A inteligência financeira é um dos atributos mais importante a ser considerado quando o assunto é fazer compras para o dia a dia. Na prática, no entanto, é comum que os consumidores deixem de considerar diversos fatores na hora da compra – optando pelo produto mais barato da prateleira.

Mas, e se eu dissesse a você que a compra equivocada de um simples ferro de passar pode arruinar as suas finanças? Pode parecer uma situação impossível, mas não é!

No artigo de hoje você vai entender por que uma compra tão simples do cotidiano da maior parte da população pode causar uma série de transtornos financeiros e descobrirá como utilizar a inteligência financeira a seu favor na hora de fazer suas compras.

A árdua tarefa de passar roupas

Uma das necessidades que a maioria das pessoas possui no dia a dia é manter as roupas em um estado adequado para exercer suas atividades – sejam elas profissionais, pessoais, de estudo, de lazer etc. É preciso cuidar das roupas para que elas estejam sempre limpas e em condições de uso.

Um dos pontos-chave para manter as roupas em boas condições é justamente o ato de passa-las – uma tarefa considerada desgastante e bastante difícil pela maioria das famílias. Esta árdua e repetitiva tarefa, que toma um tempo significativo das pessoas, no entanto, acaba sendo mantida por pura necessidade.

E quanto maior o tamanho da família, maior o tempo necessário para passar as roupas e menor o tempo disponível para a realização de outras atividades.

Aqui você pode estar se perguntando: e como a árdua tarefa de passar roupas e o tempo gasto com esta atividade está relacionada à inteligência financeira e às boas decisões de compra no dia a dia? Acredite se quiser: ambas as questões estão intimamente ligadas, como você descobrirá logo a seguir.

A hora da escolha

Considerando todo o processo de manter as roupas sempre arrumadas e disponíveis para uso, que faz parte do cotidiano da maior parte das famílias brasileiras, é hora de entender como esta tarefa pode impactar nas suas finanças e causar sérios transtornos financeiros sem que você se dê conta disso. Tudo tem início na hora da escolha do ferro de passar roupas ou do vaporizador que fará parte da sua rotina e da rotina da sua família.

Assim como em qualquer situação de compra, é importante que você, enquanto consumidor, se atente a uma série de elementos no momento da compra, que podem causar impactos negativos ou positivos no seu dia a dia e nas suas finanças. Confira abaixo alguns dos principais elementos que devem ser considerados ao realizar uma compra de ferro de passar e aprenda a utilizar a inteligência financeira para fazer boas aquisições e não desperdiçar dinheiro durante e depois da compra de um ferro de passar roupas, de um eletroportátil ou outros equipamentos domésticos.

Custo do produto x Custo efetivo total

Já falamos aqui no Blog de Valor, em artigos sobre finanças no dia a dia e compra de eletroportáteis, como muitas pessoas têm uma percepção distorcida em relação ao custo de determinados utensílios domésticos. O fato é que estes consumidores, quase sempre, esquecem de verificar o custo efetivo total do produto antes de tomar a decisão de adquirir um eletrodoméstico, um eletroportátil, um ferro de passar roupas ou qualquer outro produto para uso no seu dia a dia.

Por isso, é preciso que você tenha em mente que existem dois custos que devem ser considerados em qualquer compra: o custo do produto e o custo efetivo total deste item. O custo total do produto é formado pela soma do custo de compra, ou seja, o valor que você paga pelo item na loja com o custo de utilização do produto.

Quando você negligencia o custo de utilização do produto e opta por comprar um item de baixo custo de aquisição, você pode estar caminhando em direção a um alto impacto deste custo nas suas finanças do dia a dia, sem nem mesmo se dar conta disso.

Muitas vezes, por exemplo, você pode encontrar na loja um produto de baixo custo de aquisição, mas alto custo de utilização. Este impacto pode ser alto no custo efetivo total da compra.

Por isso, antes de tomar a decisão de comprar um produto para uso frequente, é fundamental se atentar a este detalhe e identificar o custo efetivo total do produto, a fim de evitar comprar aquilo que pode, em um primeiro momento, se apresentar como um bom negócio, mas que, na prática, resultará em custos elevados ou até mesmo em prejuízo.

Custo do produto x Impacto financeiro

Identificado o custo do produto, é importante não deixar de observar o impacto financeiro de uma compra, ou seja, o impacto que um determinado produto pode gerar na sua vida e nas suas finanças ao longo do tempo.

Imagine, por exemplo, que uma pessoa tenha comprado um carro esportivo de luxo por R$ 200 mil. Agora imagine que esta mesma pessoa, na hora de abastecer, escolha utilizar uma gasolina mais barata, em postos que oferecem combustíveis de qualidade duvidosa.Esta prática, certamente, tende a gerar uma série de problemas no carro, diminuindo sua vida útil, dificultando a manutenção e causando transtornos e muitos prejuízos ao próprio dono do automóvel.

Este impacto financeiro tende a existir nas mais diversas situações de compra, mas não se limitam à má utilização e conservação de um produto – podendo estar relacionada também à baixa qualidade de um item adquirido e às características deste produto. No caso do ferro de passar, por exemplo, existem muitos elementos que podem gerar grandes impactos no dia a dia o consumidor,sejam eles financeiros ou não, e que devem sempre ser considerados.

A questão do tempo

O primeiro fator que deve ser avaliado na hora da compra está relacionado ao tempo que você se dedicará à realização desta atividade. Muitas vezes, as pessoas sequer percebem que estão dedicando horas demais para realização de uma única tarefa e acabam perdendo um tempo precioso ao longo das semanas, tempo este que poderia ser utilizado para o lazer, para o estudo, para um trabalho remunerado ou até mesmo para estar com a família, o que não tem preço!

Uma das maneiras de minimizar o tempo gasto com o ato de passar roupa, por exemplo, é ter um ferro a vapor que emita uma grande quantidade de vapor, o que aumenta a eficiência desta tarefa e resulta em menos trabalho e menos tempo dedicado a passar roupas. Aqui, o impacto é no tempo, o que não deve ser deixado de lado na hora de escolher um ferro de passar roupas.

Pesando no bolso

Considere o cenário no qual você não tenha o hábito de passar roupas e contrate uma diarista para realizar esta tarefa, semanalmente. Neste caso, você não estará gastando seu próprio tempo para passar roupas, mas estará custeando alguém para que esta tarefa seja realizada. Se o tempo desta outra pessoa não for bem utilizado, no entanto, você terá custos ainda maiores que poderão pesar no seu bolso.

Se a tarefa de passar roupas demandar muito tempo para ser concluída, por exemplo, é possível que você tenha que contratar uma diarista por mais vezes na semana para que ela dê conta de todas as tarefas da casa. Neste caso, a contratação de mais um dia poderá lhe gerar mais custos e até mesmo causar transtornos relacionados à legislação trabalhista, sendo necessário que você arque com custos advindos das obrigações trabalhistas, para situações que se caracterizam como vínculo empregatício.

Todos estes transtornos, por outro lado, podem ser evitados com a compra de um equipamento mais eficiente, que permita ao usuário passar roupas de maneira mais prática, rápida e fácil.

Perdas e danos

Imagine agora que você comprou uma roupa bacana para usar em uma festa ou no trabalho e, na hora de passar esta roupa, em função da sua escolha por um ferro de baixa qualidade, você queime sua peça nova. Isso também pode ocorrer com aquela peça de roupa que você tanto gosta e que não existe mais na loja para vender.

Devido a uma compra malfeita de um ferro de passar roupas, portanto, você pode colocar em risco uma camisa cara, um terno de marca, um belo vestido de festa ou até mesmo suas peças preferidas do guarda roupa, que podem ser perdidas por conta da utilização de um produto para passar roupas de baixa qualidade.

Uma outra situação de perda pode ocorrer quando você deixa de passar uma roupa em casa, preocupando-se com a possibilidade de estraga-la e precisa recorrer a serviços de lavanderias, que lhe geram um custo adicional e não lhe atendem, muitas vezes, em situações de emergência.

Neste contexto podemos falar também sobre eventuais danos à imagem. Suponha que você trabalhe em uma empresa e esteja almejando um crescimento profissional dentro da companhia; imagine também que, para realizar seu trabalho e avançar profissionalmente, a apresentação pessoal é fundamental.

Agora imagine apresentando-se a clientes, diretores e colegas, diariamente, com roupas malpassadas por um produto de baixa qualidade ou com marcas de queimadura. Certamente, sua apresentação pessoal desleixada não impactará diretamente na sua produtividade e capacidade de entregar resultados, mas poderá contribuir, e muito, para criar uma imagem negativa sobre a forma como você se apresenta.

Quando isso acontece, o resultado quase sempre é um grande dano à sua imagem, podendo até mesmo usurpar de você a chance de alcançar novos patamares profissionais e, consequentemente, melhores ganhos financeiros.

Percebe como uma má escolha na hora de comprar um simples ferro de passar e a falta de inteligência financeira no momento da aquisição pode afetar o seu dia a dia e arruinar suas finanças?

Garantia, assistência e diferenciais

Existem outros elementos que devem também ser considerados na hora de adquirir um ferro de passar roupas ou diversos outros itens para uso no dia a dia e que se relacionam ao custo efetivo total da compra, como é o caso do tempo de garantia. Quanto maior o tempo de garantia que um produto oferece, melhor para o consumidor – que terá a certeza de ter acesso à mão-de-obra qualificada e gratuita para fazer reparos e consertar seu aparelho, em caso de necessidade.

Contar com uma rede de assistência técnica ampla também é um diferencial que não deve ser desconsiderado na hora de comprar um produto como um ferro de passar roupas.

Considerar os diferenciais dos produtos à venda na prateleira também é importante, como é o caso do modo de economia de energia, existente em ferros de passar. Estima-se que, ao utilizar o modo de economia de energia na hora de passar roupas, a economia de energia pode chegar a 20%, resultando em menos custos na conta de luz, no final do mês.

Atentar-se à base do ferro de passar roupas também deve constar na lista de itens a serem observados na hora de fazer uma compra com inteligência financeira. As bases mais simples, além de serem menos duráveis, correm risco maior de agarrar na roupa e gerar prejuízos. Por isso, é importante escolher uma base que seja adequada às suas necessidades e que lhe ofereça segurança na hora de passar as peças.

É imprescindível considerar, ainda, a quantidade de vapor que um determinado ferro pode produzir no ato de passar roupas. Isso porque a quantidade de vapor é inversamente proporcional à quantidade de vezes que você irá passar uma roupa até que ela esteja em condições de uso.

Quanto mais vapor o ferro emitir, menor tenderá a ser o tempo que você utilizará para passar suas roupas o que resultará, além de menos trabalho, em um menor gasto de energia e em um resultado muito mais satisfatório da atividade de passar suas peças de roupa.

Portanto, na hora de escolher um produto na prateleira, não se esqueça de atentar-se à garantia, à assistência técnica e aos diferenciais que ele oferece em relação a outros. Muitas vezes, considerar estes aspectos importantes pode levar você a escolher um produto mais caro, mas que lhe gerará uma série de benefícios importantes no médio e longo prazo.

A falsa economia

Você já deve ter ouvido falar, em algum momento da sua vida, sobre a falsa sensação de economia. Ela ocorre quando uma pessoa compra o produto mais barato da prateleira e tema impressão de que fez bom negócio justamente por ter pago pouco.

Esta sensação, no entanto, é falsa. Como já vimos anteriormente, o custo efetivo total do produto e o impacto financeiro de uma compra como essa pode elevar o valor gasto pelo consumidor ao longo do tempo. Acreditar que você fez economia simplesmente porque comprou um ferro mais barato, por exemplo, é uma grande ilusão, e uma falta de inteligência financeira.

A compra adequada e inteligente de um produto precisa, obrigatoriamente, levar em conta o custo de utilização e o impacto financeiro da aquisição nas variáveis da sua vida e o que isso pode acarretar no seu dia a dia. A economia real se dá apenas quando você consegue satisfazer as necessidades do seu dia e minimizar todos os aspectos do impacto financeiro desta compra, resultando em um bom custo-benefício e trazendo mais praticidade e soluções para o seu cotidiano.

Conclusão

O simples fato de passar roupas, portanto, esconde uma série de situações que podem prejudicar as finanças de qualquer pessoa causando diversos transtornos, financeiros ou não, que, muitas vezes, acabam sendo ignorados. Por isso, é fundamental utilizar a inteligência financeira para tomar uma decisão de compra, procurando sempre identificar os custos e os impactos financeiros resultantes desta aquisição.

Naturalmente, cada indivíduo tem um estilo e ritmo de vida particular. Existem aqueles que optam pelo ferro de passar por ter famílias grandes e uma alta demanda pelas roupas sempre passadas, podendo necessitar de um produto de maior durabilidade e confiabilidade, enquanto há aqueles que vivem sozinhos ou têm um tempo escasso no dia a dia, que podem optar por um vaporizador para apenas desamassar suas peças de roupa de maneira rápida e mais prática possível.

Independente de qual for seu caso, escolher o produto que mais se adéqua às suas necessidades e baseando-se naquilo que ele poderá lhe oferecer de benefícios no curto, médio e longo prazo é sempre o mais indicado. Além disso, este hábito fará com que você cuide melhor das suas finanças no dia a dia e evite impactos financeiros negativos relacionados a uma compra, resultando na melhoria do seu orçamento e no aumento da sua capacidade de guardar dinheiro ao longo do tempo.

A Philips Walita, inclusive, disponibiliza um teste para quem deseja verificar qual o equipamento mais adequado para suas necessidades, de acordo com o perfil e estilo de vida de cada consumidor. Para fazer o teste, basta clicar aqui.

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *