Muitas vezes, as pessoas só se preocupam com a aposentadoria depois de muitos anos de trabalho. O que acaba representando um risco.

E, em meio ao cenário atual, com a Reforma da Previdência, surgem mais dúvidas sobre o benefício e quantos anos será preciso trabalhar. Dessa forma, vamos comentar neste artigo sobre opções de investimentos para a aposentadoria, para que você possa se planejar.

Acompanhe!

Previdência

Primeiro vamos analisar como funciona a Previdência no Brasil. Ela segue um regime de repartição com um caráter “solidário”, no qual a contribuição de quem está na ativa banca os benefícios de quem está aposentado.

A principal fonte de receita da Previdência vem do desconto mensal que é feito na folha de pagamentos dos trabalhadores com carteira assinada, que varia de 8% a 11%, e da contribuição feita pelas empresas por cada empregado. São exigidos para os homens 35 anos de contribuição para a Previdência e 30 anos para mulheres.

Mesmo após aposentados, diversas pessoas precisam continuar trabalhando para complementar a renda, seja por receber apenas um salário mínimo ou para manter o padrão de gastos. O teto máximo da Previdência para o pagamento de aposentadoria é de R$ 5.839,45.

Por isso, é importante ter um bom planejamento financeiro pessoal. Procure se preocupar o quanto antes com a sua aposentadoria para evitar apuros no futuro.

Planejando a aposentadoria

Geralmente, o valor que você vai receber do INSS é muito menor do que aquele que você imaginava. Por isso, é preciso pensar desde jovem, pois quanto maior o tempo que você tem para investir, menor será o esforço feito por você ao longo da sua vida para alcançar os seus objetivos.

É preciso tem em mente e por no papel quanto da sua atual renda você consegue poupar, quantos anos faltam até se aposentar e qual valor da renda que espera receber. Você também pode planejar com quantos anos quer se aposentar.

A conta deve incluir uma estimativa de quando você precisará para viver tranquilamente. Pense em todas as despesas possíveis, como plano de saúde, transporte, alimentação, medicamentos, viagens e tudo mais que você ache necessário.

Depois disso é preciso decidir pelo tipo de investimento no qual aplicar. No mercado há várias opções entre renda fixa ou variável, mas vai de acordo com o perfil e a capacidade de assumir riscos. Caso já tenha uma quantia em renda fixa pode ousar um pouco em ações e receber dividendos.

Previdência Privada

Na hora de planejar a aposentadoria a previdência privada é uma das opções que logo vem à mente. Seja por ela já ser utilizada pelos pais ou algum conhecido que indica esse tipo de aplicação.

O plano de previdência privada funciona de forma semelhante a um fundo de investimentos. A pessoa faz depósitos que terão rentabilidade ao longo do tempo. Esse investimento pode ser feito de uma só vez, ou em várias parcelas, de acordo com a disponibilidade financeira que a pessoa tiver.

Existem dois tipos de previdência privada: o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e o Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL). A diferença entre eles é que o PGBL é indicado para as pessoas que optam pela declaração do Imposto de Renda (IR) no modelo completo, já que permite abater até 12% da sua renda tributável. Já quem escolhe o modelo simples é indicado o VGBL. Confira aqui a diferença completa entre PGBL e VGBL.

Tesouro Direto

Nos últimos anos investir em Tesouro Público se tornou algo mais comum. Como há vários tipos de títulos públicos, o Tesouro IPCA pode ser interessante a longo prazo quando se planeja, por exemplo, opções de investimentos para a aposentadoria.

Ele é um título pós-fixado e o seu rendimento varia de acordo com a soma da taxa de juros prefixada e a variação da inflação durante o período medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Há opções de Tesouro IPCA com prazo final de 20, 30 e até 40 anos. Eles são investimentos seguros e, por serem um título indexado ao índice oficial de inflação, isso impede a perda do poder de compra.

E como os prazos são longos, a rentabilidade vem a partir dos juros compostos. No site do Tesouro Direto é possível fazer simulações de quanto a quantia aplicada renderia.

Ações

Outra opção de investimento para a aposentadoria é investir em ações que pagam bons dividendos. Como você deve saber, muitas empresas listadas em bolsa pagam dividendos aos seus acionistas. Essa quantia equivale ao lucros das empresas que é dividido e isso pode ser visto como uma estratégia para quem quer programar a aposentadoria no futuro.

Porém, é preciso ter em mente que os investimentos em ações têm riscos como toda aplicação em renda variável. Não dá para só deixar o dinheiro parado e esperar os dividendos.

Como há oscilações no mercado, dificilmente uma ação remunera os seus investidores com a mesma quantia durante tanto tempo. Por isso, é preciso atenção para analisar o mercado e ver quais empresas é interessante investir.

Conclusão

No final, não há mágica. É preciso estabelecer metas e ir investimento mensalmente para que possa ter lá frente um pouco de tranquilidade com o patrimônio acumulado.

Mas isso só se torna viável a partir do conhecimento e da disciplina em planejar como será a aposentadoria. Lembre-se também de verificar se a quantia que você vai receber no futuro está dentro do seu planejamento e, principalmente, fique atento às taxas cobradas.

 

*Este artigo foi produzido pelo Gorila com exclusividade para o Portal André Bona.

 

 

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Robinson Dantas

Robinson Dantas é CEO do Gorila Invest e possui mais de 18 anos de experiência no mercado financeiro. Além disso, é fundador da Iporanga Investimentos, onde era responsável pela gestão de risco e membro do conselho da holding FS2. Antes, passou pelo Morgan Stanley na área de Equity Derivatives Trading em Nova Iorque.

Posts relacionados

Comentários

  1. pedro    

    Olá André,

    mas qual opção vc indica para quem chegou na idade de aposentar! Onde manter seus recursos? Tesouro, fundo RF?…

    Abraços,

    Pedro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *