Você sabe quais os riscos que a sua carteira de investimentos corre? Se o intuito do investimento é ter rentabilidades mais altas, com ganhos bem superiores à taxa de juros básica do mercado, decerto que você precisará abrir mão da segurança.

Além disso, muitas vezes será necessário, inclusive, não tem uma liquidez diária para conseguir esta rentabilidade tão esperada. Neste artigo você conhecerá como o risco de mercado pode afetar sua carteira e como evitá-lo.

Em primeiro lugar é importante lembrar que: Não existe investimento sem risco. Sempre haverá em maior ou menor escala.

Risco de mercado

Este tipo de risco é basicamente a oscilação quando se trata do valor de mercado bem como o preço de determinado ativo. Gerando perdas ou ganhos ao investidor

Ademais, pode-se subdividir em risco sistemático e não sistemático. No primeiro caso, é consequência da macroeconomia como, por exemplo, a taxa cambial e a taxa de juros. Bem como qualquer outro fator que possa alterar a conjuntura econômica como um todo.

Desta forma, o investidor que está posicionado em ações, por exemplo, pode se prejudicar, pois por mais que tenha uma carteira diversificada, esta alteração econômica interfere no conjunto de ações como um todo.

Já o risco não sistemático representa aspectos que não dependem das taxas e fatores da macroeconomia. E sim de especificidades que modificam o setor – podendo ser bancário, energético- ou até mesmo a empresa em específico.

Por isso, este risco não sistemático pode ser minimizado com a diversificação de ativos. Pois, se o setor que você investe for afetado, ainda haverá outros segmentos de mercado sem correlação para evitar prejuízos.

Em ativos de taxa pré-fixada também há riscos

Apesar de ter o nome renda fixa que passa a percepção de pouco risco, segurança e, ganhos garantidos os ativos prefixados são especialmente expostos ao risco de mercado.

Supondo que um investidor tenha alocado seu dinheiro em um IPCA ou CDB, com uma taxa pré fixada de 10% a.a e vencimento de 2 anos. E pretenda resgatar antes do vencimento. O que aconteceria?

Confira o guia essencial de renda fixa

Importante lembrar que: Existe uma relação entre o preço do título e a taxa de juros e, ela é inversamente proporcional. Quando o investidor vai vender o título no mercado secundário precisa ficar de olho, pois quanto menor taxa de juros, maior será o valor do título hoje.

Um cenário possível para esse tipo de investidor:

Por exemplo, com uma taxa de juros do mercado em um patamar de 7% o investidor teria uma rentabilidade bem superior, no caso de uma venda antecipada, se comparado com a que foi contratada. Pois a taxa de juros caiu e o preço do título subiu.

Se protegendo do risco de mercado

O jeito mais simples e eficaz para se proteger desse risco é a diversificação da sua carteira. Além disso, essa é uma estratégia muito usada na renda variável de forma que os ativos e os setores das empresas não estejam correlacionados.

Em outras palavras, a oscilação dos preços devem ter impactos diferentes para um mesmo acontecimento do mercado.

Se no cenário econômico o real se desvalorizar é provável uma significativa desvalorização no setor de varejo, ao passo que os setores mais focados em exportação tenha uma expressiva valorização.

No caso da renda fixa, reduzir o risco de mercado também é possível, em ativos que são pré-fixados. O que pode ser feito é a escolha por parte do investidor é reduzir o prazo dos ativos. Entretanto, a rentabilidade tende a ser menor devido a baixa exposição ao risco de mercado.

Pois, quanto maior o prazo, maior será a chance de valorização ou desvalorização do ativo devido às oscilações da taxa de juros futuro. Desta forma é de extrema importância as estratégia de hedge (proteção) para minimizar as perdas.

Bons investimentos e até a próxima!!

*Este artigo foi produzido pelo App Renda Fixa com exclusividade para o Portal André Bona.

 

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi produzido por um autor parceiro e/ou convidado com a finalidade de compartilhar suas opiniões sobre temas diversos e contribuir com o site.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *