*Este artigo foi produzido pelo App Renda Fixa com exclusividade para o Blog de Valor.

 

Existem cada vez mais pessoas começando a investir no Tesouro Direto, escolhendo esse tipo de investimento ao invés de apostarem em outros mais tradicionais, como a caderneta de poupança. Isso se deve ao fato de que um investimento no Tesouro Direto costuma ser bem mais rentável, além de igualmente seguro.

Saiba neste artigo quais os primeiros passos para começar a investir no Tesouro Direto, que é um dos mais seguros investimentos do mercado, principalmente para investidores iniciantes, que costumam ter pouca experiência e entendimento do mercado financeiro.

O que é o Tesouro Direto?

Antes de começar a investir no Tesouro Direto, é importante que você entenda no que consiste essa aplicação.

O Tesouro Direto consiste em um programa para a venda títulos públicos pela internet que foi criado pelo Tesouro Nacional no ano de 2002. O objetivo da criação desse programa é fazer com que o acesso aos investimentos se torne mais popular, fazendo com que a compra de títulos públicos por pessoas físicas seja popularizada e facilitada através da internet.

Principalmente para aqueles investidores que estão começando a ingressar agora no mundo das aplicações, investir no Tesouro Direto consiste em uma opção de investimento que é considerada segura, e que também requer um investimento financeiro inicial que pode ser relativamente baixo.

O Programa Tesouro Direto do Tesouro Nacional consiste na comercialização online de títulos da dívida pública nacional. Os Títulos Públicos podem ser definidos como os ativos de renda fixa que são comercializados com o objetivo de captar recursos para o pagamento da dívida pública nacional, e também para o financiamento de diversas das ações do Governo.

É como se o cidadão emprestasse dinheiro para o Estado, e recebesse esse dinheiro de volta, em algum tempo, com juros e correção monetária. Esses títulos da dívida pública que são negociados online através do programa são considerados um tipo de ativo livre de risco.

E esse fator acaba fazendo com que investir no Tesouro Direto seja uma opção interessante para qualquer pessoa que queira aplicar seu dinheiro, mesmo que não tenha a sua disposição um valor alto para realizar uma aplicação, e ainda não conheça com profundidade o mundo dos investimentos.

Como investir no Tesouro Direto?

Agora que você já sabe no que consiste o programa Tesouro Direto, confira abaixo os primeiros passos que você deve dar para investir no Tesouro Direto.

  • Passo 1 – Faça seu cadastro no site do Tesouro Direto

Acesse: http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto

O primeiro passo para investir no Tesouro Direto é se cadastrar no site.

Além disso, para iniciar seus investimentos, é preciso que você tenha uma conta aberta em alguma instituição financeira.

O processo para fazer isso é simples e fácil, e pode ser realizado totalmente através da internet.

Antes de começar a investir no Tesouro Direto, portanto, procure a instituição financeira  que mais se adequa ao seu perfil de investidor, e então abra a sua conta. Depois disso, vá para o próximo passo.

  • Passo 2 – Analise qual é o prazo do título desejado

Depois de fazer o seu cadastro, você deve analisar os títulos disponíveis no site do Tesouro Direto, e então você vai escolher aquele o qual o prazo esteja adequado com o objetivo que você planeja alcançar com o resultado desse investimento.

Se, por exemplo, o seu objetivo ao investir no Tesouro Direto é o de criar um fundo para a sua aposentadoria, o ideal é que você escolha um título que tenha um prazo mais longo pois, deste modo, é possível que você consiga uma maior rentabilidade com esse título.

Agora, caso o seu objetivo seja a curto prazo e você deseje programar o saque para ocorrer dentro de um período de poucos meses, o ideal evitar títulos com data de vencimento a longo prazo, porque isso pode fazer com que você perca bastante dinheiro, já que vai diminuir a rentabilidade do título.

  • Passo 3 – Acompanhe o desempenho

O próximo passo, é estar bastante atento ao desempenho que título que você adquiriu está tendo no mercado de títulos.

A depender desse desempenho, vender esse título antes da data do vencimento pode acabar sendo uma alternativa rentável para você do que aguardar o prazo de resgate se encerrar. Mas atenção! Todas as suas decisões de investimento devem estar alinhadas às suas necessidades e aos seus objetivos financeiros!

Ficando atento à rentabilidade dos seus títulos, e avaliando esse fator de maneira periódica, você pode vender seus títulos dentro dos melhores momentos de saída dos mesmos. Se o seu objetivo é seguir até o vencimento, no entanto, você pode apenas monitorar seus investimentos, eventualmente, sem se preocupar com o resgate, que ocorrerá apenas neste vencimento.

  • Passo 4 – Reinvestimento automático e compra programada

Ao investir no Tesouro Direto você pode contar com algumas funcionalidades que constam dentro desse programa de investimento. Investimentos no Tesouro Direto permitem que você use tanto o recurso de reinvestimento automático, quanto o recurso de compra programada.

Essas duas funcionalidades são bastante interessantes, principalmente para aqueles investidores que optaram pela compra de títulos com o vencimento no longo prazo, ou para os investidores que costumam adquirir títulos do Tesouro Direto com uma certa frequência.

Resgates diários

Uma das grandes vantagens de investir no Tesouro Direto é que, com essa opção de investimento, você pode resgatar o dinheiro que você investiu na compra de seus títulos a qualquer momento, não sendo necessário aguardar até a data marcada para o resgate do título adquirido porque o Tesouro Nacional realiza a recompra dos títulos todos os dias.

Apesar dessa prática não ser recomendada fortemente, é uma vantagem desse tipo de investimento. Afinal de contas, pode ser que alguma emergência aconteça, e o dinheiro que você aplicou precise ser resgatado para cobrir alguma eventualidade.

Para evitar este tipo de imprevisto, por outro lado, é importante manter uma reserva de emergência investida em um produto de alta liquidez, que possa ser resgatado com facilidade e sem perdas sempre que necessário.

Conclusão

Neste artigo você aprendeu como investir no Tesouro Direto, que é considerado dentro do mercado de aplicações atual, uma boa opção de investimento para novos investidores, que podem contar com pouco capital disponível para aportes.

Esperamos que o nosso artigo tenha sido útil para você. Se gostou desse conteúdo, em nosso blog você encontra mais dicas sobre investimentos como esta.

Continue acompanhando as nossas postagens, e confira nossos artigos anteriores!

 

*O App Renda Fixa é uma plataforma de comparação de investimentos, que permite ao investidor buscar e comparar produtos de renda fixa de maneira simples e intuitiva.

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi produzido por um autor parceiro e/ou convidado do Blog e Valor, com a finalidade de compartilhar suas opiniões sobre temas diversos e contribuir com o site.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *