguns deles são, quedas recorrentes no PIB, aumento demasiado da inflação, assim como aumento das taxas de juros, aumento do desemprego, empresas entregando menos resultados do que o esperado, quedas nos índices industriais e de varejo (o que pode ocasionar num pessimismo por partes dos investidores, gerando uma desconfiança no mercado).

Vale lembrar que esses períodos de queda tendem a ser muito dolorosos para alguns investidores, mas que abre muitas oportunidades de investimento. Para os investidores inteligentes, como Benjamin Graham (Pai do Value Investing) define aqueles que conseguem comprar em momentos de baixa.

Esses poderão aproveitar da euforia do mercado e do pessimismo generalizado para comprar empresas boas a preços abaixo dos seus valores intrínsecos e com boa margem de segurança. É uma estratégia que realmente exige controle emocional do investidor, mas que traz excelentes resultados.

Conclusão, um “Bear Market” pode ser entendido por uma queda acentuada nos preços de ações, títulos, imóveis, moedas ou commodities por um período mais longo. Porém, os investidores podem se aproveitar desses momentos para comprar bons ativos a preços descontados. Termino com uma frase muito boa do Oráculo de Omaha, Warren Buffett:

“Você precisa ter medo quanto os outros estão gananciosos e ser gananciosos quando os outros estão com medo. ”

 

Espero ter ajudado!

Breno Bonani

 

Saiba mais sobre indicadores importantes do mercado no blog BUGG – Análises Econômicas e de Investimentos, de William Castro Alves. Clique aqui e confira.

Autor

William Castro Alves

Economista pela UFRGS, iniciou sua carreira em 2004 na Solidus Corretora, tendo passado pelo Koliver Merchant Bank e Banco Alfa. Atuou como analista de Investimento na XP e responsável pelas gestão das Carteiras Recomendadas.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *