shadow


CARD3 – Not to bad at all (Nada mal)

 

Estou aqui na Inglaterra, mas achei um tempinho para escrever rapidamente sobre o resultado de CARD3.

Uma frase resume:

NOT TO BAD

Sinceramente a julgar pelo movimento do papel e pela troca de recomendação da Empiricus parecia que resultado seria um desastre….sim houve contração de lucro o que não é legal…mas longe de desastre…e mais importante, ao menos em minha opinião, a empresa está provando que consegue renovar sua base de clientes…recentemente ela adicionou novos contratos com Volkswagen (na ivisão Market System), Funcesp (na divisão ITS) e SKY (na CSU Contact) só para exemplificar.

Outra coisa que gostei foi a melhora de margem na divisão de Contact (contact center) consequência do maior emprego de automação, robotização e meios digitais no
atendimento ao cliente. Isso é importante pois 50% das receitas da CARD3 ainda dependem disso. E o ganho de margem foi, na minha humilde opinião, substancial.

Vejam a melhora de margens:

Isso evidencia sua capacidade de se reinventar e manter rentabilidade em suas operações….uma resposta para muitos que estavam preocupados com a perda do contrato com o BMG. Considerando tudo isso, vejo…[…]

 

Leia o texto na íntegra no blog BUGG – Análises Econômicas e de Investimentos, de William Castro Alves.

 

Autor

William Castro Alves

Economista pela UFRGS, iniciou sua carreira em 2004 na Solidus Corretora, tendo passado pelo Koliver Merchant Bank e Banco Alfa. Atuou como analista de Investimento na XP e responsável pelas gestão das Carteiras Recomendadas.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *