*Este artigo foi produzido pela URBE.ME com exclusividade para o Blog de Valor.

 

Você já ouviu falar no INCC – ou índice Nacional da Construção Civil? O índice, que é calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), mede mês a mês a alteração de preços de itens que impactam o custo de construções habitacionais em 7 capitais do Brasil – a saber: materiais, mão-de-obra e matéria-prima.

E para quê ele serve? Para reajustar o valor de imóveis – principalmente aqueles em construção.

E como isso afeta o seus investimentos? Simples: se você investir em um imóvel físico seu dinheiro irá render acima da inflação. E não sou eu quem estou dizendo isso, basta ver o gráfico abaixo:

Existem diversos índices que medem os efeitos da inflação nos preços de bens e serviços. Os principais são os tradicionais IPCA – medido pelo IBGE – e o IGP-M – calculado mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Mas, como falamos, o setor da construção civil possui um índice de preços próprio, chamado de Índice Nacional de Custo da Construção (INCC).  O INCC não necessariamente varia linearmente em relação ao IGP-M e IPCA, pois o processo inflacionário impacta diferentes produtos com intensidades diferentes e em momentos diferentes.

Por exemplo, uma seca pode afetar a agricultura, que também irá influenciar os outros indicadores, mas não necessariamente o INCC. Apesar disso, o índice de custos da construção sempre anda próximo aos índices que medem os preços gerais.

Observe que historicamente, à exceção dos meses de maio – quando o INCC registra picos devido ao reajuste da mão-de-obra da construção civil – o índice da construção civil e o índice geral de preços variam muito próximos. Ou seja, ao reajustar preços pelo INCC, se está praticamente atualizando o valor do dinheiro e neutralizando a inflação.

Se você busca um investimento que ofereça a proteção do dinheiro aportado contra a inflação, o setor imobiliário pode, portanto, ser uma boa opção.

 

*O URBE.ME é uma plataforma de investimentos que permite o acesso de pequenos investidores a projetos imobiliários sem taxas e com rentabilidades superiores àquelas encontradas no mercado.

Autor

Paulo Deitos

Sócio fundador do URBE.ME, a primeira empresa de investimento imobiliário online do Brasil. Acredita no futuro mais colaborativo. Entende que o mercado da construção civil é um dos mais importantes em qualquer sociedade, representando 40% do PIB mundial e com vontade de trazer inovação a este mercado busca com seu trabalho aproximar incorporadores inovadores e investidores de todos os portes.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *