*Este artigo foi produzido pelo bxblue com exclusividade para o Portal André Bona.

 

Para controlar as finanças o primeiro passo é ter consciência de que saber para onde está indo o seu dinheiro, pode fazer toda diferença. O segundo, é tentar fugir das dívidas.

Ainda existem muitos muitos quando se fala a respeito das finanças pessoais. Muitas pessoas ainda acreditam que para ter maior controle financeiro é preciso fazer sacrifícios.

Na verdade, nem sempre é necessário abrir mão do que se tem ou do que se quer ter. Mas sim avaliar de que forma o dinheiro está sendo gasto. Afinal, tudo é uma questão de priorização. E, quando o papo é dinheiro, uma escolha errada ou fora de momento pode mudar completamente o saldo bancário no fim do mês.

Conheça agora 4 dicas práticas que vão te ajudar a controlar suas finanças, sem sacrifícios!

4 dicas comprovadas para controlar suas finanças

Quer saber como controlar seu orçamento para não ter surpresas desagradáveis no fim do mês. Então, confira essas 4 dicas comprovadas e saia (ou nunca mais entre) no sufoco!

1 – Entenda seus gastos

O ponto de partida é avaliar como o seu orçamento mensal é gasto. Embora pareça um exercício simples, essa análise pode revelar despesas desnecessárias ou que poderiam ser pagas de outra forma, por exemplo.

Outro ponto importante é considerar quais despesas fixas podem ser otimizadas. Quem paga muitas contas no débito automático, por exemplo, nem sempre se lembra de ver quanto realmente está sendo pago.

Além dos reajustes periódicos de alguns serviços, às vezes você pode estar sendo cobrado por taxas indevidas ou abusivas. Saiba como controlar as contas de celular da sua família e deixe de perder dinheiro.

Por isso, é fundamental entender os tipos de gastos que você tem e seus impactos no orçamento geral.

2 – Equilibre suas despesas

Vários especialistas financeiros recomendam que, sempre que possível, uma compra deve ser realizada à vista. No entanto, sabemos que isso nem sempre é possível, já que o montante necessário pode ser muito maior do que o disponível no momento.

Então, o velho cartão de crédito ou crediário podem entrar em ação. Com o crédito facilitado, essa pode ser uma opção vantajosa para equilibrar e controlar as finanças. O cuidado, é claro, é sempre utilizar o crédito com consciência.

Assim, para não desembolsar o pagamento de uma única vez, ele pode ser diluído ao longo do tempo. O valor final pode ser um pouco mais caro (em função da taxa de juros cobrada), mas vale a pena fazer as contas.

3 – Planeje suas compras

Tem o sonho de fazer aquela viagem de férias internacional? Trocar de carro ou casa? Então, que tal planejar essas compras?

Compras de bens e imóveis podem ser planejadas, mesmo que você tenha que financiar parte do valor para ter essa conquista. Já pensou em dar uma entrada maior? Dar o carro antigo na troca?

Antes de dar o próximo passo, estime seus gastos atuais e os futuros (já considerando a nova compra). Avalie também o que você já tem e que poderia entrar na negociação. Depois, pesquise valores e condições de pagamento.

Vale lembrar que o mesmo vale para compras do dia a dia. Imagine só quanto você pode economizar se tiver essa simples atitude proativa. Cuide e valorize o seu dinheiro!

4 – Tenha uma reserva financeira

Certo. Concordo que nem sempre é possível planejar os gastos não é verdade? Imprevistos e emergências sempre ocorrem – e ninguém está livre deles.

E, mais uma vez é muito importante, e antes de tudo, ter uma reserva financeira. Por menor que seja, ter uma quantia de dinheiro como reserva  financeira pode evitar que você se endivide, em função da urgência da situação.

Segundo, se não tiver uma reserva e necessitar de dinheiro extra, procure alternativas de crédito mais em conta. Aproveite para conhecer as modalidades de empréstimo pessoal mais baratas.

Agora se você sempre tiver que recorrer a um empréstimo, algo pode estar errado. Certamente você precisa controlar as finanças para não entrar ou para sair do vermelho o quanto antes!

Mas qual é o verdadeiro segredo para controlar as finanças?

A palavra controle algumas vezes pode ser compreendida como algo burocrático. No entanto, para sorte daqueles que precisam, hoje em dia se pode contar com diversos recursos para controlar as finanças. E mais: boa parte desses recursos são muito fáceis e tornam simples e descomplicado o seu entendimento financeiro.

Para controlar as finanças não é exigido nenhum sacrifício, mas sim disciplina. Um descuido pode levar a diversas consequências desagradáveis como ter o nome negativado, ter crédito negado ou ter que ficar contando as moedinhas no final do mês.

Assim, se você já está endividado, comece hoje mesmo a controlar suas finanças para fugir dessa e de outras dívidas. Acredite: se você não aprender ou criar o hábito de controlar as finanças, ela certamente irá te dominar e aí, já pode ser tarde demais!

 

 

Autor

Danielle Vieira

Apaixonada por marketing, descobriu os números e finanças ao longo do caminho e decidiu ajudar as pessoas através da educação financeira. Hoje faz isso atuando no marketing da bxblue, fintech acelerada pela Y Combinator e escrevendo em alguns portais.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *