O controle das finanças corporativas é fator determinante para o sucesso da sua empresa. Afinal, não é segredo para ninguém que o setor financeiro é vital para a manutenção de um negócio. Portanto, o conhecimento e controle dos números gerados pela empresa deve ser prioridade para os gestores.

É aí que entram as finanças corporativas. Área essencial para ter consciência sobre a real situação financeira da empresa e base para traçar as melhores ações capazes de gerar lucro. Assim, além de saber exatamente quanto tem em caixa, se pode também analisar a viabilidade de projetos, investimentos, promoções, corte de despesas, entre outros.

As finanças corporativas devem ser aplicadas em qualquer negócio, independentemente do tamanho ou setor. Se você é pequeno ou médio empresário e ainda não sabe da importância de controlar as finanças corporativas, este post é para você.

Conheça mais sobre finanças corporativas e como alcançar resultados efetivos ao utilizá-la corretamente.

O que são as finanças corporativas?

As Finanças Corporativas envolvem todas as decisões financeiras tomadas de um empreendimento, utilizando-se de ferramentas e analises para fundamentar as ações.

Seu principal objetivo é administrar os riscos financeiros, bem como maximizar a valorização da empresa. Ou seja, as finanças corporativas dizem respeito a todos os aspectos das finanças de uma empresa.

Dessa forma, vão muito mais além do que o simples o pagamento de contas e controle de caixa. Mas também desempenham tarefas estratégicas, apoiam decisões de precificação, otimização de custos, entre outros processos.

Como melhorar a gestão das finanças corporativas?

Agora que você já tem uma visão geral do que são as finanças corporativas e de como elas podem ajudar no sucesso do seu negócio, veja dicas de como utilizá-las da melhor maneira.

Planejamento estratégico

O primeiro passo para uma excelente utilização das finanças corporativas é definir as metas e objetivos da sua empresa. Um plano estratégico embasa o seu plano financeiro. A partir dele poderá avaliar os melhores caminhos para o crescimento da empresa.

O ideal é que esse plano estratégico seja apresentado em números. No caso do orçamento, projete todas as receitas, despesas, custos e investimentos da empresa. Assim, será possível ter um cenário base para elaborar estratégias alinhadas a suas metas e a situação real da empresa.

Monitore e avalie os resultados regularmente para analisar se estão de acordo com o planejado e alinhe as estratégias sempre que preciso.

Análise da rentabilidade

Saber a viabilidade econômica de um negócio ajuda na elaboração de estratégias e precificação.

Não é raro encontrar empresas que estão tendo prejuízo por não avaliar se seus produtos ou serviços se mantêm rentáveis ao longo do tempo. Por isso, procure avaliar, ao menos duas vezes por ano, a rentabilidade do seu negócio.

Delimite um novo valor cobrado pelo produto ou serviço, elimine aqueles que não são vantajosos ou reformule-os para que se tornem mais atraentes para os consumidores.

A análise de alguns indicadores com Taxa Mínima de Atratividade (TMA) e Payback auxiliam na definição da viabilidade dos serviços oferecidos pela empresa.

Contabilização de todas as receitas e gastos

As finanças corporativas passam por um controle de todo o dinheiro que entra e sai da empresa. O grande problema é que, por mais que se faça o controle de caixa, alguns gestores ignoram alguns gastos. Com isso, acabam perdendo a percepção da situação real da empresa.

Para o controle financeiro adequado, todos os dados são importantes. Desde os gastos pequenos com material de escritório até a compra de grandes equipamentos.

Uma forma de tornar o controle mais eficaz é classificar as entradas e saídas em fixas e variáveis e contabilizar todos os valores movimentados. O acompanhamento exato do fluxo de caixa é essencial para diminuir e até mesmo eliminar aqueles gastos desnecessários.

Sistemas de gestão

As finanças corporativas giram em torno de resultados e o profissional dessa área deve focar seus esforços no alcance dos melhores retornos financeiros para a empresa. Então, nada melhor do que contar com ferramentas que auxiliem nesse processo.

Para aumentar a produtividade, diminuir erros e reduzir os custos das operações, é indicado buscar ferramentas de gestão que ajudam no controle da empresa, em especial do financeiro.

Os softwares de gestão empresarial são sistemas simples e fáceis de usar que auxiliam no controle e organização dos dados financeiros da empresa. Contam também com relatórios estratégicos para você tomar melhores decisões com base nos dados reais da sua empresa.

Além de centralizar a gestão de todos os setores da empresa em um único lugar, os softwares ERP possuem ferramentas específicas para cada setor, como financeiro, estoque, recursos humanos, vendas, compras, contabilidade, etc.

A implantação de um sistema de gestão melhora não só o ambiente interno de trabalho e gestão, como também traz mais qualidade para os clientes nos seus serviços prestados. Isso resulta tanto em economia de tempo e dinheiro na empresa, como também promove a fidelização e oportunidade de aumentar as vendas.

Seguindo estas dicas ficará muito mais fácil acompanhar suas finanças corporativas e lidar de maneira mais saudável com o dinheiro do seu negócio no seu dia a dia. Pense nisso e trabalhe sempre em prol do crescimento sustentável da sua empresa!

Gostou do conteúdo? Então deixe seu comentário!

 

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi produzido por um autor parceiro e/ou convidado com a finalidade de compartilhar suas opiniões sobre temas diversos e contribuir com o site.

Posts relacionados

Comentários

  1. Escritório de Advocacia Barra da Tijuca    

    Nem fazia ideia do quão rico é o seu conteúdo até entrar para ler o seu texto. Vou começar a acompanhá-lo. Fique com Deus e continue com esse trabalho maravilhoso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *