Você já ouviu falar em startup unicórnio? E em startup camelo? Quem trabalha nesse universo provavelmente deve conhecer a primeira expressão, mas pode ser que nunca tenha escutado sobre a segunda.

Quem empreende em empresas desse tipo sabe que muitos tem o objetivo de criar unicórnios. Essas startups geralmente aparecem com ideias inovadoras, conseguem lucrar alto e conquistam uma certa popularidade.

Olhando por esse lado, pode parecer maravilhoso ter uma startup unicórnio. No entanto, os empreendedores na verdade deveriam focar nas startups camelo. O motivo? Continue a leitura do artigo e descubra!

O que é uma startup unicórnio?

As companhias unicórnio são aquelas avaliadas em 1 bilhão de dólares antes de abrir seu capital na Bolsa de Valores. Ou seja, antes mesmo de abrir seu capital e vender suas ações para o público, elas já tinham esse valor.

O termo unicórnio foi criado em 2013 pela fundadora da Cowboy Ventures, Aileen Lee, para se referir às organizações com esse requisito. Mesmo que tenha sido criado somente nesse ano, empresas unicórnios já existiam. Nomes como Facebook, Apple e Google são a prova disso.

Mas, o que define um unicórnio? Podem ser citadas como características desse tipo de empreendimento:

  • alto grau de inovação – investem em tecnologia e têm forte presença nas mídias sociais;
  • aquisição de outras empresas – muitas delas buscam adquirir outras sociedades, como o Facebook, que adquiriu o Twitter e o Instagram, dentre outras;
  • rápido crescimento – muitas apostam em estratégias para ter um crescimento rápido e agressivo;
  • foco no cliente – preocupação com a experiência do cliente antes, durante e depois da venda;
  • apoiam a diversidade – estão sempre diversificando e apoiam o multiculturalismo, buscando formar um time com profissionais diferenciados, criativos e multidisciplinares.

O que é uma startup camelo?

Por outro lado, há as startups camelo, que são aquelas que têm como foco a sustentabilidade e sua sobrevivência.

De acordo com Alex Lazarou, em sua coluna para o site Entrepreneur, os camelos são animais reais que têm uma alta capacidade de adaptação. Conseguem suportar climas e temperaturas bastante adversas, sobrevivem sem comida ou água por meses e conseguem correr rapidamente por grandes períodos.

Diferente das unicórnios, que buscam um crescimento agressivo que pode ser insustentável no longo prazo e trazer problemas, as startups camelos procuram ter uma jornada diferente. E muito mais sustentável.

Confira abaixo 5 características desses tipos de empreendimento!

1. Possuem maior estabilidade

Essas empresas podem ficar mais seguras ou até crescer durante uma crise financeira ou em momentos de grave problemas no mercado. Isso porque caminham com cautela e cuidado, escalando o negócio e aproveitando oportunidades para avançarem. Sempre visando a estabilidade.

2. Não financiam seus produtos

Muitos empreendedores, principalmente no Vale do Silício, estão sempre subsidiando seus produtos. Como possuem capital sobrando, fazem isso sem se preocupar, em um primeiro momento, com a lucratividade e os custos.

Por outro lado, as startups camelo cobram cada cliente por seus produtos e entendem que o valor final não deve ser uma barreira, mas representar algo valioso.

3. Fazem investimento de risco com cautela

As companhias unicórnio, para alavancar seu crescimento, fazem investimentos de risco. Já as camelos, por outro lado, fazem investimentos arriscados somente em casos de necessidade.

Para apostar em estratégias arriscadas, os empresários precisam estar com os objetivos completamente alinhados. Dessa forma, conseguem ter um maior controle sobre o negócio e pensar em estratégias viáveis, sustentáveis e inteligentes para crescer de forma natural e saudável.

4. Focam em uma boa gestão de custos

Todos os gastos são feitos com algum propósito nas empresas camelo. Ou seja, são avaliadas curva de crescimento, novas contratações, investimentos em marketing, dentre outros. Os gastos devem ser otimizados e utilizados somente no que foi planejado.

Assim, conseguem enfrentar problemas com maior eficiência, conquistando mais tempo para crescerem de forma sustentável.

5. Possuem visão a longo prazo

Construir um empreendimento de sucesso pode demorar. As startups camelos tem como principal objetivo a sobrevivência.

Elas utilizam o tempo para desenvolver algo sólido, criar um produto ou serviço interessante e inovador e estruturar tudo de forma a manter-se forte no longo prazo.

Por que as fintechs e startups deveriam ser do tipo camelo?

Se o objetivo era focar nos unicórnios e eram consideradas raro, o número de empresas que se encaixam nessa classificação aumentou muito nos últimos tempos. Ou seja, não são mais tão raras assim.

Além disso, um crescimento rápido, que é o objetivo de um unicórnio, pode não ser tão sustentável quanto se imaginava. Essas estratégias de utilização de capital de risco funcionou por um certo tempo, mas houveram decepções até no Vale do Silício – fazendo essas ideias perderem força nos disa atuais.

Vale destacar também que, para quem não está no Silicon Valley, esse objetivo de crescimento agressivo pode não ser a melhor opção justamente pela falta de recursos.

Portanto, por mais que as unicórnios sejam altamente inovadoras e invistam em tecnologias (podendo obter altos lucros no início do negócio), em momentos de crises econômicas as camelos podem se destacar muito mais e se manterem mais sólidas durante a instabilidade.

Por exemplo, com a pandemia do coronavírus, muitas companhias unicórnios pararam de receber investimentos. As startups que utilizaram seu capital para crescer nos últimos anos agora estão sem caixa para realizar planos de sobrevivência.

Algumas startups consideradas unicórnio viram seus investidores desistirem delas. Um exemplo é a WeWork, uma unicórnio que não estava em boas condições, mas se viu pior quando a SoftBank desistiu de suas ações.

Diante desses cenários imprevisíveis, é provável que investidores escolham startups camelos, deixando as unicórnios para segundo plano. Afinal, além de considerar o grau de crescimento, inovação, lucro e ideia, passaram a considerar muito mais a resiliência, constância no crescimento e longevidade do negócio.

Como transformar minha empresa em uma startup camelo?

Após o que trouxemos neste artigo, você já percebeu as vantagens de ter uma startup camelo, certo? Para transformar seu negpócio em uma startup camelo, é preciso seguir alguns passos importantes.

Em primeiro lugar, aposte em uma boa gestão de custos, utilizando de forma otimizada os recursos da empresa. Pense em estratégias para crescer de forma natural, criando e aprimorando seu produto ou serviço com o tempo.

Por fim, escolha os investimentos essenciais para a fintech ou startup com inteligência. E, principalmente, pense sempre no longo prazo – apostando em estratégias para fazer sua empresa crescer com qualidade. Preze por um modelo sustentável e se preocupe em manter seu negócio firme, sólido e em constante avanço, visando sempre o futuro.

Quer  conhecer  outras  dicas  para  fazer  a  sua  empresa  crescer?  Então  acesse  o blog da ABContent e acompanhe conteúdos estratégicos para qualquer negócio. Ou entre em contato conosco e descubra como podemos ajudar a sua empresa construir autoridade online e se destacar da concorrência!

 

*Este artigo foi produzido pela ABContent com exclusividade para o Portal André Bona.

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *