Toda Startup que se preze tem uma conexão de boa qualidade com a internet, já que o próprio conceito desse tipo mais moderno de empresa envolve aspectos do mundo online.

Também é muito importante se preocupar com a boa qualidade da sua rede, assim como a integridade e a segurança dela. E, para isso, não há nada melhor que uma boa VPN.

Nesse breve guia, você aprenderá a escolher a VPN ideal para sua Startup. Vamos lá?

A importância de uma boa VPN

O que você pode fazer quando os websites nos quais você passa mais tempo e são fundamentais para o seu negócio são exatamente os mesmos que podem colocar seus dados pessoais e os dados da sua empresa sob o risco de serem roubados, hackeados?

É exatamente pelo caráter volátil e arriscado da internet que uma boa VPN (Virtual Private Network) é essencial para manter a integridade da sua rede e dos seus dados. Um aplicativo VPN atua como um “escudo”, protegendo seus dados contra roubos e ataques.

Mas, e se você descobrir que até mesmo o uso de uma VPN inadequada pode significar um conjunto de riscos adicionais? Como é que você pode ter certeza de que um provedor de VPN não está roubando e remetendo informações suas para vendê-las para terceiros, sem sua consciência e seu consentimento?

Muitas vezes, o uso de uma VPN pode significar mais perigos. Assim, mais do que escolher uma VPN, é importante optar por uma VPN que seja confiável.

Critérios para selecionar as melhores opções

Quer você empreenda trabalhando em uma cafeteria ou organizando uma grande corporação, é extremamente importante que esteja a usar uma VPN que você conheça e confie. Ao procurar por uma VPN, você pode se surpreender com o grande número de opções disponíveis no mercado – tanto gratuitas quanto pagas, cada uma delas afirmando ser melhor do que todas as outras.

Por exemplo, o Av-Test é uma ferramenta interessante e muito funcional, porque permite analisar software voltado para proteção, o que inclui as aplicações VPNs. É importante, portanto, fazer algumas perguntas antes de escolher uma VPN.

Ela oferece informações detalhadas sobre as solicitações e utilização das suas informações pessoais e registros? Ela divulga quem faz parte da diretoria da empresa ou quem faz parte da equipe de gerenciamento da VPN? Há alguma lista de quem são seus principais investidores, disponível para o público? Existe algum endereço físico da empresa que oferece o serviço de VPN?

Todas essas perguntas são importantes e podem ajudar a definir se uma VPN será boa e confiável ou se não vale a pena.

A importância de saber sobre os bastidores

A localização da sede onde a empresa está registrada também é uma informação importante. Afinal, dependendo de onde a empresa está localizada, ela pode estar sujeita a cumprir determinados regulamentos governamentais com os quais as empresas localizadas em outro local não precisam lidar.

Ou seja, a legislação à qual a empresa que gerencia a VPN está submetida varia de lugar para lugar e pode ser mais convidativa à confidencialidade ou impor mais controle e monitoramento dos seus dados.

Observar os investidores e o conselho de administração da empresa também é uma boa indicação de quais são os interesses do grupo que gerencia a VPN.

As características essenciais de uma boa VPN

Para que uma VPN seja considerada como boa, ela deve ter no mínimo três elementos fundamentais: velocidade, facilidade de usar e segurança. E, se você tem uma pequena empresa, então talvez você queira uma ferramenta que atenda às necessidades do seu negócio.

Por exemplo: a VPN tem a capacidade de suportar vários dispositivos e usuários simultaneamente? Se sua empresa tiver mais de um funcionário, você vai precisar de uma ferramenta que possa ser usada simultaneamente – sem que isso comprometa a qualidade de desempenho da VPN.

A importância de manter a integridade dos seus dados

Outra coisa que toda boa VPN deve oferecer, tanto para uso pessoal quanto corporativo, é manter a segurança das suas informações. Há vários tipos de segurança em dispositivos VPN, indo desde a segurança de IP (também conhecida como IPsec) até protocolos de encapsulamento de duas camadas (L2TP).

Há também a SSL (Secure Sockets Layer) e a TLS (Transport Layer Security), bem como o PPTP (protocolo de encapsulamento ponto a ponto). Não é incomum ver algumas dessas opções em camadas. Por exemplo, há VPNs que emparelham a IPsec  com a L2TP para criar um caminho seguro e criptografado por meio da qual a informação possa passar.

De um modo geral, as melhores VPNs têm vários níveis de segurança e geralmente fornecem suas próprias ferramentas adicionais (segurança de Wi-Fi, navegação privada e assim por diante) para garantir segurança ainda mais elevada.

Considerações finais

Resumindo, para uso empresarial, a VPN ideal deve permitir o acesso remoto seguro. Com muitas pessoas optando por trabalhar em casa (ou, no mínimo, em um lugar que não seja um escritório convencional), é importante que elas possam acessar as informações de que precisam com segurança, não importa em que lugar do mundo elas estejam se conectando e acessando essas informações.

E você, tem dúvidas sobre o assunto? Deseja compartilhar suas experiências com VPNs? Então deixe seu comentário!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *