Investir é uma das formas de obter dinheiro de forma passiva. Ou seja, mesmo que você esteja ocupando outra atividade, estará recebendo rendimentos da aplicação.

Neste artigo, preparamos uma carteira para que você consiga investir R$5.000,00

O método para a alocação dos ativos que separamos é baseado na técnica 80/20. Isso significa que, 80% do investimento estará aplicado em renda fixa, já os 20% restantes será em renda variável.

Saiba mais sobre o assunto!

Aplicação do método 80/20

Acima de tudo, este método é válido para investidores que possuem um perfil de investidor moderado.

Esta pessoa aceita tomar riscos, por exemplo, alocando em ativos que oscilam para conseguir melhores rentabilidades. Isso porque, o risco está intimamente ligado com a possibilidade de ganhos mais expressivos.

Para investir R$5.000,00 é possível diversificar a carteira pensando em objetivos de curto médio e longo prazo.

Onde investir R$5.000,00?

Neste cenário de R$5.000,00 com o método 80/20, por exemplo, R$4.000 estão destinados à renda fixa.

Mas, é possível subdividir em categorias de curto, médio e longo prazo.

Por exemplo, para começar a montar uma reserva de emergência, é possível investir R$2.500,00 em um ativo com liquidez diária. Assim, é possível o resgate em um momento de urgência.

Em segundo lugar, separar R$500,00 visando a aposentadoria. O objetivo desta alocação é pensando no longo prazo. Portanto, há um potencial para os títulos que utilizam o IPCA como indexador, ou até mesmo, um RDB por possui prazos maiores.

Até o momento estão alocados R$3000.00 sendo parte para o curto prazo e outra parte pensando em independência financeira.

Diversificando os investimentos

Ainda em renda fixa, é possível diversificar o capital. Pensando nisso, você já pode começar a tomar um risco controlado em investimentos sem o FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Além disso, estes investimentos como, por exemplo, os crowdfundings e CCB (Cédula de Crédito Bancário) oferecem rentabilidades maiores justamente por não possuir o FGC. E, as garantias vai variar dependendo do emissor.

Diversificar também é uma forma de proteção. Uma vez que você está exposto a vários setores, o risco de ser acometido é reduzido naturalmente.

Renda variável em foco

Investir R$5.000,00 pode não ser uma tarefa tão simples é por isso que separamos este método para te dar um norte. Agora que a carteira de renda fixa está alocada, está na hora de utilizar os 20% restantes.

Para não deixar os R$1.000,00 que sobraram somente em ações é possível diversificar nesta categoria também.

Neste caso, para um perfil mais moderado, é bacana pensar em deixar parte deste patrimônio em Fundos imobiliários.

Isso porque eles sofrem menos oscilações que as ações. Como resultado, há menos riscos de diminuir o capital aplicado. É interessante destinar R$600,00 para esta finalidade, isso representa 60% do valor destinado para a renda variável.

Por fim, sobraram R$400,00 para escolher as ações que preferir. Prefira papéis de empresas sólidas, pois em uma possível crise a chance de reversão para um cenário benéfico é maior.

Conclusão

No ponto de vista de um perfil moderado, faz sentido diversificar em investimentos sem FGC juntamente com ativos de renda variável. Isso porque, este perfil aceita correr determinados riscos.

Além disso, este método de investir 80% em renda fixa e 20% variável é útil também para diversificar os investimentos de forma que seja possível proteger seu patrimônio.

Se você gosta deste tipo de conteúdo, deixe suas sugestões e comentários abaixo!

 

*Este artigo foi produzido pelo App Renda Fixa com exclusividade para o Portal André Bona.

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi produzido por um autor parceiro e/ou convidado com a finalidade de compartilhar suas opiniões sobre temas diversos e contribuir com o site.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *