Clique e solicite a sua assessoria de investimentos »

Olá!

Sempre sou questionado pelas pessoas se podem obter uma boa rentabilidade com a poupança.

Sempre falo que existem várias alternativas que oferecem melhores possibilidades. Aí me questionam sobre a tributação. Reafirmo que existem. E, ainda assim, não fica muito claro pras pessoas porque a rentabilidade da poupança é tão ruim. Na verdade, praticamente inexistente.

Entenda a função de intermediação financeira dos bancos

É a função que os bancos possuem de intermediar os recursos disponíveis entre as pessoas que possuem reservas financeiras (poupadores) e as pessoas e empresas que precisam de crédito (tomadores).

Logo, o banco capta dinheiro dos poupadores e empresta esse mesmo dinheiro para as pessoas que precisam de recursos. Porém o banco capta numa determinada taxa e empresta numa taxa muito mais elevada. Essa diferença entre as taxas é chamado de spread bancário, ou seja, o lucro do banco.

Obviamente os custos de cobrança, avaliação de crédito, inadimplência e etc, correrão por conta do próprio banco.

Como o banco aumenta seu lucro?

Já que entendemos o processo de intermediação, fica claro que quanto menos um banco pagar ao poupador e mais cobrar do tomador, maior será o seu lucro. Portanto, é interesse do banco pagar uma taxa de remuneração baixa ao poupador.

E a poupança, como funciona?

A poupança é justamente uma modalidade de investimento em que o poupador empresta dinheiro para o banco, que por sua vez empresta esse recurso para tomadores de crédito.

No caso da poupança, por exemplo, há um ponto a ser observado: o dinheiro captado pelo banco em depósitos de poupança SÓ PODEM ser utilizados para emprestar recursos para tomadores de crédito imobiliário ou para o o crédito agrícola.

O banco não pode utilizar esse dinheiro para emprestar para pessoas que precisam financiar seu cartão de crédito ou o cheque especial, onde as taxas são elevadas.

Logo, essas modalidades de crédito (imobiliário e agrícola) possuem juros mais baixos e prazos mais longos. Por isso, o banco não tem como oferecer uma boa taxa ao investidor, simplesmente porque não existe margem pra isso. Além disso, a caderneta de poupança já possui uma rentabilidade definida por lei. Não há como negociá-la.

Apesar disso sempre as pessoas insistem com o argumento de que a poupança é um investimento seguro.

A segurança da poupança

O que dá segurança a poupança é a garantia que existe caso o banco onde o poupador resolveu fazer sua poupança venha a quebrar. Nesse caso a garantia é do FGC – Fundo Garantidor de Crédito – que cobre o patrimônio dos investidores em até um determinado limite (atualmente 250 mil).

Acontece que essa mesma garantia também cobre aplicacões como CDB, LCI, LCA, LC e etc e normalmente ninguém se dá conta disso.

Logo você pode estar completamente protegido independente do dinheiro estar na poupança ou em outros ativos financeiros como mencionados acima.

A rentabiliade das outras alternativas

Como as outras modalidades não possuem um “carimbo” tão restrito de como o banco pode usar o recurso (até possuem, mas para tipos de crédito em que os bancos podem obter melhores margens), é natural que proporcionem melhores possibilidades de retorno aos investidores.

Por isso não é possível obter uma boa rentabilidade da poupança!

 

Abraço,

André Bona

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. Marcelo K.    

    Olá, boa tarde.
    Parabéns pelo post.

    Gostaria de tirar uma dúvida.
    Apliquei recentemente, no dia 29/08/13, a quantia de 90.003,60 num fundo conservador que, anteriormente me remuneraria 92,5% do CDI e não cobra taxa de administração, embora tenha o imposto de renda que inicialmente é de 22,5%, mas chega a 15 após dois ou três anos, se não me engano. Mas, minha gerente pouco depois fez a transferência do fundo, conhecida como “Compromissada DI” e aplicou no CDB, isso em 04/09/13. A aplicação feita foi do fundo “IPCA Turbo” (que é conhecida como estruturada e que também é cobrado o imposto de renda), de nome “CDB, Renda Fixa e Inv. Estruturados”. O resto, R$31.924,66, deixei na poupança. Antes, os pouco mais de R$120.000,00 rendeu em um mês, na poupança, o valor de pouco mais de 500 reais. Agora, com a poupança tendo ficado com 31.924,66, a mesma me rendeu até 14/09/13, R$168,77, mais 500 reais de TBI, que não sei exatamente o que é, ou como funciona.
    Fico pensando se não seria melhor ter deixado na poupança mesmo. Vendo ainda o rendimento do fundo, este me rendeu na conta corrente R$89,28(sendo 27,00 do prêmio SWAP mais o juros que ganhei da transferência da aplicação de 62,28), além de quase 154 reais no fundo aplicado. As aplicações ficaram assim: 90.027 foram aplicados em CBD Pré, onde ganho 36,200% no período – esta primeira aplicação, o saldo líquido ficou em 90.123,33 (o saldo bruto que é descontado, rendeu 90.337,68). No outro, SWAP, foram aplicados 63.000 e ganho IPCA, mas pago 6,675%aa (a gerente disse pra esquecer e não sei como funciona, mas me parece uma taxa bem alta..), tendo ganho nela, R$35,04 (o saldo bruto, de 41,22) e 90.000 em SWAP com Opção, que pago 5,800% a.a (ela também disse pra esquecer; também acho alta), e nada paguei no saldo bruto, já que o saldo líquido foi negativo, ou seja, perdi R$4,05.
    Assim, meu fundo, IPCA Turbo (CDB, Renda Fixa e Inv. Estruturados) me rendeu mais ou menos 154 reais, tendo ficado em R$90.154,32 (do saldo bruto total descontado que foi de R$90.378,90) – isso, acrescido os R$89,28 na conta corrente, como expliquei acima. Já a poupança, com os 31.924,66 aplicados, esta última me rendeu R$168,77, além dos 500 reais de TBI; que não sei o que é ou como funciona.
    Me pergunto se fiz um bom negócio – considerando que apliquei no fundo 3 vezes mais do que deixei na poupança -, pois pago 6,675% a.a de SWAP e 5,800%a.a de SWPA com Opção – que minha gerente disse que não eram taxas; não sei como são cobradas. Este fundo que apliquei não tem taxa de administração, segundo ela, e ainda pelo que me disse, rende bem mais do que a poupança, pois, pelo que entendi, o IPA me rende em torno de 10%, enquanto que a poupança voltou a render 6% + a TR, com a Selic a 9% se não me engano. As aplicações e a poupança me renderam isso até 14/09/13, tendo sido feito na prática em 04/09/13, ou seja, ainda tem menos de um mês. Foi um bom investimento, ou seria melhor a poupança já que só posso movimentar e saber o rendimento real do fundo depois de três anos? Ou seria melhor outros fundos conservadores, ou ter aplicado no Tesouro Direto por exemplo?
    Além disso, gostaria de saber: já que terei de deixar por um tempo sem mexer nesta aplicação, ganhando R$1000,00 por mês, seria melhor investir na poupança, ou compensa investir (ainda que uma pequena parte) no fundo, ou outros como Tesouro Direto ? Isso, considerando que busco uma aplicação conservadora, mas que renda mais que a poupança.

    *Não penso em comprar um imóvel ou um carro por exemplo, pois moro com meus pais

    1. André Bona    

      Fala Marcelo, como vai?

      Li com atenção todo o seu relato, mas algumas coisas me chamaram bastante a atenção.

      Verifico primeiramente que optou por aplicações um pouco mais estruturadas. Por outro lado, todo o seu relato transpareceu um pouco de insegurança sobre a decisão que tomaste e alguns investimentos acabaram de se iniciar (menos de 30 dias).

      Isso sempre ocorre quando acontece o seguinte:

      1) O investidor não está com um planejamento financeiro estruturado e compra produtos desconectados com seus objetivos. Quando isso ocorre, o investidor acaba sempre caindo no dilema visão estratégica x visão produto. Sobre isso, sugiro ler esse artigo aqui: https://andrebona.com.br/site/investimentos-visao-produto-x-visao-estrategica/

      Dessa forma, o primeiro passo para saber em qual produto você deve realmente aplicar, deve ser entender os seus objetivos, as suas expectativas e a sua propensão ao risco. E somente depois ir atrás dos tipos de investimentos que irão entregar os resultados almejados.

      2) Pelas dúvidas que relatou, percebi que você ficou com muitas dúvidas sobre os próprios produtos que escolheu. E, não por acaso, você mencionou a existência de uma “gerente” nesse processo.

      Sem querer julgar a idoneidade ou qualidade da profissional em questão, devo lembra-lo que um gerente é funcionário de um banco. Ele deve satisfação ao banco e é com o banco que ela está alinhada. Dessa forma, precisa bater metas que o banco estabelece e vender produtos nas quantidades e nas especificações que o banco define. Seja pra você ou pra qualquer outro cliente. MESMO que o produto vendido não seja compatível com o cliente.

      Sugiro ler esse artigo aqui: https://andrebona.com.br/site/gerentes-so-indicam-aplicacao-que-da-lucro-para-os-bancos-diz-jornal/

      E esse aqui também: http://economia.uol.com.br/financas-pessoais/noticias/redacao/2012/12/07/em-materia-de-investimentos-tenha-cautela-com-os-gerentes-de-banco.htm

      Assim, vejo que tanto a sua decisão de investimento não está apoiada num objetivo, não está inserida numa estratégia e por isso, muito provavelmente esse produto, que você mesmo desconhece em profundidade, só será útil pra você por um golpe de sorte.

      Com a complexidade da situação, acho que minha equipe pode auxiliá-lo nesse processo decisório. Mas a primeira etapa disso é que você faça um teste de perfil e, se desejar, ao final dele preencha um formulário que vai aparecer abaixo, que entraremos em contato para te orientar.

      Não é possível dizer se o produto A é bom ou não é se ele não está inserido num estudo sobre o investidor.

      Teste do investidor nesse link: https://andrebona.com.br/site/servicos-financeiros/assessoria-de-investimentos/perfil-do-investidor/

      Grande abraço e sucesso!

      André

  2. Marcelo K.    

    Obrigado por me responder.
    Vou ver se respondo depois ao questionário, mas de antemão, vi que estou me dando mal – pelo menos no começo, embora no começo tenha sido até bom.
    Vi hoje que o CDB Pré ficou estável (no mesmo valor), que foi de 90.123,33 (descontado do Saldo Bruto de 90.337,68. Mas, o SWAP caiu hoje para o valor de 24,92 no saldo líquido, que era de 35,04 até este sábado, ou seja, perdi nesta segunda, 10,12; e nem fundo de risco era. Optei por um fundo conservador, como falei pra gerente, mas que rendesse mais do que a poupança – ela até me garantiu que eu teria 10% de rendimentos do IPCA, bem acima da poupança, e que não pago taxa de administração. Bom, acho que tal fundo não existe para pessoas fisicas de (pode-se dizer)de baixo poder aquisitivo ou financeiro – meu caso…
    Já o SWAP C/Opção, este continuou negativo, no valor de (-)4,05.
    Acho que desisto. Por incrível que pareça, parece que os fundos de risco que apliquei num tempo atrás se saíram melhor que este fundo aí mesmo no começo(difícil fazer esta análise, pois na época deixei um bom tempo aplicado). Mas pensei mesmo em algo conservador, que tivesse ganhos, que preservasse o patrimônio, e claro, rendesse mais do que a poupança – ainda mais depois das mudanças feitas pelo governo de uns tempos pra cá.
    E, pelo que estou vendo, vou voltar a poupança mesmo; sorte que deixei parte na poupança, como coloquei antes. Infelizmente só posso fazer isso (em relação ao fundo aplicado) após três anos. Posso até estar enganado e mudar de opinião caso o fundo comece a render, mas acho difícil. Antes ganhar pouco a perder…

    Bom, obrigado pela ajuda

    1. André Bona    

      Marcelo, mas investimentos que rendem mais do que a poupança existem aos montes. Você comprou um produto errado. Tomando risco onde não tinha necessidade. A poupança, na minha ótica é uma decisão equivocada. Ainda mais com Selic subindo… Produtos atrelados ao IPCA possuem forte volatilidade, dessa forma, não seria algo que você deveria ter adquirido.

      Aliás, algo que tivesse algo acima da poupança seria muito simples de obter. O CDI vai subir mais um pouco e você pode acomapanhar. Já a poupança agora, ficará estagnada em 6 a.a. Existem LCIs, CDBs, fundos de renda fixa (bons!) e alguns multimercados de baixa volatilidade. Tesouro direto também te dá essa possibilidade. Enfim, acho que a decisão por produtos tão complexos foi realmente desnecessária.

      Avalie se quer nosso auxilio. Acho que você só tem a ganhar.

      Abs,

  3. Marcelo    

    Olá, André. Boa tarde.

    Gostaria de saber qual seria a aplicação mais rentável do Itaú, caso a pessoa aplicasse o valor de R$128.000,00: se é a Compromissada Plus (prazo máximo de 5 anos; se não me engano, não tem a cobertura do FGC que atualmente parece ser de R$250.000,00), LCI (prazo mínimo de 6 meses), Itauvest (prazo máximo de 5 anos), CDB Pré (prazo máximo de três anos), Fundo com taxa de administração de 0,5% – *neste caso aplicação mínima é de R$150.000, mas gostaria de saber se é vantajoso e Poupança. Com certeza, a Poupança (vantagem é de poder sacar a qualquer momento) renderá menos, mas queira saber quanto renderia cada aplicação e a mais rentável de acordo com os valores abaixo, se possível.
    No caso da LCI, parece que na Caixa é mais vantagem, pois o valor mínimo de aplicação é de R$30.000 , mas queria saber no Itaú mesmo, pois sou correntista de lá e seria difícil pra mim aplicar em outro banco.

    *Não sei direito como funciona também o Mercado Direto, se é mais vantagem; no meu caso, faria ligado à Itaú corretora, mas não sei se cobram taxa de administração, etc.
    Obs: se possível, gostaria desta análise (ou simulação) até para ter mais opções e não depender tanto do(a) gerente.
    Abaixo, gostaria que fosse feita uma análise de qual aplicação rende mais e quanto, incluindo aí a poupança, se for possível.

    Agradeço antecipadamente,
    Marcelo

    Boas Festas!

    1)Produto: COMPROMISSADA PLUS
    Prazo da aplicação:1803 dias
    Valor exemplo da aplicação: R$ 990,86 (diminui para este valor, caso a pessoa decida aplicar R$ 1000,0)
    Data exemplo da aplicação:19/12/2013
    Data exemplo de vencimento:26/11/2018 (5 anos)
    Remuneração por período de acordo com os prazos e %DI indicados abaixo:
    Até 180 dias:
    82,0%
    De 181 a 361 dias:
    86,0%
    De 362 a 720 dias:
    90,0%
    De 721 a 1082 dias:
    93,0%

    A partir de 1083 dias:
    100,5%

    Simulação do Itaú com a Compromissada Plus (Produto CDB/Compromissada): risco baixo, mês atual, a rentabilidade acumulada é de 0,51%, a do mês anterior foi de 0,7, a do ano, foi de 7,71 e a dos últimos 12 meses foi de 7,72

    2) LCI: taxa líquida de CDI do Itaú começa em 83% – isso de acordo com o site http://www.valoresreais.com/2011/03/13/o-que-e-lci-letra-de-credito-imobiliario/

    O valor mínimo para se investir em LCI é de R$100.0000 e o prazo mínimo é de 6 meses

    3)Itauvest

    Prazo da aplicação:1803 dias

    Valor exemplo da aplicação:R$ 1.000,00 (não diminui o valor aplicado)

    Data exemplo da aplicação:19/12/2013

    Data exemplo de vencimento:26/11/2018 (5 anos)

    Remuneração por período de acordo com os prazos e %DI indicados abaixo:

    Até 180 dias:
    50,0%

    De 181 a 361 dias:
    60,0%

    De 362 a 720 dias:
    70,0%

    De 721 a 1082 dias:
    80,0%

    A partir de 1083 dias:
    100,0%

    4) CDB Pré:

    Prazo de aplicação: 1082 dias

    Valor exemplo de aplicação = R$ 1000,00

    Data exemplo da aplicação: 19/12/2013

    Taxa ao ano (252 du): 11,319%

    Data exemplo de vencimento: 05/12/2016

    Taxa ao ano (360 dc): 0,76%

    Taxa no período (o cliente recebe no período de três anos): 37,126%

    5) Fundo Itaú Personnalité Referenciado DI Evolução FICF;
    taxa de administração = 0,5% a.a. Valor a ser aplicado = R$150.000,00, Risco Baixo

    Composição da Carteira: 33,62% Over/Open; 12,88% títulos privados e 53,50% títulos públicos fed

    Taxa de
    Saída Decrescente: Incide sobre o valor resgatado, conforme prazo de permanência da aplicação.

    Até 3 meses (Car. Inicial) 0,0

    De 3 a 6 meses 2,0%

    De 6 a 12 meses 1,5%

    De 12 a 18 meses 1,0%

    De 18 a 24 meses 0,50%

    Ac de 24 meses 0,0%

    Rentabilidade
    (%) CDI

    No mês
    anterior (Out/13): 0,71

    No ano: 7,85

    12 meses: 7,79

    24 meses: 17,29

    36 meses: 30,92

    No mês anterior, a rentabilidade acumulada foi de 0,58%

    Nos últimos 12 meses, a rentabilidade acumulada foi de 7,52%

    Quadro de Rentabilidade

    Mês Rentab. CDI
    Dez/12 0,51 0,53
    Jan/13 0,57 0,59
    Fev/13 0,46 0,48
    Mar/13 0,52 0,54
    Abr/13 0,58 0,60
    Mai/13 0,57 0,58
    Jun/13 0,58 0,59
    Jul/13 0,68 0,71
    Ago/13 0,67 0,69
    Set/13 0,68 0,7
    Out/13 0,77 0,80
    Nov/13 0,69 0,71

    Período Acumulado

    Rentab. CDI

    No mês anterior 0,69 0,71

    No ano 7,59 7,34

    Últimos 12 meses 7,52 7,79

    Últimos 24 meses 16,64 17,29

    Últimos 36 meses 19,71 30,92

    *Obs1: Valor mínimo a ser aplicado =R$150.000,00

    *Obs2: Mesmo não dispondo ainda deste capital (tenho pouco mais de 128.000, sendo que pouco mais 30.000 está na poupança), gostaria de saber se é vantajoso aplicar neste fundo em relação às demais aplicações, incluindo a poupança.

    1. André Bona    

      Olá Marcelo, como vai?

      Algumas observações que considero pertinentes:

      1) Legal que você fez o levantamento praticamente completo das características das aplicações mencionadas.

      2) No entanto, a escolha do produto é a última parte da montagem de uma carteira de investimentos. Os produtos são, por essência, uma consequência da sua estratégia, dos seus planos e objetivos pessoais, do seu perfil e de outros fatores relacionados à sua vida e organização financeira (em que trabalha, dependentes, composição da renda familiar e etc). Assim, fazer uma primeira análise por produtos, não faz nenhum sentido.

      3) Acho que todas as perspectivas de rentabilidade dos produtos que você informou são ruins, se comparadas com de outras instituições.

      No caso, como você requer uma análise totalmente particular da sua situação, é recomendável que dê uma olhada em como funciona nosso serviço de assessoria de investimentos pra entender como nossa equipe poderia auxiliá-lo. Link: https://andrebona.com.br/site/assessoria-de-investimentos/

      Abs,

  4. Joao Lucas    

    Temos 30 mil reais e estamos em duvida qt a dois investimentos: IPCA Max do banco Itau, em que no pior dos cenarios rende 180% do IPCA, por 3 anos
    Ou um CDB de 102% do CDI, por 2 anos.
    Estamos começando a entender um pouco sobre investimentos, mas não dá tempo pra estudarmos melhor e esse dinheiro ficar parado.
    Estamos nos aprofundando mais, pra novas aplicações, qd ocorrer, e sempre lendo seus artigos podermos fazer melhores opções.
    Grato

    1. André Bona    

      Olá João Lucas!

      A escolha dos melhores investimentos depende dos objetivos e perfil de cada investidor, de maneira individualizada.

      Pra saber que investimento é mais adequado pra você, de acordo com seus objetivos, veja como funciona a nossa assessoria no link https://andrebona.com.br/site/assessoria-de-investimentos-2.

      Abaixo do vídeo, você poderá solicitar o nosso atendimento.

      Formularemos uma sugestão de investimentos 100% adequada às suas necessidades de maneira simples, rápida e imediata.

      Abs,

  5. Pedrosa    

    André, gostei uma vez que vc esplicou uma situação em que a poupança é sim o melhor “investimento”. Poderia repretir por favor?
    Abç!

    1. André Bona    

      Olá Pedrosa!

      Não me lembro disso não. Tem certeza que eu disse isso? Só acho que a poupança é a melhor opção pra quem tá com muito pouco dinheirinho ainda, começando a juntar. Só nesse caso. Em mais nenhum.

      Abs,

  6. mari    

    Olá, estou em dúvida em qual aplicação investir 50.000,00. No atual cenário, seria melhor o IPCA Max do Itau ou o Capital Performance Fix? Obrigada.

    1. André Bona    

      Olá Mari!

      Não dá pra saber assim. Depende do seu planejamento financeiro. As demandas individualizadas dos investidores são tratadas por meio do serviço de assessoria de investimentos.

      A escolha dos melhores investimentos depende dos objetivos e perfil de cada investidor, de maneira individualizada.

      Pra saber que investimento é mais adequado, de acordo com seus objetivos, perfil e fase da vida financeira, veja como funciona a nossa assessoria no link https://andrebona.com.br/site/assessoria-de-investimentos

      Abaixo do vídeo, você poderá solicitar o nosso atendimento.

      Formularemos uma sugestão de investimentos 100% adequada às suas necessidades de maneira simples e imediata.

      Para entender melhor nosso serviço, você também pode consultar o nosso link de perguntas e respostas: https://andrebona.com.br/faq/

      As etapas da assessoria são:

      1- O serviço se inicia com no momento em que o investidor faz a solicitação de atendimento: https://andrebona.com.br/site/assessoria

      2- Imediatamente após a solicitação, o investidor recebe um link personalizado, de acordo com a faixa patrimonial informada na solicitação, para que possa fornecer as informações que são essenciais na elaboração de um plano de investimentos.

      3- Ao final do questionário, o investidor receberá automaticamente e imediatamente um estudo contendo um plano de investimentos com proporções sugeridas para cada tipo de investimento de acordo com seus objetivos.

      4- Após ter o estudo em mãos, o investidor tira suas dúvidas com a nossa equipe de assessoria, quando também são feitos os eventuais ajustes na carteira, se necessário.

      5- A última etapa é a abertura da conta e a realização dos investimentos.

      Posteriormente, o serviço está disponível sempre que o investidor julgar necessário, podendo entrar em contato quando precisar para tirar novas dúvidas, fazer novos investimentos e etc. A assessoria fica permanentemente disponível.

      Abs,

  7. Anoni    

    Olá André! Este meu comentário e uma pergunta final; é voltado aos que estão começando a ter visão de acumulo de dinheiro e que ganham 1 salário minimo + os bicos que fazem. E graças a estes bicos, “sobra” uns 20 reais. Pois, a maioria das pessoas que utilizam a poupança se enquadram neste perfil.
    E com o governo corrupto e safado a poupança nunca será segura. Basta lembrar do Collor! Que deixou muitas pessoas (com o perfil a cima citado) estavam quase conseguindo o dinheiro para comprar suas casas e/ou carro, aplicando valores por mais de 20 anos. Pq tinha a lei que garantia a poupança que era respaldada na Constituição Brasileira. Esse era o principal motivo das pessoas aplicarem na poupança.
    Então qdo alguém com o perfil citado, ve este tipo de palestra se frustram ou não entendem como investir em outras modalidades que geram mais rentabilidade e/ou valorizam-se mais que a poupança, porque, aplicando 20,00 por mês é impossível realizar tal proeza. Sendo assim, qual sua opinião ou dica para quem está nesta situação e como se pode adquirir ou chegar aos LCI, fundos de Invest e CDB sem uma conta corrente. Porque os bancos não permitem utilizar a poupança para realizar tais manobras/investimentos. O que é possível fazer?
    Grato por sua atenção.

    1. André Bona    

      Olá!

      Simples, a pessoa tem que manter a estratégia de acumular patrimonio seguidamente até que esse montante seja, no total, 1 mil 2 mil 10 mil, onde ele poderá melhorar suas aplicações.

      Se você imaginar que estamos falando de alguém que tem 500,00, pois juntou no ano todo esse valor e quer ter rendimentos melhores, o que é na prática essa melhoria de retorno? É sair de 6% ao ano pra 10%? Isso significaria sair de 30,00 de rentabilidae anual para 50,00. 20,00 a mais. Essa diferença não é significativa, portanto essa pessoa não tem que escolher melhores investimentos (até porque pra esse montante não tem nada mesmo). O que ela tem que fazer é juntar dinheiro.

      Outro ponto é que se a pessoa tem esse nível de renda, o que ela deve fazer é investir o dinheiro dela nela própria, em estudo, pois isso fará com que sua renda aumente. Porque a lógica de tudo é: se você tem um padrão de vida de 10 mil por mês e se aposenta pra ganhar 3, como vai manter o padrão? Justamente acumulando dinheiro para tal finalidade. Já se a pessoa ganha salário mínimo e vai ganhar isso pra vida toda, ela já vai ter a aposentadoria de salário mínimo que é o mesmo nível de vida a que ela está habituada.

      Portanto, uma pessoa nesse nivel de renda, nao tem que juntar dinheiro. Tem que investir nela própria pra ter capacitação para melhorar sua renda.

      Quanto ao banco, bem, bancos são lojas que vendem produtos. Seria o mesmo que você pedir para uma loja de camisa vender uma camisa por 5,00. Não tem como, é inviálve e ela quebra. Como banco é empresa e toda empresa precisa dar lucro, ele nao vai criar produtos que lhe gerem prejuízos. Esse perfil que informou, está mais associado a uma necessidade de crédito para estudar, crédito para comprar as coisas e etc. Logo, o banco disponibiliza crédito para esse público.

      Não pense em melhorar investimentos com esses montantes. Bobagem. A pessoa vai gastar uma vida estudando pra ganhar 20,00 a mais por ano. Não compensa. Como falei, nesse caso, o foco é no aumento da renda.

      Essa é minha humilde opinião.

      Abs,

      André

  8. luiz    

    Boa tarde André,

    O gerente e o folheto do Banco Itau Personalite me ofereceu um investimento chamado IPCA MAX que paga 202 % do IPCA com resgate 3 anos e 4 meses após.Taxa boa de mais.Poderia me decifrar o que é isso?

    Atenciosamente, Luiz

    1. André Bona    

      Olá Luiz, como vai?

      No caso de dúvidas de conteúdo, normalmente eu tiro sem problemas. Porém, existem dúvidas que são para necessidades individuais de cada investidor. Nesses casos, essa orientação pode ser feita de duas formas:

      1) Pelo nosso serviço de assessoria (cujos investimentos são feitos pela instituição com a qual temos contrato): https://andrebona.com.br/assessoria-de-investimentos/

      2) Pela consulta educacional individual: https://andrebona.com.br/consulta-individual/

      Abs,

      André

  9. Nilton    

    Boa tarde André !
    Como sempre ótimas dicas , André tenho 26 anos e moro ainda com meus pais juntei um montante de 50 mil reais ao longo de 4 anos na poupança, depois de muitos estudos e pesquisa apliquei meus 50 mil em janeiro desse ano 2016 em um CDB pré 20% a.a via corretora com vencimento para dezembro de 2020. Como moro com meus pais meus gastos mensais são baixos cerca de 400,00 porém meu salário também é baixo cerca de 1300,00 . já investi cerca de mil reais em três NTNB’s PRINCIPAL 2019 2024 e 2035 . tenho já uma reserva de 2 mil reais
    Seria uma boa eu continuar a fazer aportes no tesouro ou poupo uma quantia maior para a reserva?

  10. Otávio    

    Oi André, tudo bem?

    Obrigado pelo seu vídeo, é bem útil.

    Sobre a garantia de 250k pelo Fundo Garantidor de Crédito, esse valor seria por banco, correto? Por exemplo, se eu tenho rendimentos em dois bancos, posso ter a garantia de até 250k em cada um desses bancos. É isso?

    Abraços,
    Otávio

  11. fabiana braga    

    Boa noite. Preciso de ajuda. Meu pa tebe 14.000,00 depositado na conta corrente de um beneficio do INSS, mas como ele nao entra muito na conta dele pq ele é idoso e nao emtende, ele nao viu esse deposito. Mas eu estive no bamco com ele pois ele queria fazrr um emprestimo de 11.000,00 (lembrando que ele sem saber timha 14.00,00 na comta) entao fomos ate a gerente e solicitamos o emprestimo. E pegamos 11.000.00 e iremos pagar 22.900.00. Ate ai tudo bem. Se passaram
    sete meses e ele foi ao inss e doi informado que foi depositado na conta dele 14.000.00 do beneficio de um processo que ele moveu contra o INSS. Claro que ele teimou que esse dinheiro nao foi depositado, ai o INSS deu a ele o comprovante do deposito. Entao fomos ao banco e ele descobriu que 10.000,00 estava como cauçao ate a quitacao do emprestimoe que ele so poderia sacar entao 4.000,00. Como assim? Entao ele pega 11.000,00 para pagar 22.900,00 sendo que ele tinha esae dinheiro que agora esta retido 10.000,00 onde foi emprestado 11.000,00. E detalhe hj para ele quitar o empretimo fica em 10.000,00 e a gerente informou que ele nao pode quitar utilizar esse dinheiro retido para quitar o emprestimo, sendo q a divida é maior q o dinheiro retido. Como assim? O emprestimo se eu nao estpu enganada esse dinheiro saiu da poupanca dele e a modalidade foi emprestimo consignado. Resumindo oq eu conclui, o banco aplicou golpe, a gerente agi de ma fe pq nao havia necessidade do emprestimo ka que ele tinha esse dimheiro q agora esta retido e pior esse dinheiro é dele mesmo q foi emprealstado a juros. Segundo a gerente nada esta ilegal e que todo mes ele trta 500,00 na conta dele (valor das 46 parcelas). Aitodo mes qdo ele pagar 500,00 esse valor volta para comta dele ate completar 10.00,00 e as outras preatacoes irao para o banco e ai eu pergunto… como assim. Preciso muito de ajuda pq ele foi lesado

  12. Marcos Cruz    

    Boa noite, André. Eu tenho 22 anos e estou agora me estruturando para começar a acumular capital e investir. Recentemente estava estudando como funciona a rentabilidade da poupança, queria entender direito como ocorria o reajuste, e me deparei com o seguinte:
    O rendimento da poupança, pelo site do BACEN, está 0,6844%. O que, a grosso modo, daria 8,21% a.a.. Bem menos do que a SELIC praticada de 14,15%. No entanto, existe um outro rendimento que eu vejo pelo meu extrato chamado “Juros” (também mensal) e pelo documento da Cartilha de Poupança do Banco do Brasil é uma outra atualização de 0,5%, além do rendimento normal da poupança. A grosso modo novamente, se juntarmos o reajuste e os juros daria 14,21% a.a., quase a meta SELIC.
    De onde vêem esses Juros? Esses cálculos meio doidos que eu fiz fazem algum sentido? Ou eu errei/desconsiderei alguma coisa? Isso já tem me deixado confuso por alguns dias. Obrigado e parabéns pelo site e pelo canal no YouTube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *