Por que não sou trader…5 razões

Post polêmico no ar!! Sempre quando falo que trabalho no mercado de ações as pessoas olham com um cara de: “caraca isso é muito complicado” ou “esse cara é meio doido” ou ainda “será que ele tem um mercedez?”.

Parece que consigo ler seus pensamentos…eles devem ficar me imaginando assim ó:

Mal sabem eles que meu trabalho e minha inspiração tem muito mais a ver com a foto desse cara aí debaixo:

Não sou trader, não quero ser trader e se tu me perguntar o que você deveria fazer eu diria: não perca seu tempo e dinheiro com trade e cursos de trading! 

Sim isso é polêmico…mas e exatamente o que penso!

Tem um monte de nomes legais e que parecem super complicados…tape reading, midset do trader, setups os mais diversos, time frames…etc, etc. Aí você acha que depois que fizer todos os cursos vai conseguir ser um day trader de sucesso!

Esses cursos são excelentes para quem os vende ou quem ganha corretagem através das tuas operações! Me apresente um cara que viveu de day trade por pelo menos 5 anos, que conseguiu construir patrimônio (não é só pagar contas) que talvez eu mude de opinião.

Até agora só vi gente ganhar muito dinheiro explorando a ignorância alheia. Não os culpo, de forma alguma, se eles estão vendendo é porque alguém compra…logo eles estão fornecendo um serviço para um consumidor que está disposto a pagar por.

Vamos então aos meus motivos…abaixo listo e organizo melhor o pensamento… […]

 

Leia o texto na íntegra no blog BUGG – Análises Econômicas e de Investimentos, de William Castro Alves.

Autor

William Castro Alves

Economista pela UFRGS, iniciou sua carreira em 2004 na Solidus Corretora, tendo passado pelo Koliver Merchant Bank e Banco Alfa. Atuou como analista de Investimento na XP e responsável pelas gestão das Carteiras Recomendadas.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *