Apenas um dia depois de atingir o valor histórico de US$ 10 mil, a moeda virtual Bitcoin bateu um novo recorde nesta quarta-feira (29). No final da manhã de hoje, a criptomoeda mais famosa do mundo chegou a alcançar o patamar inédito de US$ 11.193, acumulando valorização de quase 1000% em 2017.

O patamar histórico foi alcançado pouco antes das 12h (horário de Brasília) desta quarta-feira, depois que o The Wall Street Journal publicou a notícia de que a bolsa norte-americana Nasdaq estaria interessada em lançar um mercado futuro para a criptomoeda.. Às 12h, a criptomoeda já era negociada a US$ 11.350 na corretora norte-americana Bitfinex, acumulando uma alta superior a 14% em relação ao fechamento da última terça-feira.

Um dos principais motivos da forte alta da moeda virtual nos últimos dias é a possibilidade do início das negociações de contratos futuros de Bitcoins, que pode acontecer a partir de dezembro, nos Estados Unidos. A abertura destas negociações despertaria o interesse de investidores institucionais e teria o poder de impulsionar ainda mais a criptomoeda.

Recordes em 2017

O rali da moeda virtual tem sido bastante intenso ao longo de 2017. O avanço dos últimos dois dias, no entanto, surpreendeu até os mais otimistas fãs da criptomoeda, que acumulou alta de quase US$ 2 mil em apenas duas sessões. A disparada do Bitcoin também desbancou as previsões mais otimistas do mercado, que cravavam a moeda digital cotada a US$ 10 mil somente em meados de dezembro.

O The Wall Street Journal estimou, no inicio desta semana, que o crescimento estimado do Bitcoin do início do ano até aqui girava em torno dos 933% já que, no início do ano, uma unidade da moeda virtual era negociada a apenas US$ 968.

Devido à alta da moeda nas duas últimas sessões, no entanto, o valor estimado pelo WSJ há dois dias já se encontra bastante desatualizado, uma vez que o Bitcoin já acumula valorização superior aos 1000% em 2017 com base na cotação de hoje.

Nos últimos 12 meses, a alta acumulada da moeda é ainda mais surpreendente. Segundo dados do site Investing.com, o crescimento do Bitcoin de novembro de 2016 a novembro deste ano já passa de 1.266%.

Capitalização nas alturas

A impressionante valorização do Bitcoin e a intensa quebra de recordes da criptomoeda fizeram seu valor de mercado disparar e atingir cerca de US$ 180 bilhões, de acordo com o BitInfoCharts, que acompanha a movimentação da moeda virtual.

A capitalização estimada do mercado dos Bitcoins faz com que a criptomoeda valha, na prática, mais que grandes empresas norte-americanas. Blue Chips como a General Electric, IBM, American Express e McDonald’s são algumas das companhias que, hoje, possuem valor de mercado inferior ao do Bitcoin.

O futuro do Bitcoin

Os investidores mais otimistas e fãs da criptomoeda acreditam que há espaço para um crescimento ainda maior em 2018, principalmente por conta do possível início das negociações de contratos futuros de Bitcoins, previsto para ocorrer em meados de dezembro no Chicago Mercantile Exchange (CME Group) – uma das principais bolsas de mercadorias dos Estados Unidos.

De acordo com o CME Group, cada contrato futuro será composto por 5 Bitcoins e utilizará os índices de preço da moeda virtual já existentes no grupo. Caso não haja contratempos regulatórios, as negociações de contratos futuros de Bitcoins devem começar em 11 de dezembro – atraindo, desta vez, os investidores institucionais.

Por outro lado, especialistas e investidores mais céticos acreditam que o Bitcoin nada mais é que uma gigantesca bolha, prestes a explodir.

Na semana passada, o diretor-executivo do Morgan Stanley, James Gorman, disse à rede de televisão CNBC que “qualquer um que acredite estar comprando um investimento estável está se iludindo”, ao se referir aos Bitcoins. Em outubro deste ano, o presidente do JP Morgan Chase, Jamie Dimin, chamou a moeda virtual de “fraude”.

É impossível prever se, de fato, o Bitcoin e as demais criptomoedas em ascensão no mercado mundial são imensas bolhas prestes a estourar ou investimentos rumo ao infinito e além em relação às suas valorizações.

Porém, seja você fã ou crítico do Bitcoin, o fato é que fica cada vez mais difícil ignorar o avanço meteórico da moeda virtual mais famosa do planeta nos últimos meses. Por ora, o mundo inteiro permanece atento aos próximos movimentos do Bitcoin e aos eventos futuros que relacionados ao mercado das criptomedas.

E você, o que acha do avanço da moeda virtual em 2017? Qual é a sua opinião sobre o futuro do Bitcoin e das criptomedas? Deixe seu comentário e compartilhe sua opinião conosco!

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *