Clique e solicite a sua assessoria de investimentos »

 
Olá, tudo bem?

Esse video traz um conteúdo simples, porém essencial para escolher investimentos: trata-se do tripé dos investimentos: liquidez, segurança e rentabilidade.

Tripé dos investimentos

Existem 3 aspectos importantes relacionados aos investimentos e que influenciam diretamente nas nossas escolhas.

Esses 3 aspectos compõem o chamado tripé dos investimentos. São eles:

> Liquidez: a velocidade com que podemos resgatar um investimento e transformá-lo em dinheiro disponível

> Segurança ou risco: é o risco que estamos dispostos a correr para um investimento

> Rentabilidade: é o retorno que um determinado investimento pode nos oferecer

Não é possível, a nenhum investimento, oferecer as 3 possibilidades, mas pode-se obter até 2 delas..

O tripé dos investimentos e o erro de olhar somente a rentabilidade

Um dos erros comuns dos investidores é olhar somente as perspectivas de rentabilidade para um investimento. Às vezes, caímos no erro de olhar a rentabilidade passada para projetar a futura ou mesmo analisamos somente o potencial de retonro.

Porém é muito claro que para cada % a mais de retorno, abre-se mão de um % de segurança e/ou de um % de liquidez (ler artigo “Relaçao risco x retorno para a vida“). Assim, se você imaginar um triângulo com 3 vértices, sendo cada um deles um dos componentes do tripé dos investimentos, para chegar mais próximo da rentabilidade, terá que se afastar dos outros vértices.

Muitas vezes o erro de optar somente pela rentabilidade traz consequências graves. Uma delas é quando o investidor não planeja sua necessidade de liquidez e faz investimentos em toda a sua carteira com rentabilidades maiores com prazos de vencimento em 2 anos, por exemplo.

Ao se deparar com uma necessidade eventual de dinheiro, uma emergência financeira, ou mesmo uma oportunidade de comprar algum bem que deseja, não possui o dinheiro disponível e, por isso, perde a oportunidade ou acaba recorrendo ao crédito. Dessa maneira, embora realmente possua uma rentabilidade superior, está tendo que pagar um custo elevado em outra ponta, tendo portanto, perdas financeiras no geral, o que transforma sua rentabilidade em ilusória.

Obs: é até normal que pessoas digam: não precisarei desse dinheiro para 2 anos. Mas lembre-se que isso é uma previsão se TUDO DER CERTO. E nunca a nossa vida é tão exata. Portanto, reservar uma parte dos investimentos para liquidez é fundamental para o sucesso de uma carteira e de um plano financeiro.

Outro erro que pode ocorrer é quando se opta somente pela rentabilidade e não se avalia o risco a ser corrido. Muitas pessoas cometem esse erro tanto em investimentos de renda variável, quanto de renda fixa, como o tesouro direto.

No caso de ações, é mais simples entender. Muitas vezes o investidor tem uma determinada expectativa de rentabilidade. Porém o seu perfil de risco não suporta as oscilações do mercado de renda variável. Assim ele sai do mercado antes do que seria o prazo adequado por sentir desconforto, ainda que no longo prazo a tendência de valorização dos ativos em bolsa seja superior que os da renda fixa.

Já no caso do tesouro direto, tanto os títulos pré-fixados (LTN e NTN-F) quanto os títulos atrelados ao IPCA + % anual (NTN-B e NTN-B Principal) garantem taxas definidas no ato da compra SOMENTE SE FOREM LEVADOS ATÉ O VENCIMENTO. E podem oscilar, em vários momentos durante esse prazo entre a compra e o vencimento, tendo até mesmo desvalorizações. Por isso o prazo do investimento é fundamental para o fator risco também, além do próprio perfil do investidor, que identifica sua tolerância ao risco.

Como obter os 3 itens do tripé dos investimentos

Eu disse acima que isso não era possível com apenas um investimento. E realmente não é. Porém é possivel perfeitamente quando se visualiza uma carteira de investimentos como um todo.

Aí sim, teremos investimentos para liquidez, para o médio e longo prazo, com gerenciamento de risco, buscando uma rentabilidade superior ao longo do tempo. Ver artigo “Como alocar os seus investimentos“.

Portanto, por meio de uma carteira de investimentos planejada, organizada e bem distribuída, você pode obter os 3 itens do tripé dos investimentos.

Assista ao vídeo!

Grande abraço,

André Bona

Commentários

comments

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. Augusto    

    André, tenho R$10.000 investidos na poupança e posso investir entre 400 e 800 por mês. Me interessei em investir em LCI pois vi que a rentabilidade é maior que na poupança. Como vi que em LCI não há aportes mensais, seria vantajoso no meu caso passar os 10 mil para LCI e continuar investindo o dinheiro mensal na poupança?
    obrigado

    1. André Bona    

      Augusto, você pode ter uma outra estratégia de investimentos.

      O produto é a última coisa que você deve se preocupar em definir. Primeiro é preciso entender a finalidade do investimento, alguns aspectos de sua situação financera e etc.

      A escolha dos melhores investimentos depende dos objetivos e perfil de cada investidor, de maneira individualizada.

      Pra saber que investimento é mais adequado pra você, de acordo com seus objetivos, veja como funciona a nossa assessoria no link https://andrebona.com.br/site/assessoria-de-investimentos

      Abaixo do vídeo, você poderá solicitar o nosso atendimento.

      Formularemos uma sugestão de investimentos 100% adequada às suas necessidades de maneira simples, rápida e imediata.

      Para entender melhor nosso serviço, você também pode consultar o nosso link de perguntas e respostas: https://andrebona.com.br/faq/

  2. Paulo Veneroso    

    Tenho acompanhado seus vídeos e estão ficando muito bons. Excelente cenário e ótimas dicas ^^

  3. Júlio César    

    Olá André, estou visitando seu blog para aprender mais sobre os investimentos planejados… Sobre o tema “Tripé dos investimentos” você diz ser possível alcançar os três objetivos: liquidez, segurança e rentabilidade através de uma carteira de investimentos, me pergunto; seria necessário uma soma em dinheiro maior do quê R$ 20.000,00 para diversificar e ter essas três possibilidade? Obrigado.

    1. André Bona    

      Olá Júlio!

      Certamente que sim! Pois 20 mil é um montante ainda muito baixo para isso. Você não possui um colchão de liquidez suficiente para situações de emergência financeira. Além disso, com esse montante, suas taxas em investimentos com menor liquidez também serão baixas, não tendo tanto sentido travar o dinheiro. Uma LCI boa, por exemplo, é de no mínimo 20 mil. Você vai pegar 20 mil e colocar tudo numa unica LCI? Não vai ter tudo do tripé. E se houver uma emergência ou necessidade, não poderá resgatar. Portanto você deve primeiro montar sua reserva mais líquida até por volta de umas 6 vezes o seu custo de vida mensal ou até que o montante permita diversificar com alguma qualidade. Comprar um monte de coisa diferente com pouco dinheiro só vai lhe retirar rentabilidade e criar problemas.

      Abs,

  4. Argeu    

    Olá, seus artigos têm me ajudado muito a entender sobre esse mundo de investimentos que antes pra mim era coisa difícel de digerir, ou seja, entender ganhos, perdas, liquidez porém tenho uma dúvida.
    Que seria correr risco?
    Obrigado!

    1. André Bona    

      Olá Argeu!
      Todo investimento tem risco. Tudo tem risco. A poupança tem risco. O tesouro direto tem risco. Porém o nível de risco de cada modalidade de investimento é diferente. Existem os investimentos com mais risco (inclusive com potencial de perder o capital) e investimentos com menos risco. Sugiro dar uma olhada nesse video aqui no meu canal no youtube. Acho que vai ficar mais claro pra você: https://www.youtube.com/watch?v=SrY44s0wKUY
      Abs,
      A.B.

  5. Biomar bortolini    

    To gostando do que vejo amigo qual seria o banco par min investir 130 mil por 2 anos ou mais

  6. Marcelo    

    Boa tarde André!
    Tenho uma dúvida. Eu estou na idade de acumulação. Sou um poupador de carteirinha assinada porém em instituição de grande porte. Lá tenho produtos de curto e médio prazo.
    Gostaria de saber se faz sentido eu ter uma carteira de curto prazo já que estamos falando de uma reserva de dia a dia(12 meses de custo da casa) nessa instituição de grande porte e ir montando de forma gradual a carteira de médio e longo prazo com vocês em instituições menores. Falo isso por causa da praticidade e da menor alicota de IR que já estou enquadrado.

    Obrigado pelas informações sempre de forma clara e precisas

    1. André Bona    

      Sim, faz sentido sim. Se quiser maiores informações, sugiro ver como funciona o serviço de assessoria parceiro do Blog de Valor no link: https://andrebona.com.br/assessoria-de-investimentos/
      Abs,

  7. Moisés    

    Boa noite André.
    Tenho um uma rotina de investir em LCI e tesouro direto. Hoje tenho 250 mil qual modalidade e ou carteira diversificada para aplicação dessa quantia?

    1. André Bona    

      Depende exclusivamente do seu planejamento pessoa.

      Se quiser maiores informações, sugiro ver como funciona o serviço de assessoria parceiro do Blog de Valor no link: https://andrebona.com.br/assessoria-de-investimentos/

      Abs,

  8. candida maria    

    olá André bona ,adoro suas explicacões ,você e um excelente professor,tenho uma grana sobrando ,não estou aonde investir 10000.00.
    Gostaria de aplicar no tesouro direto,mas caso a pessoa falece quem fica com dinheiro,tem contrato,deixo escrito em cartorio.obrigado ,um abraço Candida

  9. Laurinda    

    tenho a mesma dúvida da Sra. Cândida Maria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *