CARTEIRA WILL – Semana de 20/05/2019, por William Castro Alves
CARTEIRA

Começo com uma mensagem importante:

Tudo o que está acontecendo é absolutamente normal! As notícias são as piores possíveis! Cada vez que você lê algo já sabe que será motivo de queda na bolsa….é a reforma que não vem, o Bolsonaro que falou o que não devia, o ministro que roubou, a trade war, etc! Enfim, todos os eventos e  comentários vão na linha do é momento para reduzir ou zerar as tuas ações! Praticamente NADA nem NINGUÉM vai te deixar animado ou confiante!

Mas calma, é assim mesmo! Por isso existe no mercado, uma coisa que chamamos: PRÊMIO DE RISCO!Aqueles que aceitam tomar o risco de fazer o que ninguém acha que deve ser feito…esses merecem recompensa! É assim na vida e é assim no mercado! Uma marca nova, um restaurante novo, etc…eles custam mais barato do que aquilo que está consolidado…sabe por quê? Pelo prêmio de risco!

Então o que eu tenho a dizer sobre o momento atual, é que o prêmio para os que assumem o risco de investir em bolsa agora, é substancialmente maior do que quando a bolsa estava nos 100k! Tome proveito disso! 

Mas sou humano e digo para vocês..me sinto como o gênio e ídolo Rocky Balboa…apanhando e nas cordas…mas seguindo!!

Seguimos….

Você pode olhar o gráfico e notar que há uma diferença ante a semana passada e essa e pensar:

“Ihhh o Will se apavorou e vendeu as ações…por isso tá com mais caixa”

Nada disso! Explico melhor as mudanças que fiz na parte de ações mais embaixo.

AÇÕES

Algumas saídas da carteira :

  • VALE3: já tinha comentado que tinha vendido uma opção e esperando o vencimento que foi dia 15 de maio. Passado o vencimento zerei o resquício da minha posição. Comprei em fevereiro e já tinha zerado 2/3 com lucro de ~15% em abril; agora zerei o 1/3 restante com ganho de 4%. Mas confesso que as quedas recentes já deixam minha mão coçando para comprar de novo.

 

  • AGRO3: Zerei essa posição que carregava a bastante tempo. NADA a ver com Bolsonaro, reforma, ou qualquer outro tema que você leia por aí. Comprei AGRO3 em Setembro/18 e carregava essa posição desde então com lucro de 15%, quase em linha com o Ibovespa no período (+17%). Motivo para eu ter zerado? Avaliação relativa…quedas de SLCE3 me chamaram atenção e optei pela troca. Comento sobre ela abaixo.

 

Entrada: 

  • SLCE3: queda de mais de 40% desde a máxima me deixou interessado. Empresa é excelente operacionalmente e tem yields de produtividade da lavoura melhor que no US. Uma relação de dívida líquida/Ebitda totalmente sob controle (1,7x) e boa governança. Então o que se passa com ela? Entendo que o mercado enxergue a companhia como uma vendedora de commodities agrícolas que ela é. A queda nos preços dos grãos tem sido forte e isso pode justificar a queda. Mas talvez o mercado se esqueça que outro componente afete seus números, o dólar! Como exportadora ela se beneficia de um real depreciado. Não obstante, o resultado da guerra comercial entre EUA x China tende a beneficiar os produtores de soja brasileiros. E coloque ainda como trigger potencial o fato dos preços de grãos eventualmente se recuperarem neh. Vejo a empresa com triggers potenciais interessantes, negociando a um P/L de 8x, um EV/Ebitda de 5,5x e com um valor de ativos líquidos (terras, equipamentos, etc descontados da dívida) de ~R$ 23/ação. Então me parece ter uma boa margem de segurança ao comprar nesse preço atual.

 

As demais posições…

Sobre CSNA3BRPR3 e LOGG3, eu já tinha comentado semana passada…com exceção da alta do minério que é muito bom para CSN, não tenho mais nada a acrescentar.

  • TRIS3. Resultado muito bom que só reforçou minha convicção em permanecer no papel. Olhando o gráfico parece esticada, mas papel negocia a múltiplos ridículos. Breno fez um ótimo post a respeito, confere: RESULTADO TRIS3.

 

  • FESA4: é uma tristeza ver um papel que você estava ganhando um bom dinheiro cair dessa forma! Cheguei a estar com ganhos de 40%. Uma lástima, mas acontece. O resultado do 1T19 foi fraco, em linha com o que esperava. O que gostei foi um outlook mais favorável para o 2T19 e futuro. Além de recuperação de preços, com a Trade war se intensificando é possível que eles tenham espaço para venderem mais para os EUA com os americanos tarifando o ferro silício chinês; Junto a isso, com ~35% das receitas vindas de exportação, a alta do dólar é benéfico para empresa que se torna uma opção para quem busca um ativo que se beneficie dessa alta recente. Junto a isso a empresa tem diversos projetos que a meu ver aumentam seus diferenciais competitivos e permitem a ela surfar bem as diferentes nuances de cenário. Vejo ela negociando a 8x lucros para esse ano e com um EV/Ebitda de 4,5x. Com tudo isso, não vejo motivo para vender minhas ações da empresa agora.

 

  • GUAR3. Resultado fraco. Crescimento de vendas…[…]

Leia o texto na íntegra no blog BUGG – Análises Econômicas e de Investimentos, de William Castro Alves.

 

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

William Castro Alves

Economista pela UFRGS, iniciou sua carreira em 2004 na Solidus Corretora, tendo passado pelo Koliver Merchant Bank e Banco Alfa. Atuou como analista de Investimento na XP e responsável pelas gestão das Carteiras Recomendadas.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *