As ações da Usiminas (USIM3) tiveram seu rating de compra reiterados pela equipe do banco de investimentos BTG Pactual nesta sexta-feira (20), depois que os analistas da instituição analisaram os resultados trimestrais da siderúrgica brasileira. Para os analistas, os números apresentados pela Usiminas restauram a confiança na empresa.

Em relatório enviado a clientes do BTG, os analistas Leonardo Correa e Gerard Roure reproduziram os resultados operacionais na Usiminas – que chegaram acima das expectativas da equipe do banco de investimentos. De acordo com o documento, o Ebitda ((lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado da siderúrgica no trimestre ficou em R$ 641 milhões – um resultado 15% acima do esperado pelo BTG Pactual.

Para os analistas, o forte avanço de 42% no Ebitda ajustado para o primeiro trimestre de 2018 pode ser explicado “por preços de aço mais altos no mercado interno, inflação de custo um pouco menor e despesas menores”. A geração de caixa e a redução da dívida líquida da Usiminas – que caiu para R$ 334 milhões, para R$ 4,1 bilhões, também ganhou destaque no relatório do BTG Pactual.

Recomendação de compra para ações da Usiminas

Na visão da equipe do banco, a alavancagem abaixo de 2x da Usiminas é confortável, e deve cair ainda mais esse ano – justificando, juntamente com os demais resultados da empresa, o reforço do rating de compra para os papéis da siderúrgica. “Esperamos uma reação positiva e reiteramos nossa classificação de compra (para as ações da Usiminas)”, disseram os analistas.

O preço-alvo definido pelo BTG Pactual para os papéis da siderúrgica ficou em R$ 14,00. Na sessão desta sexta-feira (20), as ações da Usiminas (USIM3) eram negociadas a R$ 13,30 na B3 (antiga BM&FBovespa), em uma alta diária de 0,53%.

 

Quer aprender mais sobre investimentos e finanças? Então conheça o treinamento online “O Investimento Perfeito”Clique aqui e saiba mais sobre o curso!

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *