5 hábitos que prejudicam sua vida financeira

* Por Aline Porto – site: http://pensonofuturo.com.br/

Seus hábitos dizem muito sobre você. Eles também direcionam seu futuro. Explico:

> Maus hábitos alimentares levam a obesidade;
> O hábito do tabagismo acarreta vários problemas no médio e longo prazo;
> O hábito da leitura desenvolve sua capacidade intelectual…

Não seria diferente em sua vida financeira.

Apresento-lhes portanto, 5 hábitos que prejudicam sua vida financeira:

1. Não importar-se com pequenas quantias

Sabe quando você para em frente a farmácia, volta em 2 minutos e lá está uma pessoa dizendo que olhou seu carro e pedindo uma moedinha? Você então abre a carteira e acha somente uma nota de R$5,00. Constrangido com a situação, entrega a nota ao “quer que olha?” e vai embora.

Péssimo hábito para sua vida financeira.

Se você fizer isso 2x por semana, ao final de um ano, perdeu R$480,00.

“De grão em grão a galinha enche o papo”. E esvazia também.

2. Ser bonzinho ao invés de ser bom

Ser bom é muito legal. Mas ser bonzinho não é uma boa ideia.

Vou exemplificar a diferença:

Você compra alguns brinquedos e leva a um orfanato no dia das crianças para distribuir a elas. Muito nobre. Isso é ser bom. E você deve cultivar esse comportamento.

Mas sabe quando você vai fazer um churrasco na sua casa, ai um amigo seu pede para você comprar a cerveja para ele lhe pagar no dia. Ele vai, curte o churrasco, toma cerveja, e a hora que está indo embora, entrando no carro, pergunta a você: Quanto eu lhe devo?  E você meio sem jeito responde a ele: Ah… Não é nada não, no próximo você traz para nós dois (e nunca traz).

Isso é ser bonzinho, e é terrível para sua saúde financeira. Prover lazer a você e à sua família é muito bom. Estender isso à amigos e familiares não é um bom negócio.

3. Ter dinheiro na carteira

Muitos me taxam de “tio patinhas” quando digo que não tenho dinheiro na carteira. Mas veja só como esse “auto-boicote” funciona bem.

Você está passeando no Shopping sem pretensão de comprar nada. De repente você passa em frente a uma vitrine e vê que as rasteirinhas estão em promoção por R$9,90. Se você tiver R$10,00 na carteira provavelmente vai entrar e comprar uma. Se você não tiver, vai pensar no seguinte: Vou passar R$9.90 no crédito? Deixa para uma próxima ocasião.

Ou você passa naquelas “ilhas” dos corredores e vê a foto do suculento Milk Shake. A boca saliva, mas você se lembra que tem apenas R$2,00 na carteira. Engole a saliva e vai embora.

Só nesse dia você economizou R$18,00. E se você fizer isso uma vez por semana durante um ano inteiro… Terá economizado R$864,00 em um ano.

Nada mal não é mesmo?

4. Não saber dizer “NÃO”

Esse é o mais nocivo dos hábitos que prejudicam sua vida financeira. Se você é uma pessoa que tem dificuldades em falar NÃO, provavelmente desperdiça um carro zero a cada 2 ou 3 anos.

Explico:

Crianças sempre vão pedir para brincar um pouco nos “parquinhos” dos shoppings. Se você não souber dizer não, sempre que estiver com seu filho no shopping vai desembolsar uma boa grana. Não precisa NUNCA MAIS deixar seu filho jogar o fliperama, mas ele precisa fazer isso TODAS as vezes que vocês estiverem passando por lá?

Sabe aquele seu amigo muito divertido, mas que está numa situação financeira ruim? Ele te liga num sábado e diz que queria ir a um barzinho a noite com você, mas está “sem grana” e pergunta se você “pode fazer a dele”. Se você for um cara bonzinho e não souber falar NÃO, lá se foram mais R$100,00 gastos a toa…

5. Prestar mais atenção ao valor da parcela do que ao valor total

Você passa em frente aquela loja de departamentos e vê uma TV de 55” por apenas R$119,00 mensais. Nesse momento você pensa: “Esse valor eu consigo pagar!”

Mas você não se deu conta de que o parcelamento era em 36x. O que dá um total de R$4.284,00. O preço à vista dela é R$3.094,00 e você demoraria 26 meses para compra-la se juntasse os R$119,00 mensais. 10 meses a menos e R$1.190,00 de economia.

Preciso dizer qual é o melhor negócio?

Conclusão:

Não estou querendo dizer com esse texto que você deve dar R$0,10 pro cara que olha o carro, nunca pagar nada a um amigo querido que está sem dinheiro, dizer somente NÃO pros seus filhos e nunca comprar nada parcelado.

Os exemplos foram usados apenas para que você reflita sobre esses hábitos que são muito cotidianos e costumamos fazer no “piloto-automático” sem nos darmos conta do quanto gastamos desnecessariamente com eles.

A mudança de hábitos é o primeiro passo para o sucesso financeiro.

Pense nisso!

 

Abraço

ALINE PORTO

Autor

Aline Porto

Aline Porto é a criadora do blog "Penso no Futuro", que fala sobre educação financeira. Veja aqui o perfil completo

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. Bruno    

    Ótimo este seu artigo. Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *