Muita polêmica já foi gerada em torno da disputa entre a Caderneta de Poupança e o Tesouro Selic. Mas você sabe como cada uma delas realmente funciona? No artigo de hoje, vamos explicar tudo direitinho para você!

Por conta do ciclo de cortes na Taxa Selic, o rendimento das aplicações indexadas à ela deixou de ser atrativo para alguns investidores. O principal alvo de críticas foi o Tesouro Selic e a própria Poupança.

Muito se comentou se a rentabilidade do Tesouro Selic estava abaixo da poupança, foram diversas as comparações que apareceram pela internet e dúvidas dos investidores no geral e, principalmente, daqueles que estão entrando agora no mercado.

Poupança

A poupança é uma das mais antigas formas de aplicação do Brasil, ela foi criada em 1861 pelo Imperador Dom Pedro II. A Caixa Econômica da corte, sediada no Rio de Janeiro, era a responsável pelo recolhimento dos depósitos dos brasileiros e os juros pagos para os investidores no período eram de 6% garantidos pelo Tesouro Imperial.

Com o passar do tempo as regras da poupança sofreram algumas alterações, a principal delas foi em maio de 2012. Antes dessa alteração a poupança tinha um rendimento fixo de 0,5% ao mês + TR (Taxa Referencial).

É importante lembrar que, caso o investidor tenha um dinheiro aplicado na poupança antes da data da alteração, essa regra ainda será válida, mesmo que tenha feito novos aportes após esse período. O fato é que o banco sabe diferenciar o dinheiro que estava na conta antes e depois dessa data e essas quantias irão render de forma distinta.

A nova regra que passou a vigorar em maio 2012 leva em consideração dois cenários diferentes: caso a Taxa Selic esteja acima ou igual a 8,5% ao ano, permanece o método anterior de cálculo, 0,5% ao mês + TR.

Porém, caso a Selic esteja abaixo de 8,5% (que é o cenário atual) o seu dinheiro renderá 70% da Selic + TR. A rentabilidade acontecerá na data de aniversário da aplicação e a isenção de imposto de renda continua valendo.

Tesouro Selic

O Tesouro Selic é um título oferecido pela plataforma do Tesouro Direto, programa do Tesouro Nacional de venda de títulos públicos federais para pessoa física, que teve o seu lançamento em 2002. A grande vantagem dessa aplicação é a segurança.

Os títulos públicos são considerados investimentos livres de risco, isso porque contam com a garantia do Tesouro Nacional. Ao comprar um dos títulos oferecidos pelo Tesouro, o investidor estará de certa forma emprestando dinheiro para o governo, será assim credor do Estado. Por conta disso, ele (o Tesouro) terá o compromisso de devolver esse dinheiro acrescido dos juros incorridos durante o período do investimento.

O Tesouro Selic é hoje uma excelente alternativa para poupança, isso porque conta com liquidez diária. Assim, quando precisar resgatar o seu título ou só uma parte dele, poderá fazê-lo sem que incorra em prejuízos.

O investimento mínimo é bem pequeno, você poderá fazer suas aplicações com um valor referente a 1% do preço unitário do título.

A rentabilidade tanto do Tesouro Selic quanto da poupança é atrelada à Taxa Selic. Este segundo é pós-fixado e por isso acompanhará a variação da taxa que é divulgada todos os dias pelo Banco Central.

Sendo assim, caso o governo decida abaixar a taxa, a rentabilidade do Tesouro Selic será menor; caso decida aumentar, será maior.

É válido lembrar também que o preço geral dos títulos públicos é inversamente proporcional a taxa. Se a taxa cai, como acontece atualmente, o preço do título sobe.

Comparando as duas aplicações, é possível observar que:

Proteção Taxas Rentabilidade Liquidez Imposto de Renda
Tesouro Selic Garantia do valor total pelo Tesouro Nacional 0,25% ao ano de taxa de custódia para a B3 Acompanha a taxa Selic e o rendimento será diário D+1 (No próximo dia útil) Cobrança de imposto na Tabela Regressiva no momento do resgate
Caderneta

de Poupança

Garantia de até 250 mil pelo FGC Não há custos. Selic menor que 8,5% a.a. = 70% da taxa + TR D+0 (No mesmo instante) Não há incidência

É importante lembrar que grande parte das Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários não cobram taxa para investir no Tesouro. Neste link  esta é a tabela com a relação das instituições que cobram ou não taxa para realizar o intermédio da aplicação no Tesouro Direto.

Existem diversas calculadoras gratuitas no mercado para te ajudar a comparar estes dois tipos de investimentos e também vários outros de renda fixa. Cada tipo de investimento serve para um objetivo diferente então sempre esteja alinhado usando uma estratégias de investimentos de acordo com as suas metas.

 

*Este artigo foi produzido pelo App Renda Fixa com exclusividade para o Portal André Bona.

 

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi produzido por um autor parceiro e/ou convidado com a finalidade de compartilhar suas opiniões sobre temas diversos e contribuir com o site.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *