Em tempos de juros em queda, aumento de financiamentos e reaquecimento da economia no país, o setor imobiliário aparece como uma das principais escolhas para os investidores. Mas se você acredita que, para entrar neste mercado, é necessário um grande volume de investimento, saiba que hoje é sim possível investir no ramo imobiliário com pouco capital disponível.

O formato tradicional para investimento na construção de imóveis possuía, no passado, um investimento mínimo bastante elevado, além da necessidade de uma relação próxima entre investidor e incorporador. Tudo isso em um processo bastante burocrático.

Mas, há 4 anos operando no mercado, a plataforma de crowdfunding imobiliário URBE.ME é prova de que investir na construção de imóveis pode ser simples e acessível a todos. Por meio da plataforma, qualquer pessoa pode investir na incorporação com valores a partir de R$ 1.000,00.

O crowdfunding

A modalidade de crowdfunding nada mais é que um financiamento coletivo, no qual os investidores – interessados em um empreendimento específico, realizam aportes para que o projeto possa ser executado. Desta forma, é possível arrecadar grandes valores, viabilizando ao incorporador a realização da obra e, ao investidor, o acesso a um mercado antes indisponível.

O mercado de crowdfunding para investimentos – como é o caso do URBE.ME – é regulamentado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a partir de instrução normativa específica. A plataforma foi a primeira empresa a ser registrada pela CVM e vem colaborando ativamente para a elaboração e melhorias da instrução.

Investimento via URBE.ME

Os investidores que participam do empreendimento compram cotas do projeto, a partir das quais são firmados contratos de mútuo. Os rendimentos estimados para o investimento estão atrelados a um percentual do Valor Geral de Venda (VGV) das unidades do projeto.

Os participantes do projeto, no entanto, não precisam se preocupar com a questão das vendas, já que as unidades não vendidas durante a vigência do contrato têm a rentabilidade dada pelo CDI do período.

Assim, o URBE.ME projeta retornos de 13% a 16% ao ano, dependendo do projeto em captação. Ainda, por contrato, há uma rentabilidade mínima garantida de 100% a 120% do CDI. Todos os rendimentos são pagos em uma única vez, ao final do tempo de retorno, que pode variar de 18 a 46 meses, dependendo das características de cada empreendimento.

Para o investidor não há nenhum tipo de taxas ou custos relacionados à operação. Há apenas o recolhimento de imposto de renda – retido em fonte, a partir da tabela regressiva.

Segundo Paulo Deitos Filho, sócio fundador do URBE.ME, um dos principais diferenciais da fintech é permitir que investidores tenham acesso a um investimento rentável que, no passado, era bastante restrito. “Com a nossa plataforma, damos oportunidade de escolha para as pessoas entrarem em um mercado antes inacessível, tudo de maneira simples e transparente”.

O investimento é feito de modo simples e sem burocracia, totalmente online e sem a necessidade de cartório. Basta criar um cadastro, escolher o valor desejado e realizar uma transferência para uma conta de pagamentos terceirizada. Ao realizar o investimento, o usuário passa a ter acesso a um painel com informações do andamento da obra, dos valores recebidos pela incorporadora com a venda das unidades e gráficos sobre o desempenho do investimento.

Resultados

Desde o início das operações, em 2014 o URBE.ME já abriu 10 captações e obteve excelentes resultados. O grande destaque neste período foi ter atingindo o recorde em crowdfunding imobiliário da América Latina, com o levantamento do montante de R$ 2,4 milhões.

Até agora, a plataforma já conta com mais de 2000 investidores de todo o país e as perspectivas para este ano são as melhores. “Estamos finalizando o primeiro projeto nos próximos meses, com excelentes rendimentos para os investidores. Isso mostra que o crowdfunding é uma forma simples e segura de investimentos dentro do setor imobiliário”, afirma Paulo.

A plataforma de crowdfunding imobiliário tem metas ambiciosas: até o final do ano, pretende abrir captação para ao menos 12 projetos, mais do que dobrando o crescimento dos últimos anos.

O projeto em captação atualmente é o Residencial Santa Clara, localizado na cidade de Paulínia, no interior de São Paulo. A captação fica aberta até o dia 6 de maio e o projeto possui rentabilidades de até 15,9%, com contrato de apenas 24 meses.

Clique aqui e saiba mais sobre o projeto em captação pelo URBE.ME!

Autor

Redação Blog de Valor

O Blog de Valor é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *