Uma dúvida muito comum de quem precisa de dinheiro extra é: até que ponto um empréstimo realmente vale a pena? Acredite: é preciso avaliar se um empréstimo é a melhor opção para o que você precisa.

Então aproveite para saber como fazer um empréstimo sem criar uma nova dívida que você não conseguirá pagar.

Quando o empréstimo realmente vale a pena?

Para saber quando um empréstimo realmente vale a pena, é preciso considerar alguns fatores. O primeiro e mais relevante é ter um motivo claro para utilizar o dinheiro (saiba como avaliar a necessidade de um empréstimo pessoal). O segundo, mas não menos importante é saber qual é a melhor opção.

De forma muito simples, basta lembrar que um empréstimo é uma dívida que será devolvida com juros. Então, quanto menor for o valor devido, mais vantajoso é o empréstimo. Mas não é só isso! Veja abaixo outros motivos.

Quando você tem uma dívida mais cara

Aqui nem é preciso fazer muita conta. Se você tem uma dívida com juros mais altos, vale a pena fazer um empréstimo para quitá-la. Na prática, isso quer dizer que você estará trocando uma dívida mais cara, por uma mais barata.

Para entender se a troca realmente é vantajosa é preciso comparar o Custo Efetivo Total ou CET. Esse valor engloba todos os custos de um empréstimo.

Sim, ao contrário do que muitos pensam, a taxa de juros não é o único fator importante. E quando utilizado para comparar diferentes modalidades, pode levar a uma decisão errada. Nem sempre a menor taxa de juros terá o menor CET.  

Quando você tem uma emergência

O ideal é utilizar o crédito quando realmente for necessário. E, muitas vezes, essa necessidade surge em função de uma emergência. Nestes casos, vale a pena pesquisar todas as linhas disponíveis. O cuidado é não se deixar convencer facilmente por algumas modalidades pré-aprovadas, como o cheque especial.

O cheque especial é uma das linhas de crédito que tem taxas de juros mais cara. Portanto, nem sempre o empréstimo mais fácil é o mais barato.

Outra dica é solicitar apenas o valor necessário. Assim, você não pagará a mais e ainda terá crédito novamente quando precisar.

Quando você precisa limpar seu nome

Mas existem linhas de crédito para negativados? Sim, o empréstimo consignado é um exemplo. No entanto, é preciso ficar atento para não cair em golpes ou agiotagem.

Outro ponto importante é que, o valor solicitado deve ser apenas o necessário para quitar os débitos e limpar o seu nome. Ou seja, o dinheiro emprestado deve ser utilizado para essa finalidade. Do contrário, as dívidas podem virar uma grande bola de neve.

Entenda agora como identificar quando um empréstimo realmente não vale a pena.

Quando o empréstimo não vale a pena

Um empréstimo é sempre a melhor solução para todos os casos? Não. Nem sempre. E mais do que isso, se a opção do empréstimo está sendo utilizada com frequência talvez o maior problema não seja a falta de dinheiro.

Neste caso, pode ser a má administração dos recursos. E se o problema é esse aproveite para ler as 4 dicas comprovadas para controlar suas finanças.

Veja outras situações.

Quando o CET é maior do que a dívida original

A conta é simples. Se uma nova dívida será muito maior que a dívida atual, vale então renegociar com o credor em que o débito está aberto. Trocar uma dívida apenas por trocá-la não faz sentido algum. E pior, pode levar facilmente ao endividamento.

Faça essa avaliação. Considere negociar a dívida aberta e verifique as condições de pagamento. Se necessário, faça também uma simulação de empréstimo para comparar. Qual parcela cabe no seu bolso, sem prejudicar por mais tempo seu orçamento?

Quando a portabilidade é uma alternativa

Você sabia que pode vender a sua dívida para um banco? Isso só é possível, é claro, se estivermos falando de um empréstimo. Na prática a portabilidade permite levar a dívida para um banco em que a conta seja menor. Mas isso é mesmo possível?

Sim, considerando que as taxas de juros variam de um banco para o outro, o valor tomado pode ter somatórios diferentes, justamente em função do CET.

Quando não há um planejamento mínimo

Para assumir uma dívida é preciso ter um planejamento mínimo. Primeiro porque a parcela da dívida deve ser considerada no orçamento para saber se cabe efetivamente no bolso. Reservar este valor também é fundamental para não ter que pagar mais juros ou se tornar inadimplente.

Algumas modalidades são descontadas automaticamente da folha de pagamento, como é o caso do empréstimo consignado. Outras podem ser colocadas no débito automático. Essas são medidas simples que podem facilitar o pagamento das parcelas.

Agora que você já sabe quando um empréstimo realmente vale a pena, já pode fazer a melhor escolha. Lembre-se:  sabendo utilizar o crédito de forma consciente, você pode ter inúmeros benefícios.

 

*Este artigo foi produzido pelo bxblue com exclusividade para o Portal André Bona.

 

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Danielle Vieira

Apaixonada por marketing, descobriu os números e finanças ao longo do caminho e decidiu ajudar as pessoas através da educação financeira. Hoje faz isso atuando no marketing da bxblue, fintech acelerada pela Y Combinator e escrevendo em alguns portais.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *