06/09/2017

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central divulga, às 18h desta quarta-feira (6), a decisão do comitê sobre a taxa básica de juros – a Selic. A expectativa do mercado é que seja confirmado um corte de 1 ponto percentual na tarde de hoje.

As instituições financeiras consultadas pelo Banco Central também acreditam em uma redução na Selic na reunião desta quarta-feira. Se confirmada a expectativa do mercado e dos bancos, a taxa básica de juros seria reduzida dos atuais 9,25% ao ano para 8,25% ao ano.

A redução da taxa básica de juros tem como objetivo incentivar o consumo e a produção no país, uma vez que o crédito fica mais barato para o consumidor para as empresas com a Selic mais baixa. O aumento do consumo, por sua vez, tende a aquecer e movimentar a economia.

Selic em queda

A taxa básica de juros da economia brasileira tem sido reduzida desde outubro de 2016, quando o Copom optou por cortar a taxa em 0,25 ponto percentual, de 14,25% para 14% ao ano. No mês seguinte, o Comitê reduziu a Selic em mais 0,25 ponto, seguido por reduções de 0,75 ponto percentual nos meses de janeiro e fevereiro de 2017.

O Comitê decidiu acelerar o ritmo das reduções em abril deste ano, cortando a taxa em 1 ponto percentual – o que também ocorreu nas reuniões de maio e julho.

Novos cortes esperados

O Copom deve se reunir mais duas vezes neste ano: em outubro e dezembro. Analistas do mercado financeiro acreditam que o Comitê mantenha a política de redução da Selic.

Para o mercado, a inflação permanece sob controle – o que permitiria ao Copom reduzir a taxa básica nas próximas reuniões. As instituições financeiras e o mercado acreditam em uma Selic a 7,25% ao ano no final de 2017.

Selic em queda: onde investir?

Uma pergunta recorrente entre os investidores em tempos de Selic mais baixa é quanto aos investimentos e seus respectivos vencimentos. Afinal, quais são as melhores opções para investimento quando a Selic está em queda?

Existem diversas opções de investimento atrativas para os investidores em momentos nos quais a taxa básica de juros está em franca redução. Títulos públicos e privados prefixados, por exemplo, podem valer a pena. Para investidores com maior apetite ao risco, ativos ligados à infraestrutura e varejo no mercado de ações também podem valer a pena no médio e longo prazo.

Confira o vídeo “Investimento no Selic com taxas em queda” e saiba como realizar bons investimentos mesmo em um cenário de Selic em baixa.

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *