Quem busca um empréstimo, quer dinheiro extra e com boas condições. Por isso, é muito importante pesquisar as modalidades de empréstimos, bancos, prazos de pagamento, antes de fechar qualquer negócio.

Quando se fala em uma nova dívida, pesquisar nunca é demais! E para ajudar nessa missão, listamos as 4 modalidades de empréstimo pessoal mais baratas.

Saiba quais são elas e os motivos de serem escolha de várias pessoas.

4 modalidades de crédito para você economizar

É isso mesmo! Você não leu errado. É possível economizar dinheiro, mesmo ao fazer um empréstimo. E, geralmente por se tratar de uma dívida de longo prazo, na prática isso quer dizer que, se você não quiser perder dinheiro deve procurar alternativas.

Então, aproveite para conhecer algumas opções. Acredite: seu bolso agradecerá!

1 – Empréstimo com garantia

Por ter um bem como garantia, esse tipo de empréstimo também oferece condições diferenciadas para pessoas físicas, estando entre uma das opções mais procuradas.

Como uma das principais vantagens, apresenta taxa de juros mais em conta. Além disso, o empréstimo é liberado sem burocracia e pode ser pago em média em até 240 meses.

2 – Empréstimo Consignado

Disponível para Aposentados e Pensionistas INSS e também para Servidores Públicos, o empréstimo consignado tem taxa de juros nominal entre 2,08% e 2,05% ao mês, respectivamente. Trabalhadores com carteira assinada também podem ter acesso a esse crédito, de forma facilitada.

Seu pagamento é realizado por meio do desconto automático em folha de pagamento ou contracheque.

3 – Crediário próprio

Apesar de muitas vezes ter limite de crédito inferior, o crediário próprio de algumas empresas pode ser uma opção interessante, quando comparado às demais modalidades de empréstimo comuns no mercado.

Uma das vantagens adicionais é o prazo de pagamento mais flexível, podendo variar de 3 a 60 meses (dependendo do tipo de produto ou serviço).

4 – Crédito salário

O crédito salário também é bem interessante para quem precisa de dinheiro fácil para eventualidades. Apesar de menos conhecido, esse tipo de crédito é ideal para quem já tem relacionamento com o banco. Sua taxa de juros pode cair pela metade, uma vez que seu pagamento é debitado direto da conta-corrente todo mês.

Mas como saber se um empréstimo traz mais vantagens financeiras que o outro? Boa pergunta. Saiba mais!

Como saber se um empréstimo é realmente mais barato?

Para comparar as modalidades de empréstimo pessoal, a fim de saber qual realmente vale a pena, é necessário considerar o Custo Efetivo Total ou CET.

O CET é a soma da taxa de juros e demais encargos cobrados nessa operação financeira. Portanto, não basta comparar apenas a taxa de juros. Nem sempre um empréstimo com taxa de juros menor, terá um CET mais barato e, por isso, é preciso ficar de olho aberto e simular sua proposta de crédito.

Outro ponto importante é manter o mesmo valor e prazo para pagamento. Assim, ficará mais fácil descobrir qual crédito é mais barato.

Vale lembrar que as taxas de juros podem variar em função da política de crédito de cada banco. Portanto, mais uma vez: não custa pesquisar. Aproveite para saber também quais são as 5 Dicas essenciais para economizar ao fazer um empréstimo pessoal.

Veja agora como continuar fazendo seu dinheiro render, mesmo após ter fechado um empréstimo pessoal.

Como continuar economizando com seu empréstimo

Mesmo depois de ter escolhido uma das modalidades de empréstimo mais baratas, ainda é possível continuar a economizar dinheiro com seu empréstimo, seguindo essas dicas.

1 – Pague as parcelas em dia

Ao atrasar mais de uma parcela do seu empréstimo, o valor será acrescido das demais taxas de juros e multas. Isso quer dizer que você pagará a mais, no fim das contas.

Imprevistos financeiros ocorrem, no entanto, é preciso ficar atento para que a dívida não vire uma “bola de neve”. Ao atrasar o pagamento, renegocie imediatamente com o credor e programe os pagamentos.

2 – Antecipe o pagamento das parcelas

Se conseguir antecipar o pagamento das parcelas futuras, seu saldo devedor será reduzido. O valor da dívida será trazido ao valor presente o que, na prática, quer dizer que você economizará dinheiro.

Consulte as condições disponíveis no contrato para esse tipo de operação. Lembre-se de manter o pagamento dentro do que couber no seu orçamento.

3 – Faça a portabilidade de crédito

Você sabia que sua dívida pode ser comprada por um banco e migrada para outro com melhores condições? Com a portabilidade de crédito você pode trocar uma dívida mais cara, por uma mais barata.

Dessa forma, mesmo depois de já ter um contrato em andamento, você pode poupar dinheiro mudando a dívida de banco.

Ah, e não se esqueça: faça um empréstimo pessoal apenas quando realmente necessário. Use o crédito com consciência. Se bem planejado, esse recurso financeiro pode te ajudar a realizar sonhos e a conquistar novos objetivos.

Autor

Danielle Vieira

Apaixonada por marketing, descobriu os números e finanças ao longo do caminho e decidiu ajudar as pessoas através da educação financeira. Hoje faz isso atuando no marketing da bxblue, fintech acelerada pela Y Combinator e escrevendo em alguns portais.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *