O BTG Pactual reforçou, em relatório enviado a clientes na noite da última quinta-feira (22), o bom momento do Magazine Luiza (MGLU3), destacando os resultados positivos da empresa para o quarto trimestre de 2017 – divulgados ontem pela companhia. A recomendação do banco de investimento é de compra das ações da varejista.

De acordo com os analistas Fábio Monteiro e Luiz Guanais, que assinam o relatório, o resultado do Magazine Luiza para o último trimestre do ano passado surpreendeu positivamente e renova a visão positiva do mercado sobre a estratégia de transformação digital e a altamente bem-sucedida plataforma multicanal da companhia.

“À medida que o comércio eletrônico tem uma tendência de crescimento nos próximos anos, acreditamos que a MGLU já possui a melhor plataforma B2C (multicanal) e poderia alavancar a expansão da operação de marketplace”, disseram os analistas.

Resultados trimestrais

O relatório trouxe os mais recentes números do Magazine Luiza, divulgados pela empresa nesta semana. As vendas da companhia no quarto trimestre de 2017 atingiram o patamar de R$ 4,3 bilhões – um aumento de 27% na comparação com o ano anterior.

Os principais fatores do forte crescimento online do Magazine Luiza no período, ainda segundo o documento, foram o aumento das vendas por meio de plataforma móveis – principalmente por meio do aplicativo MGLU, maiores taxas de conversão em todos os canais, benefícios da implementação de projetos multicanais – como o pick-up na loja, sistema no qual o cliente realiza uma compra pela internet e retira a compra em uma determinada loja, e os níveis de serviço acima da média.

Recomendação e preço-alvo

Por conta dos resultados positivos e as projeções de crescimento para a varejista, o BTG Pactual reforçou a recomendação de compra para as ações do Magazine Luiza. O preço-alvo projetado pelos analistas do banco de investimento é de R$ 80,00.

Após divulgar seu balanço trimestral e informar ao mercado a recompra – que será intermediada pelo BTG Pactual, Credit Suisse, Votorantim e Itaú – de até 3 milhões de ações em circulação no mercado (ou 4,42% do total negociado na B3), o Magazine Luiza viu seus papéis subirem na bolsa brasileira. Na tarde desta sexta-feira (23), as ações da varejista subiam 6,09% na B3 (antiga BM&FBovespa), negociados a R$ 86,42.

 

Quer aprender mais sobre investimentos e finanças? Então conheça o treinamento online “O Investimento Perfeito”Clique aqui e saiba mais sobre o curso!

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *