*Este artigo foi produzido pelo Mobills com exclusividade para o Blog de Valor.

 

Os problemas financeiros não são realmente causados pela falta de dinheiro; sem um bom gerenciamento financeiro, não importa quanto você ganha. Então, mesmo se você não ganhe uma fortuna, você não tem que desistir de fazer o que quiser.

Por exemplo, se você quer viver sozinho, não precisa desistir disso. Você não precisa deixar sua renda impedir você de enfrentar o que vier pela frente para realizar seus objetivos. Você pode pensar seus custos e cortar algumas coisas para conseguir alocar outras.

Nesse post vamos dar algumas dicas que podem te ajudar a alcançar a independência financeira e consequentemente morar sozinho. Saiba como se preparar para esse novo passo!

Como se preparar para morar sozinho

Se você está prestes a se aventurar e morar sozinho, você pode estar pensando em uma das duas coisas – isso vai ser uma droga, ou esta será a melhor coisa de todas. Você pode até estar sentindo uma mistura de ambos.

Isso porque viver sozinho pela primeira vez é, ao mesmo tempo, emocionante e assustador. E é totalmente normal sentir cada emoção. Portanto, é uma boa ideia descobrir como você lidará com a situação assim que começar a caçada ao apartamento perfeito.

Viver sozinho requer alguns ajustes. Então, se você está prestes a assinar seu primeiro contrato, confira as dicas abaixo.

Definindo um orçamento

Determine seu lucro líquido: Se você recebe um salário ou uma renda regular, é bastante fácil determinar seus ganhos líquidos.

Planeje gastar pelo menos metade de sua renda em aluguel e serviços: Você não deve gastar mais do que 20% a 30% de sua renda com aluguel. Planeje gastar pelo menos outros 20% em serviços, como energia elétrica e água.

Calcule seus custos com alimentos, contas de telefone celular e outras despesas mensais: Tome nota dos custos de sua conta de telefone celular, pagamento automático e outras despesas fixas. Tente separar cerca de 30% do seu orçamento para essas despesas.

Tente economizar pelo menos 10% de sua renda: Faça o seu melhor para ajustar seu orçamento e economize. Você deve estabelecer um fundo em caso de emergências, desde problemas médicos até perda de emprego.

Use um aplicativo de controle financeiro: Você pode preferir um caderninho, ou uma planilha de gastos, mas os aplicativos de controle financeiro, ainda são a maneira mais prática de estabelecer um orçamento.

Depois de definir seu orçamento, cumpra-o: Não fique tentado a abrir seus gastos para comprar um mimo. Cultive a disciplina e a perseverança e lembre-se de que ser financeiramente independente é mais importante do que uma compra imprudente.

Não esqueça de pagar sua dívida

Ter uma boa pontuação de crédito é vital para alugar ou comprar um lugar para morar. Se você tem um cartão de crédito ou uma dívida para pagar, não se esqueça de orçar seu pagamento.

Tente orçamento cerca de 10% do seu rendimento para o pagamento de dívida. Se necessário, tente ligar para o seu credor e tentar uma maneira de renegociar seus pagamentos.

Coisas que você precisa saber antes de morar sozinho

Você precisa ter em mente alguns pontos antes de tudo. Confira:

Você pagará mais pelo aluguel

Isso é bastante óbvio. Como você está morando sozinho, será o único responsável pelo pagamento do aluguel. Claro, você estará morando em uma casa menor – que é mais barata do que a maior que você alugou quando morava com outra pessoa.

Mas, embora essa casa maior fosse mais cara, você tinha alguém com quem compartilhar o custo. Isso não é mais o caso.

Você vai gastar mais em utilitários

O mesmo conceito do aluguel se aplica aqui. Obviamente, uma vez que você é o único consumidor em casa, você também está sozinho em assumir os custos de suas contas.

Suas contas de água e energia elétrica serão de sua exclusiva responsabilidade. Se você deseja obter assinaturas de tv a cabo ou de Internet, fica por conta própria para pagar por isso.

Claro, seu consumo de eletricidade e água será menor e isso significa que sua conta será menor.

Saiba como organizar suas contas do dia a dia de maneira mais eficiente

Você precisa comprar seus próprios móveis

Alugar uma casa mobiliada é geralmente mais caro e isso significa que você precisa comprar suas próprias coisas quando você passa a morar sozinho. Da cama à mesa de jantar ao sofá, tudo isso terá de ser comprado uma hora ou outra.

Seus suprimentos de limpeza e outras necessidades de cozinha e banheiro estarão todos nas suas costas também.

Você pode controlar suas contas

Este é um dos poucos benefícios financeiros de viver por conta própria. Você pode controlar o que você vai gastar com base no seu orçamento e sua preferência pessoal.

Se você quiser economizar dinheiro, pode optar por diminuir o uso do ar condicionado e você não precisa discutir suas escolhas com mais ninguém.

Morar sozinho é mais caro

Mas isso não significa que você não possa seguir sua vida. Apenas certifique-se de que você já está economizando para essa mudança de vida antes de dar seu primeiro passo.

Dessa forma, suas finanças não terão um grande impacto. Lembre-se, você precisa economizar para um fundo de emergência e o adiantamento de aluguel que os locadores geralmente pedem.

E você precisa gastar em mudança, além das outras coisas que você precisa comprar para fazer do novo local uma casa.

Dicas para morar sozinho de acordo com seu orçamento

Ainda não acabou, viu? Confira nossas dicas para conseguir viver bem, sem estourar o orçamento.

Saiba quanto você pode pagar

Dê uma boa olhada em seu ganho líquido e suas despesas. Você precisa considerar quanta mudança nas despesas você pode pagar. Isso ajudará você a planejar seu próximo passo.

Idealmente, o aluguel não deve ultrapassar 25% ou 30% do seu salário líquido, com ojá falamos. Faça um plano de orçamento e cumpri-lo. Se suas despesas acabam sendo maiores do que sua renda, você pode ter que tomar a difícil decisão de desistir de certas despesas.

Construa seu fundo de emergência

Tome nota que este não é o valor que você vai gastar quando você se muda ou quando você compra seus móveis. Esta é a sua poupança para qualquer emergência inesperada que você pode encontrar.

Após sua mudança, suas finanças serão um pouco apertadas. Ter este fundo de emergência será muito útil caso seu carro precise de um reparo ou você precise comprar medicação, etc.

Escolha onde você vai morar

Algumas cidades são mais baratas do que outras, então selecione a cidade em que você vai morar. Se você precisa morar sozinho em uma cidade cara, alugue um pequeno espaço para você. Seja razoável ao escolher o bairro também.

Conclusão

Estar financeiramente preparado para viver por conta própria pode parecer um processo difícil. No entanto, o orgulho que vem com a independência financeira vale o esforço.

Comece definindo um orçamento para determinar o que você pode pagar com base em sua renda. Procure um lugar acessível para morar na sua região ou considere a possibilidade de se mudar, caso o custo de vida de sua localidade exceda muito os seus ganhos.

Reduza seus custos e torne a moradia mais viável comprando móveis de segunda mão, economizando dinheiro na mercearia e limitando o uso de eletrodomésticos e utilitários e não esqueça de fazer um bom gerenciamento financeiro.

 

Cecília Mesquita

*O Mobills é um aplicativo de controle financeiro, que permite ao usuário cadastrar e gerenciar suas contas de forma eficiente, em qualquer lugar e a qualquer hora.

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi produzido por um autor parceiro e/ou convidado do Blog e Valor, com a finalidade de compartilhar suas opiniões sobre temas diversos e contribuir com o site.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *