O cenário econômico atual do Brasil não é muito animador. Apesar de muitos negarem, estamos passando por momentos difíceis, mergulhados em uma grande crise e recessão econômica. Porém, você sabia que investir na crise pode ser algo interessante a ser analisado?

Empreender em tempos difíceis é uma excelente alternativa, desde que o investimento seja muito bem planejado. Além disso, é necessário que o investidor esteja preparado para lidar com as dificuldades que possam surgir no caminho.

Períodos de crise são passageiros e a história nos provou que começar um investimento nesse momento pode trazer grandes ganhos no futuro, desde que sejam feitos de forma correta.

Foi pensando nisso que resolvemos escrever este artigo, contendo informações valiosas para você que pretende investir, mesmo em tempos de crise, ou para quem está com medo de fazer e perder dinheiro. Confira!

Investir na crise: uma oportunidade escondida

Os grandes avanços e inovações que foram feitos pelo homem ocorreram em momentos de crise ou grande depressão econômica. Nos anos 20, em meio à maior crise financeira que a humanidade já presenciou, algumas marcas como a Coca-Cola e a Ford começaram a ganhar expressividade e reconhecimento mundial.

Isso porque esses investidores acreditaram que a crise era um momento passageiro e que, quando ela terminasse, seus negócios estariam consolidados no mercado.

Foi o que aconteceu com essas e outras empresas. O exemplo da crise na década de 20 pode ser importado para a nossa realidade no Brasil.

Nosso país já passou por momentos de dificuldades financeiras, inclusive maiores que o atual. Neste contexto, várias pessoas tiveram sucesso em seus investimentos.

Os benefícios de investir em tempos de crise

Contrariando o pensamento de muitos, investir na crise pode trazer uma série de benefícios. Os grandes investidores, nacionais e estrangeiros, naturalmente ficam amedrontados em depositar altas quantias no mercado brasileiro.

Isso força as empresas que oferecem investimentos a facilitar a entrada de pequenos e médios investidores. Sendo assim, existe uma chance muito grande de alguém investir em algo que, em tempos de normalidade da economia, jamais seria possível, dado os altos valores que deveriam ser disponibilizados.

Você também pode investir em algo que a população precisa. Momentos de crise geram uma série de necessidades em relação à população, para as quais quase ninguém pensa em uma solução prática e definitiva.

Além disso, existem empresas sólidas no mercado que abrem o capital para arrecadar recursos com objetivo de se manterem durante a crise. São empresas sólidas que, após o período de recesso econômico, voltarão a operar com alto desempenho, gerando lucros aos seus sócios quotistas.

Investimentos que podem ser realizados em tempos de crise

Você já entendeu que a crise, apesar de ser um momento de dificuldades financeiras para todos os brasileiros, também pode ser uma grande oportunidade para constituir um investimento de longo prazo que poderá retornar em grandes ganhos futuramente.

Porém, é necessário que você saiba que nem todo investimento poderá ser feito. De fato, existem situações em que investir dinheiro é o mesmo que jogá-lo em uma fogueira.

Sendo assim, você deve escolher o local ideal para investir o seu dinheiro. Agora, vamos dar algumas dicas de investimentos que você poderá fazer em tempos de crise econômica.

Investimento em renda fixa

Alguns investidores arriscam dizer que este é o melhor momento para fazer investimentos em renda fixa. Isso porque a taxa de juros Selic – apesar de ter sofrido reduções seguidas nos últimos meses – ainda se mantém na casa dos dois dígitos. Sendo assim, os investimentos atrelados a ela podem oferecer uma excelente rentabilidade.

Mas, para isso, é muito importante saber qual investimento de renda fixa escolher.

Por exemplo, a poupança continua não sendo um investimento recomendado, uma vez que a inflação está em um nível acima do índice de rentabilidade da caderneta (9% ao ano no IPCA, contra 7,2% na poupança).

Portanto, o mais inteligente a se fazer é procurar um investimento de renda fixa, que oferece rendimentos reais, ou seja, acima da inflação, e baixos custos de manutenção e administração.

Dentro dessa linha, é bom evitar os fundos de renda fixa conservadores, com taxas de administração acima de 1%, e aproveitar para investir em títulos públicos, também conhecidos como Tesouro Direto, Letras de Crédito (LCA – Letra de Crédito Agropecuário e LCI – Letra de Crédito Imobiliário) ou ainda os títulos privados, como o CDB (Certificado de Depósito Bancário).

Investimento em Ações

O período de crise exige que você tenha atenção às oportunidades, mas também a sobriedade ao investir em ações. Existem ativos que, de fato, são muito baratos, porém, a depreciação deles acaba sendo muito alta, o que pode fazer com que você acabe perdendo dinheiro.

Para entender esta questão, segue um exemplo: o Ibovespa mantém-se no mesmo patamar médio há quase 10 anos; ou seja, quase uma década sem sofrer uma grande oscilação positiva. Este é o momento no qual você deve concentrar sua atenção em ações de empresas sólidas, com um baixo valor de dívidas (especialmente, em dólares), que tenha boas expectativas e resultados consistentes.

Além disso, é sempre bom manter um olhar atento sobre os bancos que, historicamente, proporcionam rendimentos interessantes e batem recordes de lucro a cada ano. Você também pode se tornar sócio de algum banco.

No mais, não se apavore. Se você não tem muito conhecimento sobre o mercado de ações, não faça investimentos com grandes somas de dinheiro no momento. Realize-o de forma gradativa e, principalmente, descubra a sua própria estratégia.

Investimento em imóveis

Financiar um imóvel em uma época de crise, em que as taxas de juros crescem expressivamente, definitivamente, não é uma boa ideia. No entanto, esse tempo pode ser favorável para quem tem uma boa quantia de dinheiro para comprar o imóvel à vista.

Como os financiamentos são mais complicados em períodos de crise econômica, o mercado imobiliário acaba ficando desaquecido. Essa é uma ótima oportunidade para fazer um bom negócio e adquirir um imóvel à vista por um bom preço.

Não estamos dizendo que os imóveis são mais baratos em tempos de crise. O fato é que muitas pessoas precisam vender para suprir alguma necessidade ou restabelecer suas finanças debilitadas com a crise financeira, e como o financiamento desses bens acaba sendo difícil nesses períodos, quem tem dinheiro na mão para investir pode fazer bons negócios.

Gostou deste artigo? Agora você pode compartilhar as informações contidas aqui com seus amigos em suas redes sociais, para que eles também possam conhecer os benefícios e as possibilidades de investir na crise!

 

Um grande abraço,

André Bona

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

Posts relacionados

Comentários

  1. Jorge Miranda    

    Boa tarde André, td bem?
    Quero investir em LCIs mas não sei como proceder.
    Tenho conta no Itaú e a consultora de investimentos que me atendeu disse que não posso investir em LCI via Itau. E no site da corretora deles eu tb procurei e não achei nada a respeito.
    O que devo fazer ?
    Abs

    1. Hudson    

      Abra contas em corretoras, Jorge. XP, Rico, Easynvest, etc. É de graça e lá você terá algumas opções.

      O bom da LCI/LCA é que você não precisa se preocupar com taxas, já que não incide nenhuma sobre elas, nem mesmo imposto de renda. Esteja atento aos vários tipos de prazos, para que você não prenda seu dinheiro por um tempo maior do que gostaria. Recomendo a corretora Rico para esse tipo de investimento. Mais opções com taxas um pouco melhores. Abraço.

    2. Hudson    

      *****Mais opções com rentabilidade um pouco melhor. Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *