*Este artigo foi produzido pelo GestãoClick com exclusividade para o Portal André Bona.

 

O marketing tradicional sempre teve suas análises baseadas em hipóteses. Nunca foi possível determinar claramente qual foi o resultado realmente gerado por uma campanha na televisão ou no rádio para o anunciante. Os números eram estimados com base na audiência.

O marketing digital modificou completamente esse cenário. Com o uso das ferramentas online é perfeitamente possível, e indicado, mensurar todos os resultados, canais, audiências e saber com precisão a eficiência dos seus investimentos.

O ROI é um dos indicadores mais conhecidos e utilizados pelo mercado.

O que é ROI?

Se você já está há algum tempo no mercado, certamente já ouviu falar sobre ROI.  A sigla é a abreviação de “Return on Investment”, ou retorno sobre o investimento, e permite identificar quanto dinheiro uma empresa perde ou ganha com campanhas realizadas em diferentes canais.

Com ele, é possível mensurar o retorno sobre investimentos de diversos segmentos como mídia paga, ferramentas, treinamentos, entre outros. Com o cálculo correto do ROI é possível identificar quais investimentos geram bons retornos para a empresa, quais não valem a pena, e quais podem ser melhorados para aumentar sua performance.

Outra vantagem de calcular o ROI é poder planejar melhor as metas e objetivos, tendo como base resultados verdadeiros e tangíveis.

Por que é importante calcular o ROI para o sucesso do negócio?

O marketing digital é muito amplo. Existem diversas ferramentas e técnicas para promover produtos, serviços e marcas na internet. E essa variedade pode confundir até mesmo quem já conhece e já está acostumado com esse mercado.

Além disso, os resultados também são influenciados pelo nicho de mercado, público-alvo e muitas outras variáveis. Dessa forma, acompanhar o Retorno sobre o Investimento é essencial para identificar as maiores fontes de lucro, quais canais são mais eficientes, se o atendimento ao cliente está sendo eficiente, etc.

Como calcular o ROI?

O ROI pode ser calculado seguindo a seguinte fórmula:

Essa fórmula pode ser usada tanto para avaliar o negócio como um todo, como para analisar projetos ou áreas específicas, de maneira individual.

O resultado obtido será em percentagem, o que facilita a comparação entre os resultados obtidos em diferentes ações, além disso, dessa forma é mais fácil identificar erros e problemas em qualquer parte da empresa.

Como identificar as receitas e custos da empresa?

Para calcular o ROI de maneira eficiente é fundamental ter em mãos dados confiáveis e verdadeiros sobre as receitas de despesas da empresa. Apesar de parecer ser uma tarefa simples, dependendo do tamanho da empresa e da movimentação diária, essa atividade pode se complicar.

O melhor a fazer é contar com um sistema ERP que ajuda a organizar as informações da empresa, a otimizar as suas rotinas administrativas, a encontrar novas formas de atender demandas de clientes e também a identificar e eliminar os gargalos operacionais.

Um bom investimento sempre será caracterizado pelos benefícios que foram proporcionados ao negócio.

ERP é um sistema com módulos integrados, que representam os principais setores de uma empresa. Com ele é possível controlar facilmente o estoque, as vendas, as emissões de notas fiscais eletrônicas, os recebimentos e pagamentos, o fluxo de caixa, pedidos de orçamentos, entre outras informações.

Além disso, o módulo de relatórios reúne em um mesmo ambiente as informações importantes sobre a empresa, mantendo-as organizadas e acessíveis aos colaboradores, em qualquer lugar ou horário. Este conjunto de características proporciona diversos benefícios ao negócio, como: aumento de produtividade, melhora da comunicação interna, redução de custos, melhor controle de insumos, além da mais assertividade na tomada de decisões importantes.

Limitações do ROI

Um dos grandes problemas do ROI é justamente a necessidade de análise dos resultados, levando em consideração diversos aspectos.

Não é possível determinar simplesmente se um ROI de 5% é bom ou ruim. É preciso considerar o cenário, o mercado de atuação, o tempo de investimento, entre muitas outras coisas.

Por exemplo, o resultado obtido no cálculo não considera o tempo do investimento. Um ROI de 5% pode ser ótimo se considerar um dia, mas pode ser péssimo, caso estejamos falando de um ano. Isso porque o ROI não considera também a inflação, portanto esses 5% seria consumidos pelo aumento da inflação durante os 12 meses.

Outro problema é que o ROI pode ser manipulado e, justamente por isso, é muito importante ter certeza de que as informações que servirão de base de cálculo são verdadeiras e atualizadas.

Agora você já sabe os principais conceitos sobre o ROI e como aplicá-lo na sua empresa. Se você é empreendedor, coloque a mão na massa e descubra hoje mesmo como andam os investimentos da sua empresa!

 

*O GestãoClick é um software de gestão empresarial online, que oferece aos empreendedores e administradores diversos recursos para gerenciamento do negócio, como o controle financeiro e de estoque, emissão de notas e boletos, entre outras ferramentas. O sistema de gestão é direcionado a pequenas e médias empresa.

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi produzido por um autor parceiro e/ou convidado com a finalidade de compartilhar suas opiniões sobre temas diversos e contribuir com o site.

shadow

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *