Você certamente já ouviu falar das plataformas de moedas virtuais Bitcoin e Ethereum, não é mesmo? Estas são duas das principais criptomoedas dos dias atuais, que vêm se tornando cada vez mais populares em todo o mundo.

O que muita gente ainda não sabe é que, apesar serem criptomoedas muito famosas, estas moedas digitais são bastante diferentes entre si. Se você gosta de acompanhar o segmento das criptomoedas ou tem interesse em saber um pouco mais sobre este segmento, continue a leitura e saiba mais sobre as principais diferenças entre o Bitcoin e o Ethereum e as características de cada uma destas criptomoedas.

Bitcoin x Ethereum

O Bitcoin foi a primeira moeda digital criptografada que alcançou grande sucesso no mundo. Logo em seguida, no entanto, surgiu no mercado uma nova plataforma de moeda virtual: a Ethereum.

A Ethereum é uma plataforma tecnológica fundada em blockchain, uma base de dados à prova de violação que armazena todos os registros das transações efetuadas. A alimentação deste sistema é feita pela criptomoeda Ether que, em pouco tempo, se transformou na segunda principal criptomoeda do mundo.

Apesar da plataforma Ethereum ser um tanto quanto parecida com o Bitcoin, a criptomoeda conta com uma diferença importante em relação à sua principal concorrente: o crescimento alucinante em um curto espaço do tempo.

No ano passado, a cotação do Etherum avançou mais de 4000% em apenas um semestre, de acordo com informações do Jusbrasil – um crescimento espantoso para qualquer ativo ou moeda. Já a cotação Bitcoin teve um aumento um pouco mais modesto no ano de 2017 – mas ainda bastante elevado, avançando mais de 2000% ao longo do ano.

As duas moedas foram criadas a partir de um programa complexo, que criptografa os dados das transações e protege as transações e valores investidos de ataques hackers. Cada moeda, no entanto, tem o seu propósito.

No que diz respeito às diferenças entre o Bitcoin e Ethereum, salienta-se o tempo de transação: enquanto uma transação com o Bitcoin leva em torno de 10 minutos, as transações com Ethereum levam somente 20 segundos para serem efetivadas. Além disso, diferente do Bitcoin, na Ethereum não há limitação de moedas virtuais a serem geradas e disponibilizadas aos usuários.

O usuário que adquire a moeda digital Ethereum também tem a permissão de criar a sua própria criptomoeda ou token – o que atrai um número maior de interessados e resulta em uma maior arrecadação e a valorização da moeda.

O futuro das criptomoedas

As diferenças entre as plataformas Bitcoin e Ethereum também aparecem quando o assunto são as projeções para o futuro. Cálculos  matemáticos da própria plataforma de Bitcoin definiram que a circulação da criptomoeda poderá chegar ao valor máximo de 21 milhões de unidades.

Para a Ethereum, por outro lado, ainda não há um valor limite de moedas a serem disponibilizadas – o que pode representar uma circulação maior desta criptomoeda no mercado mundial no futuro e forte avanço n cotação desta moeda digital.

Apesar de possuírem algumas desvantagens das criptomoedas – como a ausência de lastro, o mercado parece estar disposto a aceitar, cada vez mais, as moedas digitais em transações corriqueiras. Além da recente entrada dos Bitcoins no mercado de futuros dos EUA, especula-se que duas grandes empresas – uma do setor alimentício e outra do segmento de varejo de bens de consume – passarão a aceitar pagamento em Bitcoins ainda em 2018.

Somados aos custos transacionais de ambas as moedas – cada vez mais baixos devido ao esforço por trás de projetos de melhoria e programadores, que efetuam ajustes constantes das ferramentas diariamente, as previsões para o ano de 2018 e 2019 em relação ao Bitcoin e ao Ethereum são de crescimento.

Enquanto especialistas sugerem uma valorização de até cinco dígitos para o Bitcoin no final de 2018, a expectativa para a moeda digital Ethereum é a triplicação do seu valor ao longo do ano – principalmente por conta do contínuo trabalho de programadores focados em aumentar a capacidade de processamento das transações com a criptomoeda Ether. O Ethereum, inclusive, pode se destacar ainda mais em relação aos seus concorrentes nos próximos anos, devido à sua maior rapidez e custos menores para o usuário.

Comprando Bitcoin e Ethereum

Se você é um dos milhares de brasileiros que pretende investir em Bitcoin e Ethereum e apostar em um crescimento das criptomoedas para os próximos anos, é importante que você tenha em mente que este é um mercado não regulado e bastante volátil. Por isso, vale a pena manter a cautela na hora de comprar uma moeda digital.

Procure acompanhar a cotação das moedas e notícias do mercado de criptomoedas antes, durante e depois da compra. Estar sempre em alerta pode ajudar você a encontrar possíveis oportunidades de compra, mas também evitar perdas de dinheiro em caso de fortes desvalorizações.

 

Quer aprender mais sobre investimentos e finanças? Então conheça o treinamento online “O Investimento Perfeito”Clique aqui e saiba mais sobre o curso!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *