Viver de dividendos é o desejo de muitos investidores, cujo objetivo é investir em ações de empresas que são boas pagadoras e que oferecem bons rendimentos ano após ano. Para que isso seja possível, no entanto, além de uma ampla análise sobre a companhia em si e seus números ao longo dos anos, é importante saber se ela é, de fato, uma boa pagadora de dividendos.

E como descobrir se a companhia é ou não uma boa pagadora? É sobre isso que vamos falar no post de hoje. Acompanhe e tire suas dúvidas!

O que são dividendos?

Os dividendos nada mais são, em linhas gerais, que a distribuição do lucro líquido aos investidores de determinada empresa, que são pagos de tempos em tempos – em geral, trimestral, semestral ou anualmente  – aos acionistas de cada companhia.

Muitos investidores têm, como principal objetivo, viver de dividendos, e cada país dispõe de regras especificas quanto aos dividendos – a fim de atender aos interesses destes acionistas. No Brasil, companhias listadas na bolsa de valores devem distribuir, no mínimo, 25% do seu lucro em forma de dividendos aos seus investidores.

Como saber se a empresa é boa pagadora de dividendos?

Para saber se a empresa é boa pagadora de dividendos, você pode realizar uma consulta no site de “Relações com Investidores” de cada empresa, onde costuma estar disponível todos os números da companhia em determinados períodos, incluindo informações sobre os dividendos pagos aos seus acionistas – sejam eles em meses ou em anos. No site da B3 (antiga BM&F Bovespa) também é possível fazer esta consulta.

É importante lembrar que não existe obrigatoriedade do pagamento de dividendos por período (trimestral, semestral ou anual) pelas companhias, ficando cada empresa livre para definir a periodicidade estes pagamentos de acordo com os interesses corporativos. Além disso, bons resultados passados em relação ao pagamento de dividendos não garantem, necessariamente, números positivos no futuro.

Como escolher as melhores empresas?

Para escolher qual a melhor empresa para receber dividendos, no entanto, é preciso ir mais além: vale a pena analisar não só o histórico de pagamentos de dividendos da companhia, mas também seus resultados passados, a fim de tentar projetar um cenário futuro em relação à empresa, seus ativos e os dividendos.

Uma análise mais profunda dentro das suas opções resultará em melhores escolhas baseadas no seu perfil de investidor e nos seus objetivos em relação aos dividendos, e poderá ser definitiva para lhe trazer os melhores rendimentos em relação aos seus investimentos.

E você, já pensou em viver de dividendos? Deixe seu comentário aqui no post e compartilhe este artigo no Facebook!

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. Anselmo    

    Alguns títulos do tesouro também pagam cupons semestrais; em tendo taxas semelhantes, não seria melhor investir no tesouro ao invés de empresas?

    Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *