4 minutes

*Este artigo foi produzido pela FinanZero com exclusividade para o Blog de Valor.

 

Você já ouviu falar sobre correspondente bancário? Muitas pessoas sequer sabem o que é um correspondente bancário e, quando se deparam com esse nome, ficam até confusos, não é verdade?

Para acabar com todas as suas dúvidas vamos explicar neste post tudo o que você precisa saber sobre correspondente bancário e dicas de como não cair em armadilhas, para que todo mundo fique por dentro desse assunto.

O correspondente bancário é algo mais simples se imagina: nada mais é que uma pessoa jurídica, uma firma, uma associação ou alguma instituição que trabalha como agente intermediário entre os bancos e os clientes. Qualquer empresa que consiga fazer uma intermediação bancária também é caracterizada como correspondente bancário.

Isso quer dizer que qualquer entidade financeira que obtém a autorização do Banco Central tem o direito de trabalharem com a intermediação financeira juntamente com os clientes finais.

Regulamentação e serviços

Os serviços que são oferecidos pelo correspondente bancário foram regulamentados pelas Resoluções do Bacen de Nº3110 e 3156, e foram escritas no ano 2003. A resolução prevê que qualquer correspondente bancário pode prestar diversos serviços para instituições bancárias e entidades financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Os serviços que podem ser prestado pelo Correspondente Bancário são:

– Serviços de cobranças;

– Análises de cadastro e de crédito;

– Ordens de pagamentos;

– Solicitações de financiamentos;

– Solicitações de empréstimos pessoais e para empresas;

– Propostas de aberturas de contas de depósitos à vista;

– Atividades de processamento de dados;

– Solicitações de aberturas de contas de poupança;

– Recebimento e pagamento de contas;

– Aplicação e resgates em fundos de investimentos;

– Propostas de aberturas de contas a prazo;

– Solicitações de cartões de débito e crédito para homens e mulheres trabalhadores;

– Pedidos de cartões de débito e crédito para aposentados e, em alguns casos, para universitários.

Ou seja, o correspondente bancário no Brasil pode realizar pedidos de empréstimos e financiamentos, pagamentos de contas, ordens de pagamento, abertura de contas de depósito, serviços de cobranças, entre outros.

Para contratar os serviços de correspondente bancário, os órgãos financeiros e os bancos fazem um  contrato com a parte interessada, no qual são inseridas determinadas cláusulas. Entre cláusulas são indispensáveis:

– Garantir o total acesso do Banco Central do Brasil;

– Liberar informações e documentação com respeito à firma contratada e relativo às suas transações e operações;

– Garantir a responsabilidade da entidade autorizada pelo Banco Central pelos serviços prestados pelo correspondente bancário.

Atenção às regras

Existem, no entanto, algumas categorias proibidas para o correspondente bancário, que não podem efetuar adiantamentos a serem liberados pela entidade bancária ou pela instituição financeira, e que também não podem realizar cobranças de qualquer tarifa por sua conta pelos serviços de intermediação oferecidos.

O correspondente bancário pode emitir ao seu favor títulos ou carnês referente aos serviços que ele mesmo está prestando. Vale lembrar que as empresas correspondente bancárias que não tiver um vínculo com  o banco não consegue liberar um empréstimo.

Isso significa que, se alguma empresa que se diz um correspondente bancário e que não tem nenhuma ligação com os órgãos bancário pedir um depósito antecipado aos seus clientes, estará agindo ilegalmente. O depósito não deve, portanto, ser efetuado.

Segurança em primeiro lugar

Nos dias de hoje já se tornou comum encontrar diversas empresas que trabalham de maneira ilegal, a fim de aplicar fraudes. Para que isso pare de acontecer separamos alguns tópicos que ajudam aqueles que estão pensando em fazer um empréstimo online de maneira segura e legal:

1. NÃO Faça Depósitos Antecipados

É muito comum que empresas que aplicam fraudes peçam algum tipo de depósito antecipado para a liberação do crédito. Muitas pessoas acabam depositando e a empresa insiste na realização de outros depósitos para a liberação do dinheiro.

O problema é que esse crédito nunca é liberado e a empresa facilmente deixa de existir ou ela se apropria ilegalmente do nome de empresas legais que oferecem crédito ou trabalham no setor financeiro, facilitando o convencimento de suas vítimas.

2. Não Pague Taxa de Avalista ou Qualquer outro tipo de taxas

Muitas pessoas com o nome negativado acabam tendo uma grande dificuldade em encontrar alguma empresa que  autorize o empréstimo. Nesses casos, as empresas falsas dizem que aceitam o pedido de empréstimo caso a pessoa pague a taxa do avalista ou qualquer outro tipo de taxa como, por exemplo, gastos com o cartório.

Porém, as empresas que estão dentro das leis brasileiras do ramo financeiro não pedem qualquer tipo taxa e, como já falamos, depois de pagar as taxas essas empresas costumam desaparecer, não reembolsando o cliente.

3. Consulte o CNPJ da empresa no Banco Central para saber a veracidade da mesma

As empresas que optam em exercerem o trabalho de correspondente bancário necessitam ter, previamente, a autorização no Banco Central. Isso significa que o cliente pode consultar o nome e o CNPJ da empresa no site do Banco Central. Desta forma você consegue saber se a empresa é idônea ou não e se ela realmente existe.

4. Busque Notícias da Empresa na Internet

A internet é um ótimo lugar para se buscar informações sobre qualquer tipo de empresa, e claro que neste caso não seria diferente. Então é recomendável que antes de realizar um financiamento ou qualquer tipo de empréstimo, seja feita uma busca apurada na internet sobre a empresa.

5. Fique Atento ao e-mail da empresa

Uma questão extremamente importante, porém pouco notado pelos clientes, é o endereço de e-mail das empresas. Companhias fraudulentas costumam utilizar domínios públicos (ex: nome@gmail, nome@hotmail.com, nome@yahoo.com). As empresas verídicas, que estão dentro das leis brasileiras e legalizadas pelo Banco Central costumam ter domínios que se assemelham ao nome da empresa (ex: nome@finanzero.com.br).

Seguindo todos esses passos suas chances de cair em uma fraude diminuem – e muito.

Gostou do artigo de hoje sobre correspondente bancário e nossas dicas para não cair em ciladas? Então fique ligado por aqui e confira nossos próximos posts com outros esclarecimentos sobre o mercado!

 

*A FinanZero é um correspondente bancário que oferece, por meio de uma plataforma online, um serviço gratuito e inteligente de comparação de opções de empréstimo pessoal ou refinanciamento de veículos disponíveis em bancos e financeiras.

 

Share.

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

8 Comentários

  1. CLÉLIA APARECIDA DA SILVA on

    1. Qual a diferença de fazer a negociação de emprestimos direto no Banco ou com o correspondente?..
    2. Os correspondentes tem porcentagem nas negociações de emprestimos, comsão remunerados.?.

  2. Adriane da Conceição on

    Bom dia,

    Correspondente bancário tem acesso aos meus dados junto ao banco central? Dados como empresa em que trabalho, consignados do meu contracheque, meu telefone…pode?

  3. Correspondentes bancários podem pegar dinheiro emprestado com pessoas físicas? Me ofereceram uma remuneração considerável caso eu aplique meu dinheiro em uma empresa que se apresenta como correspondente bancário. Mas no caso não localizei o cadastro no banco central e o cnpj foi registrado a menos de um ano. Os valores que ofereceram de retorno, passa em muito os investimentos atuais do mercado. Será que é fraude?

  4. tenho uma duvida recebi um telefonema de uma empresa correspondente bancario oferecendo emprestimo tel 014 998877621 maria luisa ou Aline gostaria de saber se é confiavel so tenho isso da empresa ela diz que é daycoval mas não consegui contato

  5. Bem triste ver essa comparação de emails, sou correspondente bancaria certificada e nao sou PJ , ou seja , nao tenho dominio.
    Atuo sempre dentro da lei e de acordo com a vontade do cliente, e conheco empresas de portes consideraveis que tem dominio no e-mail e vivem fazendo fraudes e indo contra a vontade do cliente.

    Triste ver e-mail como referencia de confiabilidade .

    • Ivanna, agradecemos seu comentário!

      As opiniões e informações contidas nos artigos produzidos por parceiros, como é o caso, não refletem, necessariamente, a opinião do Blog de Valor.

      Abs,

    • Financeira empresta dinheiro, com seu capital. Correspondente presta serviço de intermediação entre cliente e instituição financeira. No primeiro caso, você é cliente da financeira, no segundo, você é cliente da instituição a qual o correspondente é vinculado.

Leave A Reply