4 minutes

Para se tornar um bom investidor, como Warren Buffett, não é preciso ter um grande capital disponível para alocar. Na verdade, quem tem sucesso no mercado financeiro possui conhecimento técnico e características que o ajudam a tomar as decisões mais adequadas.

Entre os fatores que determinam um investidor de sucesso estão conhecimento dos riscos dos investimentos, disciplina, paciência e pensamento a longo prazo. Além disso, é preciso se manter atualizado sobre as tendências do mercado.

Quer saber como se tornar um bom investidor e obter melhores resultados no mercado financeiro? Então continue a leitura e confira 8 dicas sobre o assunto!

1. Entenda seu perfil de investidor

O primeiro passo para qualquer pessoa que deseja se tornar um investidor de sucesso é conhecer a sua capacidade de assumir riscos. Para tanto, você deve descobrir o seu perfil de investidor, que é uma classificação baseada nas suas preferências, conhecimentos, objetivos e outros fatores.

O perfil serve para indicar qual é a sua tolerância aos riscos no mercado financeiro. Assim, um investidor pode ser definido como:

  • conservador: tem baixa tolerância ao risco e preferência por investimentos com mais liquidez e segurança;
  • moderado: apresenta um nível intermediário de tolerância aos riscos e aceita se arriscar um pouco mais em busca de um potencial maior de ganhos;
  • arrojado: tem maior tolerância e apetite ao risco e busca fazer investimentos mais arriscados em troca de um retorno maior.

2. Tenha objetivos definidos

Sabendo qual é o seu perfil de investidor, você pode começar a estabelecer os resultados que deseja alcançar com seu dinheiro. Os objetivos são úteis para saber o montante a ser poupado e em quanto tempo se espera atingir os resultados.

Como cada pessoa tem necessidades e expectativas únicas, as metas devem ser definidas de maneira individual. Dessa forma, as metas financeiras e os prazos servem como referência para selecionar os investimentos que farão parte da sua carteira, combinado?

3. Leia conteúdos sobre investimentos

Compreender como os investimentos funcionam permite tomar decisões melhores, conforme seus objetivos e nível de tolerância ao risco. Esse conhecimento ajuda a saber como as alternativas se comportam em diferentes contextos para investir de modo mais eficaz.

Para tanto, você deve buscar fontes confiáveis que ajudem a desenvolver sua educação financeira. Uma possibilidade é ler livros clássicos sobre finanças e investimentos. Assim, fica mais fácil consolidar informações relevantes para aplicar suas estratégias na composição do portfólio.

Outra dica é utilizar o ambiente online e buscar artigos publicados em blogs. Dessa maneira, você consegue se manter atualizado sobre diversos temas importantes e eventuais mudanças que ocorram no mercado financeiro.

4. Faça um plano de investimento

Com conhecimento, fica mais simples traçar um plano de investimento, não é mesmo? O planejamento envolve fazer uma análise e desenvolver estratégias financeiras para alcançar as metas definidas.

A partir desse plano, é possível estabelecer qual será a parcela dos seus ganhos destinada aos investimentos. Ademais, ela poderá ser dividida de modo estratégico conforme as suas diferentes metas.

O plano também deve apresentar as alternativas alinhadas ao seu perfil de investidor. Logo, ele precisa ser personalizado e considerar as suas necessidades, desejos, realidade financeira e expectativas.

5. Invista com regularidade

Investir com frequência é fundamental para construir patrimônio e obter resultados melhores. Portanto, é interessante que os aportes sejam mensais. Ou seja, todos os meses você pode alocar uma determinada quantia nas alternativas selecionadas, conforme a sua estratégia.

Ao criar esse hábito, você poderá multiplicar o seu capital com o passar dos anos. Outro ponto positivo dessa prática é a possibilidade de balancear o portfólio ao longo do tempo por meio dos novos aportes.

Ainda, investindo todos os meses, é possível analisar o desempenho da sua carteira e definir quais devem ser os próximos passos. Também há como aproveitar eventuais oportunidades ou ajustar o nível de risco do portfólio.

6. Diversifique sua carteira

Outra estratégia essencial para se tornar um bom investidor é diversificar a sua carteira de investimentos. O processo consiste em alocar o capital em alternativas de diferentes níveis de risco, setores e classes.

Para ter uma carteira diversificada de forma eficiente, você deve ter atenção aos principais cenários de correlação entre os ativos financeiros. Se eles têm comportamento semelhante diante de um mesmo contexto, eles são correlacionados positivamente.

Caso um ativo suba e outro desça, eles são correlacionados negativamente. Se não há relação entre os movimentos, eles são descorrelacionados. Logo, ao diversificar o portfólio, considere escolher alternativas descorrelacionadas ou com correlação negativa.

O objetivo da estratégia é evitar que a carteira sofra perdas muito acentuadas. Esse tipo de prejuízo pode ser causado por ativos com comportamento semelhante ou exposição mais direta a um ou poucos investimentos.

7. Tenha uma visão a longo prazo

Um bom investidor também deve pensar no longo prazo — ou seja, em alternativas que visam entregar retornos acima de 5 anos. Assim, o dinheiro fica alocado por períodos maiores e sofre mais os efeitos dos juros compostos ou da economia real.

O longo prazo ajuda a construir um patrimônio sólido para atingir metas financeiras mais distantes e complexas, como aposentadoria e independência financeira. Essa visão é relevante porque o tempo ajuda a mitigar os efeitos da volatilidade do mercado e favorece o acúmulo de resultados.

Além disso, o longo prazo promove benefícios fiscais. Um exemplo é a menor cobrança de Imposto de Renda (IR) em alguns investimentos.

8. Não se desespere com oscilações do mercado

Por fim, lembre-se de que os investimentos — principalmente de renda variável — oscilam todos os dias. Então você pode observar tanto uma alta considerável quanto uma baixa expressiva, por exemplo.

Nesse segundo cenário, é comum que muitos se desesperem e vendam seus ativos. Porém, isso pode fazer com que eles consolidem o prejuízo, em vez de aproveitarem eventuais oportunidades para comprar ações descontadas de boas empresas na bolsa de valores brasileira.

Portanto, não se assuste diante de cenários de queda e procure entender os motivos. Em muitos casos, a situação é pontual e não prejudicará os investimentos no longo prazo. Então, antes de tomar decisões, entenda a causa dos movimentos para identificar eventuais oportunidades e tomar melhores decisões.

Com essas 8 dicas, você aprendeu como se tornar um bom investidor, certo? Por isso, não deixe de colocar as orientações em prática para fazer o seu capital crescer e alcançar os seus objetivos financeiros.

Você já começou a fazer investimentos? Deixe um comentário com os principais erros cometidos para ajudar outros investidores!

Share.

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Leave A Reply