Você está passeando e, de repente, entra em uma loja porque vê uma peça de roupa em promoção por R$29,90. Aposto que fica contente em adquirir um item – ainda que não esteja precisando – por um preço tão acessível, não é mesmo?

Afinal, a peça é tão bonita e com esse preço até “compensa”, uma vez que esse valor não vai fazer tanta falta no seu orçamento. Mas você já parou para pensar por que estas lojas conseguem vender peças por um preço tão barato? Pois bem, existem pessoas que pagam o preço fidedigno por isso.

E é esta a temática do documentário The True Cost que traduzindo seria “O preço verdadeiro” que está disponível no Netflix. De forma descontraída evidência e analisa todos os impactos nocivos do processo consumista humano vinculado à indústria da moda.

Reconfiguração do trabalho

A vida de muitos trabalhadores foi reconfigurada pois houve uma alteração do processo produtivo a partir de 1970.

No mundo globalizado, visando o capitalismo, existe o uso de mão-de-obra barata que, muitas vezes, é feita por meio de uma terceirização em locais onde haverá o menor custo possível para a confecção de empresas multinacionais.

Isso só acontece porque existem grandes empresas focadas somente em lucro. Se fosse considerado o desenvolvimento sustentável essa realidade seria alterada.

Normalmente são escolhidos países subdesenvolvidos como Camboja, Índia e Vietnã. Olhe em sua etiqueta, é possível que você esteja usando roupas produzidas com trabalho análogos à escravidão, pois a indústria da moda inaugurou um conceito de fast fashion (moda rápida) que impulsiona esta condição.

O advento das fast fashions revolucionou o consumo, pois uma vez que as peças custam pouco, já não é preciso aguardar a troca de estação para ter acesso às novidades e lançamentos. Como resultado, surge roupas novas todas as semanas para serem consumidas rapidamente.

Este cenário de exploração e sofrimento se assenta em muitos cidadãos destes países que se submetem a salários de 3 dólares por dia o equivalente a 13 reais.

A terra como fábrica

Devido ao fato da fibra do algodão ser usado na maioria dos tecidos, a agricultura também foi alterada drasticamente por conta das altas demandas da indústria têxtil fazendo com que a terra passasse a ser vista como uma fábrica.

Ademais, foram alteradas toda a metodologia tradicional de cultivo que era sincronizada com os ciclos das estações de maneira natural. E, hoje, há a intensificação no uso de produtos químicos que prejudicam nossa saúde para agilizar a colheita.

Nossas roupas podem ser consideradas como sendo uma segunda pele que podemos escolher todos os dias, de modo a refletir a personalidade de cada um. Porém o consumo exagerado de peças muito baratas por impulso fortalece este sistema exploratório que impacta diretamente o meio ambiente e a condição social de pessoas dos países vulneráveis.

Ser é diferente de ter

Você sabe o que se busca com o consumo frenético e descartável?

Tendo em vista que estamos em uma sociedade mediada por uma abundância de símbolos e imagens, o consumismo se deleita na ideia de conseguir distinção social. Além do fato da mídia utilizar um marketing agressivo para gerar necessidades artificiais que são postas como vitais para reconhecimento.

The True Cost escancara nossa atuação neste sistema da indústria têxtil e propõe alternativas mais sustentáveis nos questionando a todo momento sobre os caminhos possíveis para melhorar nossa forma de consumo.

Se quiser saber mais sobre como tomar melhores decisões com o seu dinheiro é só clicar aqui

Impactos

É assustador apurar nossa parcela de contribuição nesta cadeia de consumo. Em um mundo globalizado não tomamos conhecimento sobre a origem do que consumimos seja roupas, produtos ou qualquer outro item.

O consumo, terminantemente, está coberto por cortina de fumaça que somente pode ser exterminada por informação e aprofundamento referente à origem do item.

Além disso existe uma relação direta entre consumo e descarte que acarreta no uso de mais pesticidas e produtos químicos que são diretamente lançados no solo de forma irrestrita  causando danos que muitas vezes é irreparável ao meio ambiente

Não obstante todo o resíduo das roupas, o lixo têxtil, que é resultado da Fast Fashion demora dois séculos para se decompor. Ou seja, ao final de nossa vida todas as roupas que utilizamos ficam no planeta por mais 200 anos.

É importante ressaltar que o capitalismo desenfreado se nutre das diferença e, antes de mais nada se desenvolve de forma desigual, de modo que os países com um posicionamento periférico é a condição para a manutenção deste sistema. Ao desenvolvimento sustentável concilia o avanço da economia em harmonia com o ambiente e toda a estrutura social

Tendo em vista que nós, consumidores, somos a força motriz para a acumulação do capital de grandes empresas é interessante refletir sobre a forma como é consumido cada produto, pois o processo de consumo é uma condição para a degradação humana de pessoas de países mais pobres

Caso queira assistir o documentário ele está disponível no site www.thetrucostmovie.com e na Netflix.

Ficha Técnica:

Nome : The True Cost

Tradução : O custo real

Países : Bangladesh / Camboja / China / Dinamarca / França / Haiti / Índia /Itália /Inglaterra

Ano: 2015

Diretor: Andrew Morgan

Escrito por: Andrew Morgan

Nota IMDB: 7,4

Bons investimentos e até a próxima !!

*Este artigo foi produzido pelo App Renda Fixa com exclusividade para o Portal André Bona.

 

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *