Na semana passada demos início a uma série de artigos sobre os fundos de investimento ETFs – ou Exchange Traded Funds, e abordamos alguns dos principais ETFs do mercado brasileiro.

No artigo de hoje vamos dar continuidade à série sobre os ETFs e apresentar a vocês mais dois ETFs disponíveis para negociação no mercado brasileiro: os fundos IVVB e SPXI, que espelham índices do mercado norte-americano. Acompanhe o post de hoje e conheça um pouco mais destes dois ETFs!

IVVB

O IVVB11 – ou ISHARES S&P 500 – é um ETF que utiliza o índice norte-americano S&P 500 como espelho, e busca retornos de investimentos que correspondem à performance do S&P 500 em reais. A carteira do fundo é composta, em linhas gerais, por cotas do ETF iShares core S&P 500 ETF (ou IVV), listado nos Estados Unidos.

A composição do IVV impressiona, uma vez que faz parte deste ETF ações de algumas das maiores empresas do mundo. Entre as companhias que compõem a carteira do ativo está a Apple, Microsoft, Facebook, Amazon, a Berkshire Hathaway (do megainvestidor Warren Buffet), Exxon Mobil, JPMrgan, Google, entre outras.

O ETF IVVB11 é administrado pelo Citibank e gerenciado pela BlackRock Brasil – um braço da BlackRock, a maior gestora de ativos do mundo. O IVVB11 foi listado na bolsa em abril de 2014 e sua taxa de administração é de 0,24% ao ano. O lote padrão de cotas – que representa a quantidade mínima a ser negociada na bolsa – é de 10 cotas.

SPXI

O SPXI – ou SPXI11 – é um ETF que reflete a performance do índice S&P 500 NET Total Return – ou simplesmente S&P 500 TRN. Este índice é calculado pela Standard & Poor’s principalmente por meio do investimento em cotas do fundo norte-americano SPDR S&P 500 ETF Trust, que também é composto por muitas das maiores empresas do mercado dos Estados Unidos.

O fundo SPXI foi listado em fevereiro de 2015 e é administrado e gerenciado pelo Itaú Unibanco S.A. A taxa de administração deste ETF é de 0,27% ao ano, e o lote padrão de cotas para negociação na bolsa é de 10 cotas.

Diferente de alguns outros ETFs disponíveis no mercado brasileiro, estes dois fundos acabam refletindo movimentos de índices e ETFs do mercado norte-americano e, por também oferecerem uma taxa de administração competitiva, acabam se tornando boas opções para investidores de todos os tamanhos.

Agora que você já conhece um pouco mais sobre os fundos IVVB e SPXI, que tal conferir nosso artigo sobre os ETFs SMAL e DIVO?

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. Pablo Dias    

    A cotação do dólar influencia no retorno do investimento destes etfs? Supondo que o não teve variação no índice mas o dólar subiu 2%, se eu sacar eu teria um ganho equivalente a 2%(obviamente desconsiderando os custos da operação)?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *