Videoaula: Desmistificando a bolsa de valores

Clique e solicite a sua assessoria de investimentos »

 
Olá!

A bolsa de valores desperta muita curiosidade nos investidores. Muitos são seduzidos pelas bruscas variações nos preços das ações e pela possibilidade de especulação de curto prazo, outros pela possibilidade de tornarem-se sócios de empresas nacionalmente consolidadas, recebendo por isso parte de seus lucros e se beneficiando em longo prazo.

Por isso, a bolsa requer um certo nível de informação para que o investidor se aventure nessas águas com expectativas realistas e conscientes. A bolsa de valores frustra e é implacável com a maioria dos investidores que nela chegam sem preparo técnico ou emocional ou, principalmente, sem um claro gerenciamento de risco. No artigo “Investimento em ações: atenção investidor” (clique aqui para ler), o Flávio Mattedi faz considerações importantes sobre esses aspectos.

Por isso eu estou disponibilizando essa videoaula introdutória que deveria ser assistida por todos aqueles que pensam em investir parte do seu patrimônio em ações.

Como investir na bolsa de valores

Investir em ações na bolsa de valores nada mais é do que a possibilidade de um investidor tornar-se sócio de empresas com grande presença de mercado, elevado faturamento, boa lucratividade e expectativa de crescimento.

Investir em ações não é emprestar o seu dinheiro a uma empresa, mas sim tornar-se sócia dela. Assim, a lógica do investimento em ações é justamente a de participar do sucesso ou do fracasso de uma empresa. Ou simplesmente captar os momentos de valorização e desvalorização dos ativos para manter-se protegido e valorizando o seu patrimônio.

Como o investidor ganha dinheiro investimento em ações

Existem duas formas básicas de ganhar dinheiro investindo em ações via bolsa de valores:

1. Recebendo parte dos lucros da empresa, distribuídos periodicamente aos seus proprietários. São os chamados dividendos. Veja aqui num outro artigo como é feito o pagamento dos dividendos.

2. Com a valorização da empresa, ou seja, de suas ações em bolsa de valores. As empresas se valorizam ao longo do tempo, pois mantendo sua atividade lucrativa e bem administrada crescem, ganham mercado e com isso aumentam seu tamanho e lucratividade. Por isso, as suas ações se valorizam ao longo do tempo.

O crescimento da bolsa de valores de São Paulo

Pegando a década passada, temos números que demonstram um expressivo crescimento do número de investidores na bolsa de valores:

> Número de investidores pessoa física: subiu de aproximadamente 76 mil (2000) para 600 mil (2010)

> Número médio de negócios por dia: subiu de aproximadamente 22 mil (2000) para 430 mil (2010)

Apesar desse crescimento significativo, após a crise de 2008, o número de investidores pessoa física ficou estagnado, tendo retração em alguns anos, inclusive. Tal situação reflete o próprio desempenho do índice bovespa (entenda o índice bovespa aqui), que desde o estouro da crise, apresenta extrema dificuldade de reação.

Por que investir em ações?

Primeiramente, o investidor precisa ter perfil para investir em ações. Investidores conservadores não devem optar por essa modalidade de investimento, pois perderão noites de sono.

O dilema do investimento em ações diz justamente ao prêmio que se pretende obter por optar por um investimento de risco.

Esse é o dilema da escolha dos investimentos em renda fixa x investimentos em renda variável.

Se um investidor tiver duas possibilidades: investir em A e ganhar 10% a.a. sem risco ou investir em B e TALVEZ ganhar os mesmos 10% a.a., certamente ele escolherá investir em A.

Porém, se houver a seguinte possibilidade: investir em A e ganhar 10% a.a. sem risco ou investir em B e TALVEZ ganhar 25% a.a. Talvez uma parte dos investidores, agora opte pela alternativa B, cujo risco espera-se que seja compensado pelo risco adicional que o investidor se mostrou disposto a correr.

Logo, o investimento em ações é isso: a perspectiva de ganhos maiores em longo prazo.

Como tomar a decisão de investimento?

Existem duas escolas de análise de investimentos em ações: a escola fundamentalista e a escola técnica. Cada uma possui estratégias diferentes para o investidor em bolsa e ambas devem ser ao menos conhecidas pelos investidores. Veja o artigo “Investimentos em ações: análise fundamentalista ou análise técnica?

As formas de investir em ações

Além da escolha da escola de análise que mais se adapta ao perfil do investidor, há também a decisão de como investir em ações:

> Carteira própria: quando o investidor vai na bolsa de valores e adquire diretamente as ações das empresas que quer ter em carteira

> Fundos de investimentos: quando o investidor investe por meio de um fundo de ações, onde ele se torna cotista e um gestor profissional toma todas as decisões na escolha dos ativos. Veja aqui como investir em fundos de investimentos.

> ETFs: fundos de índice negociados em bolsa. Veja o artigo que trata do ETF BOVA11.

O mercado americano x o mercado brasileiro

Nos países desenvolvidos é natural que o mercado de capitais seja bem mais desenvolvido e as pessoas possuam uma cultura maior de investimentos em bolsa.

O primeiro fator que contribui pra isso é o nível de taxa de juros. Nos países desenvolvidos as taxas de juros são muito baixas, comparadas às do Brasil. Por isso, um investidor que fizer um investimento conservador nesses países, terá 0,5% ou 1% ao ano de rentabilidade. Por isso, as pessoas buscam o investimento em ações com naturalidade pois entendem com clareza de que pra ganhar dinheiro é necessário, de alguma forma, aceitar riscos e empreender. E essa atitude se reverbera nas decisões de investimentos.

O segundo fator que contribui é a volatilidade dos ativos. Nos países desenvolvidos a oscilação dos ativos de renda variável é muito menor do que nos países emergentes, justamente porque as empresas encontram um ambiente muito mais propício para o seu desenvolvimento.

O que a videoaula vai te mostrar

A videoaula desse artigo vai te monstrar detalhes conceituais introdutórios importantes para sua formação e compreensão inicial dos investimentos em ações. A partir daí, você poderá decidir com segurança se tem interesse ou não em investir na bolsa de valores com muito mais clareza e consciência.

Espero que goste!

Um grande abraço,

André Bona

Commentários

comments

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *