29/08/2017

Os investidores que aplicam capital em ações com o objetivo de lucrar com os dividendos podem comemorar: de acordo com um relatório divulgado pelo Janus Henderson Group, na semana passada, os pagamentos de dividendos no mundo têm batido recordes em 2017. E o cenário deve se manter positivo para os investidores por mais algum tempo.

Segundo pesquisa da provedora de informações Janus Henderson, o pagamento de dividendos de ações nos mercados mundiais aumentou 4,5% no segundo trimestre de 2017 na comparação com o mesmo período no na anterior. No total, de acordo com o relatório, foram distribuídos aos acionistas de empresas de todo o mundo mais de US$ 447,5 bilhões em dividendos.

No último trimestre, a distribuição de dividendos bateu recordes históricos em sete países: Estados Unidos, Japão, Bélgica, Suíça, Holanda, Coreia do Sul e Indonésia. Vale lembrar que as companhias norte-americanas costumam pagar dividendos aos acionistas cerca de 4 vezes ao ano – ou a cada trimestre, enquanto na Europa, boa parte das empresas distribuem seus dividendos anuais no segundo trimestre de cada ano.

Rali do mercado

O crescimento no pagamento de dividendos aos acionistas se manteve em linha com o rali de bolsas pelo mundo no primeiro semestre de 2017 – especialmente a bolsa norte-americana, que viveu um intenso rali nos primeiros meses do ano, com índices batendo recordes históricos e empresas atingindo valores de mercado nunca antes alcançados.

Como não poderia deixar de ser, os setores que apresentaram expansão mais robusta em relação ao pagamento de dividendos foram os setores de finanças e tecnologia. São estes mesmos dois segmentos – em especial, o de tecnologia – que têm apresentado forte crescimento nos últimos meses, como é o caso da Apple, Amazon, Microsoft, entre outras.

Futuro promissor

E os investidores que buscam lucratividade através do pagamento de dividendos podem se animar: de acordo com o levantamento da Janus Henderson, novos ganhos devem estar garantidos para o próximo semestre.

A projeção é que o ano de 2017 registre o maior nível de pagamento de dividendos da história, com distribuição mundial na casa dos US$ 1,21 trilhão aos acionistas. O número representaria um avanço de 3,9% em relação à distribuição mundial dos lucros aos investidores durante o ano de 2016.

O cenário mundial permanece positivo para investidores que buscam remuneração através de dividendos. Para quem aposta em investimentos no mercado de ações para geração de rendimentos, este pode ser um bom momento para diversificar a carteira, investir em ações e lucrar com os dividendos.

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *