Muitas pessoas pensam em investir na bolsa de valores, e uma estratégia de operações que é bastante versátil é o swing trade. Talvez você nunca tenha ouvido falar, mas esse método de operação costuma oferecer uma excelente relação entre retorno e tempo de investimento.

Para que entenda melhor esse assunto, preparamos o post de hoje. Assim você fica por dentro do assunto e conhece melhor o swing trade. Continue a leitura abaixo!

O significado de swing trade

O swing trade é um dos principais métodos de operação no mercado de capitais. Trata-se de uma das formas de se realizar trades (operações) no curto e médio prazo. Assim, quem opta por essa metodologia de operação aposta nas tendências de mercado em períodos maiores que um dia, sempre com o objetivo de ganhar dinheiro com o movimento das ações.

Essa opção é uma forma de trade com menor risco e maior expectativa de ganhos. Por isso, costuma ser mais viável que o day trade (operações iniciadas e encerradas no mesmo dia).

O período de duração de uma operação swing trade depende da estratégia do operador e momento de mercado. Em geral, existe uma variação do período de cada uma das operações, que costumam durar entre três dias e algumas semanas, conforme a posição almejada.

Ao analisar um gráfico semanal, você perceberá alterações que levam semanas para se completarem. E, ao conferir um diário, perceberá movimentos de dias.

Dessa forma, operando swing trade, o investidor necessita aprender a especular, valendo-se dos gráficos e análises. Nesse caso, usa-se predominantemente o gráfico diário, 60 minutos e intraday para ler o mercado e responder de modo reativo, e não proativo.

Esse é um dos benefícios de trabalhar swing trade: você pode tentar ganhar no curto prazo, mas não é necessário fazer o acompanhamento do mercado ponto a ponto. Isso faz com que você leve a vida de trader em paralelo com uma atividade profissional diversa, caso assim desejar.

Esse andamento menos acelerado torna o cotidiano do trader mais sossegado quando comparamos com o dia-a-dia de quem opera day trade, uma vez que estes traders chegam a realizar muitas operações durante um único dia. Sendo assim, acabam precisando administrar muito mais risco do que os operantes do swing trade.

Diferenças entre day trade, swing trade e position

Quando falamos de day trade, o gráfico usado é o de minutos. Não interessam os movimentos dos dias, afinal, o operador não fica posicionado em nenhum papel de um dia para o outro. As posições são zeradas diariamente.

Já no position ou buy and hold, compra-se as ações sem data específica para venda com base em fundamentos, visto que está se investindo, e não especulando. Os gráficos podem ser utilizados para qualificar o melhor timing, mas o objetivo é ganhar com o passar do tempo.

No caso do buy and hold, é possível ganhar com a variação das ações ou até mesmo com os dividendos — lucro dos empreendimentos dividido entre os acionistas. E, se houver casos de ações que tenham uma cotação desfavorável e que fiquem abaixo do valor mediano, o investidor pode até mesmo decidir comprar mais papéis, em razão de considerar isso como uma oportunidade.

O trader que realiza swing trades, portanto, é aquele operador que fica entre quem costuma utilizar métodos de day trade e de buy and hold.

Vantagens e desvantagens do swing trade

Uma grande vantagem de optar pelo swing trade é não necessitar antecipar os movimentos do mercado para ganhar dinheiro. Dessa forma, utiliza-se diversas análises para abrir uma posição e espera-se que a tendência se confirme no curto ou médio prazo.

Em geral, quem opera swing trade realiza um menor número de operações em relação àqueles que operam em day trade. Em muitos casos, esta diferença pode resultar em uma menor exposição ao risco e, muitas vezes, pode evitar perdas desnecessárias e incrementar os ganhos.

Essa é a melhor tática para os traders iniciantes, que ainda estão analisando e desenvolvendo suas habilidades no mercado de ações.

Assim, como não é necessária uma atividade permanente, o principiante pode continuar em seu emprego, sem a necessidade de tirar o seu sustento do mercado.

Operações no swing trade

Utilizar o swing trade é uma opção individual de cada operador. Essa questão depende muito do seu estilo de vida, tempo disponível para operações e apetite ao risco. O seu capital disponível também vai dizer se está no momento de operar ou continuar na prática de simulações.

Desse modo, observe a lei do mercado de variável: não coloque em risco o que não está pronto para perder. É importante também que se tenha certo conhecimento do mercado de capitais para iniciar suas operações. Domínio da análise técnica e/ou fundamentalista é sempre um diferencial importante, e que pode lhe trazer benefícios na hora das operações.

Identificação das ações apropriadas para o swing trade

É importante aprender a identificar as melhores ações para o swing trade antes de abrir suas operações. Monte um setup que funcione para você e teste-o antes de colocá-lo em prática. A análise técnica pode ser muito importante nesta etapa de construção do setup.

O principal meio de estudo das ações é, justamente, a análise técnica. Por meio de uma análise técnica é possível identificar as melhores oportunidades para operações, e pode ser uma ferramenta importante para o swing trade.

Todas as análises estão nos gráficos e, combinadas, informam tendências de mercado. Elas devem ser elucidados por meio de métodos, incluindo questões de oferta e procura, juntamente à psicologia das massas que afetam a cotação de uma ação.

Afinal, esses dados demonstram o comportamento da ação no tocante ao mercado. Isso exibe cortes gráficos e possibilidades de compra ou venda, efetuando lucros com as valorizações.

O maior desafio da análise técnica é distinguir as tendências para compreender qual será a rota do mercado. Em resumo, o mercado é movido por três espécies de tendências: alta, baixa e neutra. Esses caminhos são fracionados em longo, médio e curto prazo.

Desse modo, a análise técnica não é antever o futuro, mas sim monitorar o presente, e pode lhe ajudar nas operações de swing trade.

E aí, gostou do nosso post sobre o swing trade e como é o seu funcionamento? Então que tal conhecer agora por que virar um trader na bolsa de valores não é tão simples?

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *