CARTEIRA WILL – Semana de 22/04/2019, por William Castro Alves

 

CARTEIRA

Semana passada fiz um extensivo comentário sobre minha opinião acerca das opções pra quem não viu segue o link: Carteira Will 20190415 – Comentário sobre OPÇÕES

Pois bem, dá semana passada pra cá apenas aumentei a posição de caixa, zerando os 2% que tinha alocado no XP Ref DI…mais para deixar dinheiro já em caixa em caso de alguma compra…caso faça alguma operação. VErdade que o fundo tem liquidez diária e eu teria tempo para fazer caso comprasse algo, mas estou de passagem no Brasil e os dias tem sido mega corridos por aqui…visitar família com filha pequena consome o tempo…rs.

No mais seguimos:

AÇÕES

Assim como comentei na Tônica da Semana, nesse cenário dúbio de “se aprova as reformas tem muito upside” e “se nada for aprovado está caro” o que nos resta fazer é:

(i) se mexer o mínimo possível, pois como digo o mercado é tipo briga de torcida, se você entrar no meio vai dar uns socos, mas pode levar uns pontapés;

(ii) buscar operações alternativas como a venda de call’s para remunerar carteira; no meu caso tenho a dificuldade de ter uma carteira com muitas small caps o que dificulta fazer esse tipo de operação.

E sobre esse terceiro, gostaria de me debruçar um pouco mais:

(iii) Long & Short; operações que não são direcionais, ou seja, não dependem do mercado subir ou cair, pois você opera um spread entre dois ativos…normalmente quanto maior a correlação entre eles menor o risco, mas também tende a ser menor o potencial de ganho. É uma operação bem interessante, especialmente quando você respeita ou observa o fundamento das empresas … ou seja, entender o que se está fazendo e o porquê se está fazendo, ao invés de “operar” apenas um número ou uma divergência de performances simplesmente achando que deva retornar a média porque sempre voltou no passado. Não.

Penso que é importante buscar entender o que se passa com as empresas para aí sim, decidir fazer uma operação. Na época que tocava a Área de Análise da XP tivemos um bom sucesso nessas operações (lá por 2012,13 e 14). Normalmente o meu foco são empresas de um mesmo setor, ou de setores correlatos, como shoppings e varejo, ou mineração e siderurgia, etc. Objetivo é ganhar 3% a 5% já descontados os custos. Ah e tem uma última vantagem que é a não necessidade do desencaixe financeiro, uma vez que você vende um ativo e compra o outro com o caixa gerado com a venda.

Estou monitorando alguns pares e se o fizer postarei aqui…por ora segue o jogo com a carteira igualzinha:

#NOTBAD

Uma semana mais ou menos, num mês mais ou menos…seguimos sem ganhar dinheiro, sem performar e feliz por não perder muito…infelizmente essa tem sido a realidade. Comentei um pouco sobre isso na Tônica da Semana, ou seja, “tá ruim pra todo mundo”.

Verdade que 4 ativos estão superando o benchmarking, mas…[…]

 

Leia o texto na íntegra no blog BUGG – Análises Econômicas e de Investimentos, de William Castro Alves.

 

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

 

 

Autor

William Castro Alves

Economista pela UFRGS, iniciou sua carreira em 2004 na Solidus Corretora, tendo passado pelo Koliver Merchant Bank e Banco Alfa. Atuou como analista de Investimento na XP e responsável pelas gestão das Carteiras Recomendadas.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *